3 de maio de 2009

Não chorem meninas!


Às vezes perco-me por aí e descubro o que já sabia existir!

Às vezes os nossos passos não esbarram em preconceitos nem em escalas hierárquicas!

Às vezes acontece ir contente e vir feliz!

Às vezes as lágrimas secam-se com a brisa do mar!

À Dolce Laura, tão "sui generis" e à Lisa B, o flash duma tarde a transbordar de calores!

20 comentários:

Osvaldo disse...

Caro Kim;

Já sei tudo como se estivesse presente e fiquei feliz por todos vocês, porque sei que são todos formidáveis... Claro que faltaram alguns mas certamente estarão presentes na próxima porque sei que esses "alguns", mesmo ausentes fisicamente, estiveram presente nos vossos pensamentos...
Um grande obrigado a todos vocês por esse passo importante numa grande amizade que começa e que eu e a Ana assim como a Verdinha e outros tudo faremos para que a amizade seja fortificada e solidade como do betão...

Obrigado, Laura, Lisa B, Kim e todos os que tornaram essa jornada maravilhosa numa cidade que adora pelo vento constante que faz...

Bjs e abraços para todos.
da Ana e Osvaldo

Anónimo disse...

Oh! KIM que maravilhosa tarde vocês desfrutaram, realmente esta tecnologia "internet" "Blog" "MSN" e tantos outros que aproximam as pessoas e pode solidificar amizades de perto e de tão longe como eu!

Você tambem acredita em inveja boa? POis sim, eu acredito, e foi assim que fiquei, mas meu consolo é que já tive a oportunidade de te conhecer pessoalmente e que agora em julho, devo passar por ai, e quem sabe!!!! podemos repetir uma tarde como essa, e ate ouvir Maria da Conceição.


Beijos a todos.

SPUK

Anónimo disse...

"Outras formas de amar" com lições de vida e momentos de encantar.
Às vezes é bom chorar


Beijinhos

Isabel

Laura disse...

Kim; para desopilar (ainda bem que me cortaste as traseiras!) senão nem caberia ali na foto...Foi um momento único, foi lindo sentir o amor que brotou do coração de todos...

Conhecia-te daqui, de emails, e como dizem, surdo, é cego...mas não, já sentia que ias ser aquele rapaz envolto em amor, e que tens tanto de bondade, carinho, simpatia, como de altura! És um rapagão e peras, apesar da nossa idade, ainda fazes muita cabeça olhar para trás... És um jovem ainda cheio de ideais de fraternidade, e, foi isso o que mais admirei em ti!... eu e todas as ninas. No regresso bem disse à Glorinha; ó pariga, tão? eu tinha razão em ir para Espinho, tão feliz? Acertei no que disse antes de irmos para lá? Ai laurinha, laurinha... que gente maravilhosa. Será que um dia destes eles podem vir a Braga e vamos recebê-los com o melhor que tivermos...ahhhhh, ficaste contagiada ó nina? ehhhhh. mas sim, adoramos, amamos, e tu sabes bem Kim, que o amor nasce em todos aqueles que o semeiam...E como tenho imenso tempo para isso, passo a vida a jardinar no meu jardim de amor!...

Do teu pessoal já nem sei que dizer, a Luisa que já viveu na minha cidade, ah, como o mundo é pequenino, mas que giro isto tudo, que conhece quem é muito meu amigo... aquela miúda que é uma estrelinha mesmo (mas que jeitosona e linda ela é, e que grande também... xi, a rapariga tem cá uma forma de estar na vida!...)e o David, esses teus amigos, os filhos dos dois casais, enfim, viemos encantadas plo caminho a falar da sorte linda que tivemos nesse dia, e, como nada é por acaso, aguardemos que a vida nos proporcione novos momentos de ternura tão gratificante...Beijinho, e curva-te rapaz, a miuda das resteas, é bem mais pequeninita e não chega a ti..Péra ai, deixa ir buscar o escadote...
Laura..

Laura disse...

Isabel; arrancaste-me risos logo d emanhã, pelas palavras que dissemos anteontem; outras formas de amar! Exactamente, há mil e umas formas de amar...
Ahhh, neme squecerei o recado ao abraçares o nosso Kim (nosso pois, agora terás de o dividir um tico) o Kim é meu, meninas, eu sou ciumenta...tão, bota lá mais um cadinho de ciumeira da minha parte, porque; o Kim é de todos os que o amam, aprende a dividir ehhhhhh, este rapaz não pode ser de uma nina só, a esposa que me perdoe ehhhhhh..Bem, estou a brincar... Beijinho a ti minha querida estrelinha e que os teus olhos brilhem sempre de prazer de viver...Laura.

Efigênia Coutinho disse...

"Não chorem meninas!"

Como foi belo chegar neste espaço e ler estes texto poético.
Como o escritor estava iluminado, pois transforma o que sente com belíssimas palavras poéticas, deixando nossa alma leve,solta, meus cumprimentos,
Efigênia Coutinho

Maria disse...

Kim:
Que bom ver as ninas.
A Laurinha é a de cabelo comprido?
Choronas! Mas eu, quando eencontrei a Girassol e, no sábado a Ana e o Pedro, também fiquei de lágriminha no canto do olho.
Cambada de sentimentalões, é o que nós somos!
Beijos

Cristina disse...

Bom semana,Kim,nâo desfeito em pranto,choroso!(Nâo sei si è correcto?)Desculpe.
Bisous!

carla mar disse...

Beijinhos. Beijinhos. beijinhos :)

Parisiense disse...

Cheguei.....que pena tive em não estar cá justamente na altura em que cá vinhas.
Chegaste a vir á m/terrinha ou não houve tempo para isso?
Pois eu só cheguei ontem ao fim da tarde, mas cheguei bem e já deu para descansar.
Ainda bem que chegaste contente e foste feliz.
Bisous mon anje et a un de ces jours.

jrom disse...

Depois de ler tudo isto tudo, vou pedir boleia ao Osvaldo,no que ele escreveu, pois ele disse tudo.
Aproximar pessoas é sempre um tema forte.
Bjs e abraços, até breve

jrom

Laura disse...

Maria, a de cabelos lindos compridos é a nossa Lisinha, eu sou a gordita do lado, cor de alface, qual grilo cantante...beijinhos

Laura disse...

Cá pra nóiiiis, acho que a maquineta do Kim, fez filme a mais prós lados, ehhh mas, calhar ou assim e julgo-me uma muié elegantérrima, ehhhhhh, ahh né Lisa?... ou somos elegantes, ams nem nos vemos tão gorditas como a maquineta do nosso Kim... Beijinhos.

*Lisa_B* disse...

Querido Kim,
Luisa, Isabel e David...

Adorei a tarde, a chorona de cabelos compridos aí da foto sou eu pois...com tanto carinho não se contem as lágrimas que da tristeza passa para alegria, se soltam borratanto rimel salgando as faces enfim...

Com autorização da Maria Emilia do blog Tal Qual Sou que também é uma amiga a estar quando formos a Lisboa...uma Amiga que muito sofreu e ensina agora os outros a caminhar na dor.
É bom aprendermos a controlar a dor com quem já teve vivências que peço a Deus e aos meus anjinhos todos me protejam de tal dôr.

Aqui fica pelas palavras de M.Emilia o que sinto em relação ao Kim, Laura, Verdinha , girassol e todos que me apoiam com toda a v/ força.
Desculpem não colocar aqui todos os nomes mas sã tantos :-) que não poderia encher a pág do Kim assim...colocarei um dia post no meu blog, aliás este poema vai lá estar ainda hoje.

------------------------

Vem, dá-me a mão. O caminho é longo...
Passaremos o rio passo a passo.
Não, não irás só. Eu acompanho-te.
Conheço bem a passagem.
Já lá estive.
Se ficar escuro, não tenhas medo.
Eu estarei ao teu lado.
Temos que dar um passo de cada vez
e de vez em quando, é preciso parar.
A outra margem fica longe
e há obstáculos pelo caminho.
Há muitas pedras a saltar.
Umas são mais altas
do que as outras.
Chamam-se:
insegurança,
medo,
arrogância,
ciúme,
para começar.
Vêm depois
a culpa,
o desespero,
a solidão
e a mais difícil de todas,
o perdão.
É um momento custoso,
mas é preciso passar.
É a única forma
de chegar à outra margem.
Vem, dá-me a tua mão.
De que tens medo?
A minha mão é segura.
Já apertei tantas mãos como a tua.
Um dia, também a minha foi
pequena e fraca.
Também tive que apertar
a mão de alguém para me ajudar
a dar os primeiros passos.
Atenção! Escorregaste?
Não te importes, chora.
Não é nenhuma vergonha.
Eu compreendo.
Vamos descansar um momento
e respirar fundo.
Quando tiveres recuperado
as forças, continuaremos.
Não há pressa.
O que dizes? É assim mesmo!
Como são belas essas recordações
que partilhas.
Olha, estamos a meio do caminho.
Já vejo a margem ao longe.
Do outro lado o Sol brilha.
Já reparaste?
Em breve estarás sobre
a última pedra
e já vais sozinho.
Deixaste a minha mão.
Passámos o rio.

Eh! Não vás tão depressa.
Olha! Há alguém à espera,
lá em baixo.
Está só e quer atravessar.
Tenho que lá ir, precisam de mim.

Que dizes? Tens a certeza?
E porque não?
Vai. Eu espero aqui.
Tu conheces o caminho.
Já lá passaste.
Está bem, meu amigo.
Agora, é a tua vez de
ajudar alguém
a passar o rio.

M. Emília Pires do blog: Tal Qual Sou
http://talqualsou.blogspot.com/2009/04/juntos-passaremos-o-rio.html



Beijinhos meus com carinho.

mundo azul disse...

________________________________


...que coisa mais boa, ver a emoção das duas amigas!!!

Deve ter sido um encontro mágico...


Lindo o seu poema, Kim!


Beijos de luz e o meu carinho...

_________________________________

Laura disse...

Ai que caras choronas, inda bem que a minha tá de lado...Beijinhos.

Paula Raposo disse...

Às vezes...acontecem coisas bonitas! Beijos.

Nely disse...

Olá Kim.
Vim espreitar as "meninas" pois pensei encontrá-las na Feira do Livro e queria conhecê-las e assim sempre dá para ver a carita das choronas.
Mas chorar assim é bom, de emoção e alegria de encontro.
Obrigado por tudo o que fez por estas amigas, quando a luta é de todos é mais facíl vencê-la.
Bem haja.
Nely.

Nely disse...

Obrigado amigo pela visita.
Tenho um blog mais sério rsrs o Rosa caída...onde tenho um selinho da nossa amiga Lisa e um conteúdo menos ...arrojado!
Mas gostei da visita e vou voltar ao seu.
Um abraço amigo.
Nely.

Fa menor disse...

Vim dar aqui... seguindo umas dicas...

A Laura e a Lisa? :)
Lindas meninas!