31 de maio de 2008

Salvatore Adamo - Tombe la Neige

A inexorável marca do tempo, passa por todos.
Adamo foi também aquele que tilintou aos meus ouvidos os primeiros acordes de palavras doces e que eu traduzia para o meu grosso leque de amigas, por ele apaixonadas.
Adamo, foi um terno jardineiro, como lhe chamou Brel e plantou-me o jardim dos verdes anos. A última vez que assisti a um espectáculo dele foi há poucos anos, em Espinho e foi assim que o ouvi cantar. Não era aquela voz doutro tempo, nem as canções eram cantadas na mesma versão que eu gostava, mas era ele, a dez metros de mim. E os meus amores nunca morrem. Com voz ou sem ela.
Senti forte o seu envelhecer e percebi então que este, mais velho que eu, entrara no Outono da vida, qual comum mortal.
Às vezes julgo ouvi-lo dizer-me bem baixinho – não te zangues se eu te cantar as recordações dos meus quinze anos.
Sois pas fachê si je te chante les souvenirs de mes quinze ans!



14 comentários:

Anónimo disse...

Que alivio, Kim. Voltaste ao sonho, às recordações.
Mais tatuagens e afins, não, por favor. Fazem-me pesadelos.
Maria2

carla mar disse...

vim dizer-te (baixinho...):

li.
ouvi.
gostei.
... gosto do outono ;)
nunca me zango... só, ás vezes!

BEIJOKINHA ;)

Anónimo disse...

Este homem foi o um dos meus amores
Todas as canções, são lindas......
Ele era lindo.........
Fazia-me sonhar.......
Mais uma vez obrigada, esse, parece o meu baú das recordações...
Afinal, vivemos na mesma época..
bjinhos
bela

Anónimo disse...

Esqueci de dizer que a minha canção
era: "et sur la mer" , todas eram, mas, esta....
bela

Anónimo disse...

ADAMO,ASSIM TÁ BEM.
O.R.

Kim disse...

... et sur la mer je vois danser les souvenirs de toi ...
OK, Bela, cá está ela, para mostrares à tua neta. (que não deve gostar nada disto)

Cristina disse...

Merci, Kim, pour ces souvenirs de ma jeunesse!!!!
Bisous.

Parisiense disse...

Adamo é e será sempre"Aquele Cantor"...
E a canção dele que eu mais oiço e gosto é LA NUIT
"La nuit je deviens fou"

Oui la nuit je deviens folle, de ne pas avoir vecu tout ce que j'avais envie.....de ne pas essayer de vivre tous mes reves.....oui la nuit.....

Merci et gros bisous.

Anónimo disse...

Olá, estou em Viena, está um calor do caraças são tantos palácios que
satura e a arquitectura muito bonita ,mas,não é o meu estilo,sinceramente gosto mais de Amesterdão,tirando os palácios da Sissi,acho tudo muito degradado.Adamo e Tombe la neige fizeram parte dos mais belos momentos da minha vida.Beijinhos da Maria das Caldas

Pé Descalço. disse...

Então amigo!O teu sotão só canta "franciu".
Vasculha mais um pouco e vê se encontras algo que se chama Rock ou parecido.
Já agora anima-te amigo! Ainda não disfruta-mos a Primavera e já falas do Outono.
Estás a precisar de apanhar sol. Ai estás,estás!
Grande abraço.

Kim disse...

Viena é uma cidade lindissima Maria. Enjoy Viena.
David. o meu sótão também tem coisas lindissimas em inglês. A seu tempo aí virão. Claro que colidirão com alguns, mas são as minhas paixões.
Nunca fui muito amante de Rock, mas deixo para o Pé Descalço esses intantes.
La Nuit, Paola, Une Méche de Cheveux, Mes mains sur tes Hanches, ah mon Dieu!

Anónimo disse...

Ou eu não estou inspirada ou Viena não é assim tão bela,acho Amesterdão mais o meu tipo.Como tenho vivido perto do bom e do mau, aquilo que tenho visto e aquilo que se esconde sinceramente gosto mais do nosso Portugal que até também tem história e lindos palácios.Beijinhos vou ver o mercado e navegar no Danúbio o tempo está maravilhoso 29 graus.Beijinhos Maria das Caldas

Osvaldo disse...

Caro Kim, excelente este teu post de nos reavivares a memória com tudo de bom que os anos 60 nos ofereceram e Salvatore Adamo foi um dos "ícones" da mudança de mentalidades que levaram ao Maio de 68... que eu vivi e seguramente tu também viveste.
Um abraço.

Anónimo disse...

Mostrei ontem á Sara, quando veio do pai, e, não gostou.....
obrigada mais uma vez
jinhos
bela