18 de julho de 2009

Santorini - Gosto mais de Thera






Há quem diga que Santorini é a ilha grega mais espectacular que existe.
Penhascos impressionantes, encimados por um enorme branco casario nascido duma caldeira inundada pelo mar, arrastam-nos o olhar. Esta caldeira foi criada há quase 4 mil anos por uma das mais poderosas erupções vulcânicas da história da humanidade. O tsunami resultante desta erupção destruiu a cultura minóica e alguns arqueólogos sugerem que o evento inspirou a criação da lenda do continente perdido da Atlântida.
Das várias ilhas gregas que conheço, julgo que é muito subjectivo dizer que é a mais espectacular pois cada uma tem os seu recantos e encantos. É certamente a mais alta.
A mística da ilha convida à sua visita. Onassis e Jackeline eram visitantes assíduos.
Para quem chega de barco tem à sua espera uma escadaria de quinhentos e noventa e cinco degraus. É só ter coragem para começar e quarenta e cinco minutos depois está lá em cima.
Quem o não quiser fazer (foi o meu caso) desembolsa quatro euros e sobe no teleférico. Tem ainda a alternativa de montar uma pileca (burro-mula) e rezar aos Deuses, ali tão perto, para que estas não escorreguem nos seus próprios dejectos e transformem um sonho em agonia.
Pela enorme escadaria acima, entre encontrões de burros e paragens para respirar, um mar de gente escorre o olhar até à calmaria das águas do mar Egeu.
No pequeno museu local, voltei a falar com as minhas amigas – as pedras!
Santorini, outrora Thera, ficou-me agora enraizada na memória que teima em amar calhaus.

21 comentários:

Laura disse...

Ah, o eterno viajor do tempo! o homem sortudo porque conhece mais de meio mundo ! Também já viajei imenso, mas, por agora parei. E todos os Sagitarianos adoram viajar, já está enraizado em cada um aquela ânsia de conhecer novos mundos novos sabores e espraiar as vistas por tudo quanto é novo, e, belo!...

De burro, pileca? Nem com toda a cautela s epode confiar neles, fala qeum já montou um nos seus poucos 7 ou 8 anitos, na aldeia da avó, e, no regressso a casa, a descer, o paquiderme lembrou-se de que tinha sede!, claro que quando viu o carreirinho de água que atravessava a estrada de areia e pedras, não se fez rogado. simplesmente fez o que toda a alimária faz; baixou a cabeça, enquanto a nina das resteas, ladeira abaixo soltava os seus ais...desde as coxas até ao rabiosque nada foi poupado, nada ficou ao acaso! acabou de beber, continuou a descida e, parou a meu lado a convidar-me a subir, e lá fui de novo entre gemidos de dor, nem aprendi naquele momento que o safado não era de fiar!

595 degraus? eu? credo, nem em sonhos, claro que ia de teleférico..xiça...
Ver o Mar Egeu, ó sonho de toda a alma que sonha que o Mundo foi feito para todos o vermos, cada um sob seu prisma, mas, todos deveriamos viajar até ali!
Valente passeio, e tu, viajor dos mundos, que possas continuar as tuas viagens,sempre que o teu tempo o permita!
Abraço carinhoso da laura, e, lembro do abraço que me deste, quando nos conhecemos, no jardim em espinho, junto ao lugar onde estavamos todos, a estrelinha a Luisa,Glorinha... enquanto esperavamos a Lisa...Que bom que em breve haverá mais abraços dados com amor!...laura

Zé do Cão disse...

Ui, agora preso sem amarras, como se o fosse, pois estou impedido de poder sair, dado ter os sogros em casa, incapazes de estarem sozinhos, passo em corrida vertiginosa, com saudade os lugares que conheci, as viagens que fiz e as peripécias porque passei.
Ao ler-te, vi-me imediatamente no mar Egeu, num cruzeiro pelas ilhas (que bela vida)e senti que com uma lupa, reconhecia o quadrúpede que foi meu companheiro de viagem quando subimos aquelas escada.
Achei-o um pouco sisudo, fartei-me de falar com ele e as respostas que me dava não eram mais do que um acenar de cabeça, quando dava o impulso para subir mais um degrau, além de, como seria evidente, largar uma castanhas e inebriar o ar com o cheiro tão característico das mesmas.
Acrescento, que adorei a brancura de todas as casas, a que o sol dá um brilho invulgar. Sentimos a nossa alma imaculada.
Com tua licença, relembro a ilha de "Dellos", onde alguns leões já têm perna de pau, "Mikonos" com o seu famoso Pelicano, a passear na doca, entre os turistas. Comprei um peixe, para ter o prazer de lhe dar à mão, fiquei tão feliz como se fosse uma criança de tenra idade.
Vou parar. Vim comentar o teu post.
Que delicia, meu amigo
um abraço

Maria disse...

Kim:
Subir 595 degraus? Valham-me os deuses! Acho que não chegava lá.
Mas para ver essa maravilha, era capaz de andar de ir de teleférico.
De burro, só "quando morrer quero ir de burro, ajaezado à Andaluza" como o Mário Sá Carneiro.
A sério: deve ser mesmo uma maravilha e as fotos mostram-no bem.
Que te disseram as nossas amigas pedras? Alguma disse que eu lá queria ir?
Beijinhos

Maria disse...

Kim:
Voltei. Só para dizer que realmente Thera, é mais bonito. Santorini lembra nome de gelado.

carla mar disse...

eu gosto de Santorini :)
a vista é fantástica!
um belo contraste entre o branco das casas e o azul do mar :)
os burros: uma C.H.A.T.I.C.E!!!!!!

beijinhos doces :)

Je Vois la Vie en Vert disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Je Vois la Vie en Vert disse...

Também gosto nitadamente mais do nome antigo Thera !
Thera, palavra grega que me lembra a palavra therapeuta que significa servidor, em particular ao serviço de Deus.
Os 595 degraus lembraram-me os muitos degraus (já não me lembro quantos...) que tive que subir para chegar ao topo da Básilica do Vaticano em Roma mas não foi ao ar livre, foi numa escada de caracol. Fui sozinha mas valeu a pena o esforço porque a vista no topo é linda !

Oh, Kim, não gostas de burros (em todos os sentidos...)? Vê là o que se costuma dizer das loiras...e sou loira :-(

E não disseste se desceste com o teleférico, a pé ou de burro !!!

Obrigada por partilhares as tuas fotos, nunca lá estive - o meu irmão foi là o ano passado - e fiquei elucidada que, antes de là ir, tenho que treinar "step" ou poupar para ir de teleférico... :-)

Beijinhos de fim de semana

Verdinha

carla mar disse...

Santorini ou Santorino :)
(porque a ilha deve o nome a Sta Irene)

Laura disse...

Santorini, sabe a gelados la cassata Italiana, e assim...comeste alguma cassata por lá? Ou tuti fruti? ah, a Neide papau gelados ao pé da Fonte de Trevi (hei-de lá ir com o meu amor, um dia, um dia!...porque sonho conhecer a Itália, partes dela, nos arredores, e,será divino!)Beijinhos.

Fa menor disse...

Deve ser espectacular, a avaliar pela descrição e pelas fotos!
Sortudo!

Bjs

Kim disse...

Laura - Quando era miúdo também dei uma queda dum burro numa situação parecida com a tua.
Já falta pouco para haver mais abraços.
Zé do Cão - Nem falei do cheiro que os burritos exalavam para tirar o romantismo à ilha, mas há ali uma grande lacuna. No mínimo teriam de colocar um avental nos animais de modo que os excrementos não caissem para o chão mas sim para dentro deste.
Estiveste lá há muito?
Maria - De facto as pedras disseram-me coisas interessantes que contarei mais adiante. Thera não tem monumentos históricos, apenas um museu com artefactos encontrados, desde peças em ouro até cerâmica minóica.
Pareceu-me ouvir uma pequena pedrinha dizer-me que a Maria um dia lá irá.
O gelado é o Santini.
CArla - A vista é mesmo espectacular e os burros são mesmo uma chatice até porque no regreso els descem sozinhos à velocidade que bem entendem chegando a colidir com os que sobem.
Verdinha - Mesmo assim podes ir treinando o step apesar de não precisares muito porque és magra.
Quanto à descida fi-la da mesma forma que subi, de teleférico. Tive algum receio, por causa da operação que fiz, pois com aqueles excrementos poderia escorregar e daí poderiam vir alguns males ao mundo.

As pedras falam sempre comigo

Kim disse...

Laura - Quando era miúdo também dei uma queda dum burro numa situação parecida com a tua.
Já falta pouco para haver mais abraços.
Zé do Cão - Nem falei do cheiro que os burritos exalavam para tirar o romantismo à ilha, mas há ali uma grande lacuna. No mínimo teriam de colocar um avental nos animais de modo que os excrementos não caissem para o chão mas sim para dentro deste.
Estiveste lá há muito?
Maria - De facto as pedras disseram-me coisas interessantes que contarei mais adiante. Thera não tem monumentos históricos, apenas um museu com artefactos encontrados, desde peças em ouro até cerâmica minóica.
Pareceu-me ouvir uma pequena pedrinha dizer-me que a Maria um dia lá irá.
O gelado é o Santini.
CArla - A vista é mesmo espectacular e os burros são mesmo uma chatice até porque no regreso els descem sozinhos à velocidade que bem entendem chegando a colidir com os que sobem.
Verdinha - Mesmo assim podes ir treinando o step apesar de não precisares muito porque és magra.
Quanto à descida fi-la da mesma forma que subi, de teleférico. Tive algum receio, por causa da operação que fiz, pois com aqueles excrementos poderia escorregar e daí poderiam vir alguns males ao mundo.

As pedras falam sempre comigo

Laura disse...

Atão já temos mais uma coisa em comum; queda de burros... E olha que aquilo doeu, se doeu...Só nós dois é que sabemos.

Boa ideia botarem uma fraldinha nos burricos, ia-se metade do pivete, mas, ficava caro e isso já não é solução. Teleférico...
Beijinhos e Bom Domingo..laura...

Zabour disse...

Era para lá ir este verão, mas por causa dos confrontos na Grécia optei pela Croácia. Quem sabe para o ano?

Beijinhos

Teté disse...

Acho que eu preferia a subida de burrico, sempre tinha a sua originalidade (sim, já andei uma vez há muitos anos, na pré-adolescência). Embora esses 595 degraus não pareçam tão íngremes como os do forte de Portimão que só tem 99, mas cheguei lá acima com os bofes na boca - ainda por cima à torreira do sol, no pino do Verão...

A Grécia é um dos países que mais gostava de visitar, mas nunca houve oportunidade. Olha, vamos conhecendo alguns cantinhos, através das visitas dos outros, né?

A vista de cima para o mar ou a do mar para a ilha parece fantástica.

Beijocas!

Laura disse...

Bom, através dos teus olhos e da tua eterna teleobjectiva, poderei ver partes do mundo por onde andaste... A minha última viagem à Turkia, na parte de tudo ver, tudo querer saber, foi óptima, o resto? para esquecer!... Assim digo; ir de férias é com quem queremos ter ao nosso lado, e o resto é treta!...
Beijinhos meu amigo, muitos, e, repenicadinhos..laura..

Osvaldo disse...

Kim;

Vejo que aproveitas-te bem das férias gregas...
As fotos mostram maravilhas que desconhece-mos, mas que aqui são bem relatadas por ti.

Quanto a subir tanta escada, nunca tive tendências a pagador de promessas... prefiro montar no lombo dos burros gregos e arriscar um bom mergulho nas águas azuis do mar Egeu.

Um abraço,
Osvaldo

Parisiense disse...

Com que então o menino foi fazer a viagem que eu ando para fazer já há uns anitos.....hummmmmmmm
Eu não gosto nada de cruzeiros ( tenho horror a agua) mas se há um que eu gostaria de fazer era o aquele que faz visitar as várias ilhas gregas.

Mas agora ainda me deste mais vontade de ir. As fotos inspiraram.me ainda mais.

Já estou a ver que foram uma optimas férias com as tuas amigas pedrinhas:):)

Bisous mon ange.

Maria disse...

Kim:
Pois é, o nome dos gelados era mesmo Santini. Mas para mim, tudo o que acabe em ini é italiano e das duas uma: ou é gelado ou massa.
Beijinho

carla mar disse...

olha...

às vezes, subir as escadas da praia das avencas ou de s. pedro é quase igual a subir as de santorino, digo eu... que tenho mau feitio :)
por aqui, os burros incontinentes e com pulgas estão a banhos...
... deve ser por isso que o mar está verde :(

φιλί (aprendi com um grego!)

Carla disse...

O percurso pela escadaria é turístico e opcional. Pode não ter sido, há muito tempo mas actualmente faz-se tudo por estrada. Só faz o percurso pela escadaria quem quer porque até os próprios hotéis disponibilizam transporte gratuito do porto ao hotel, à chegada, e depois o caminho inverso à partida. Acho que os pobres burros nem deviam ser opção, coitados. Santorini é de facto linda!