24 de novembro de 2007

Até já mãe!


Foi há seis anos!
Acordei com o teu adormecer.
Depois, muitas manhãs clarearam, muitas noites se encheram de treva.
Os teus beijos e afagos sôfregos, pairam-me na retina como o fim do arco-íris, que não toco nunca.
O teu verde olhar amansa ainda as ondas revoltosas do meu mar.
O teu adeus, assim não foi.
Hoje olhei-te, só e fria, à espera do meu beijo, à espera duma flor.
Nem o tempo é longo, nem a saudade é breve!
Até já meu amor! Até já mãe!

4 comentários:

carla mar disse...

Sei, que as tuas lágrimas, não vão enxugar nunca...
Não te deixes naufragar nesta dor profunda... a maior.
Porque, a vida é chorar e sorrir e sorrir e chorar... acredita, que muito para além, desta terra que pisamos... deste céu que teimamos em olhar e do mar bravo... que nos cerca e banha... existirá para sempre a presença dos lindos olhos verdes, cheios de ternura, da tua MÃE em ti... porque, o AMOR quando existe é eterno.

Um beijinho, com muito carinho, abraçado em ti.

Anónimo disse...

OI KIM!

Também tenho a minha mãe longe dos meus braços e dos meus olhos, há 13 anos, mas a presença no coração e na lembrança é muito presente.

Não cultive a dor da "perca" da "distância" e sim a alegria de ter tido essa pessoa maravilhosa ao teu lado; a alegria de ter vivido bons momentos e experiências ao lado dela.

Então, amigo!
Curta as alegrias.

Beijo no coração.

SPUK.

Anónimo disse...

A tua mãe.
Mãe que dorme no teu olhar.

Mima muito os teus filhos com toques beijos e afagos e em troca receberás outros que poderás saborear como se o arco-íris te tocasse.

As mães ficam felizes, porque tu e eles são pedaços dela que brilham e permanecem.

Mas a saudade!! é legítima..

Um beijinho

Isabel

jromano disse...

Um amor com garantia,é o amor de Mãe,esteja onde estiver.D.Ana,por certo, estará feliz com os teus sentimentos