6 de novembro de 2007

Amsterdam - 12

Os dias passaram a ser todos iguais e tudo o que era descoberta, passou a ser rotineiro e sem interesse.
Na fábrica, mais dois novos elementos foram colocados no meu grupo. Tratava-se de dois egípcios, Ibraim e Hassan, de comportamento desconcertante.
A dieta de peixe cru, apenas me aguçava mais o apetite, para o jantar no Cok.
O meu pequeno almoço estava religiosamente guardado, todos os dias, na recepção. Mr Urgens assim o ordenara, quando ele não estivesse. Um verdadeiro amigo, este frio personagem do Mar do Norte.
Às vezes, olho para trás e lamento a perda de contacto com as pessoas boas que se cruzaram no meu caminho. Outros, dirão o mesmo.
Vivia agora totalmente desafogado e sem necessidades de maior. O vencimento auferido na fábrica, permitia-me alguns devaneios e, para começar, fui assistir a um concerto. The Moody Blues perdiam-se num mar de gente.
Não me lembro do que aconteceu. O ar estava cheio de vícios e os corpos empurrados por sons inebriantes, deixavam a nu, o que os olhos já não viam.
Antes, tinha adquirido numa Igreja desactivada, dois cigarros de haxe. Ignorante, com mandam as regras de principiante, sentei-me num canto e aspirei todos os males do mundo, imaginando serem odores celestiais.
Julgo que apenas fumei um.
O regresso ao hotel foi feito, como de costume, a pé. Sei que tinha uns sapatos que me apertavam os pés e todos os candeeiros da rua se dirigiam para mim. As ruas pareciam lombas.
Nada de sonhos rosa nem tão pouco de relaxe total.
Poucas vezes, ao longo da vida, terei tido sensações tão desagradáveis. Felizmente!!!
Na manhã seguinte, a minha boca era uma amálgama de sabor amargo e secura imensa.
Experiência a não repetir, jurei a mim mesmo.

Não escrevo mais! O Benfica perdeu e levei uma grande bolada.

Parabéns azuis às minhas rivais amigas.

4 comentários:

Anónimo disse...

Esta parte é muito triste,até a do benfica,amanhã é outro dia,espero que estejas melhor.Beijinhos da Maria

carla mar disse...

beijoka :)

cristina disse...

Bisous e bom noite!

Anónimo disse...

Experiências que não devem ser repetidas...
Muito bem. Lição aprendida.

Isabel