10 de fevereiro de 2009

O gigante e o anão


Às vezes, do alto do meu metro e oitenta e quatro, tenho uma visão um pouco deturpada do mundo.
Olho à minha volta e não dou conta de nada. É próprio dos egoístas despassarados, porque os há que o não são.
Não oiço, não vejo, não choro, não rio, não canto. Apenas sinto!
Como será o mundo dos anormalmente normais?
O ser humano tem uma capacidade tamanha de adaptação, mas …
Um gigante tem um carro à sua medida? Roupa do seu tamanho? Uma mulher para amar?
E um anão? Idem idem! E chega aonde os outros chegam?
Claro que sim! E são apenas exemplos de pequenas coisas que se transformam em coisas grandes. Ambos, sentem, choram e amam, certamente com intensidades diferentes do comum mortal, porque este não é vexado, gozado, vilipendiado.
É por isso que eu não … não … e não. Apenas …!

10 comentários:

Osvaldo disse...

Caro Kim;
Nada melhor que os ditados poulares para as tuas dúvidas...
"Cada panela tem a sua tampa, cada pote tem o seu testo, cada tacho a sua cunha,... cada Benfica tem o se Mantorras!!!.
Um abraço, caro amigo.
Osvaldo

Laura disse...

Ora, ora, cada ser tem o seu ser para amar, odiar, enraivecer... Há companheiros muito despropositados no tamnho ou na cor, mas, quando há amor...há tudo e a vida segue sem parar... Que importa um par tão mal (medido) se se amarem, Há, há sim, todos os géneros e feitios e todos se encaixam na perfeição...ora mais pra cima, ora mais pra baixo e a concertina toca nos seus melodiosos sons...
Gosto de ver, por exemplo, um homem alto com uma mulher baixa, mas já me custa olhar para mulher altissima com um meia leca... mas, na verdade, eles é que sabem...se ambos forem felizes e lá chegarem...bolas...E os anões, ai os anões, também eles têm a sua tampa, o seu mundo e o seu amor.O mundo não foi feito a destoar, nós é que destoamos quando somos tão disparatados como agora (eu estou a ser!)
Beijinho Kim e eu mãe de metro e meio, tenho um rapagão com mais de 1,85...
Ahh, és tão alto que é por isso que nunca te vi por aqui... laura.

sininho disse...

as vezes a vida tornasse muito injusta para certas pessoas, nao só para um gigante ou para um anao, mas sim para aqueles que sao "diferentes", procuram amor que nao é facil encontrar..
todas as pessoas "diferentes" alem de terem que enfrentar a força da vida têm que enfrentar tudo o que necessitam como uma batalha diaria!!
mas no fim de tudo, todos sao felizes por mesmo pequenos momentos.. todos têm aquilo que lhes é destinado..

um beijo
martinha

Kim disse...

Olha Laura - havia um anão meu amigo a quem eu chamava Tampinha que, falando sobre o sexo, dizia assim:
Quando estamos boca com boca, estou lá com os pés.
Quando estamos, pés com pés, estou lá com a boca.
Quando estamos, coisa com coisa, levanto os braços, apalpo as mamas e ... ai é tão bom!
Há solução para tudo quando ela é fértil.

Je Vois la Vie en Vert disse...

Só é pequenino aquele que despreza os outros ! E mesmo se crescer em tamanho, em êxitos ou em riqueza, continuará sempre pequeno.

Os homens não se medem aos palmos, diz-se..

Todas as pessoas grandes que conheço são gentis. Será porque têm muitas vezes que se baixar para ouvir, atender ou ajudar os outros ?

Kim, gostei da boa disposição do teu amigo anão !

Tu, realmente és bem alto para português desta geração. O meu marido tem 1m72, eu 1m73, a nossa filha 1m69 e o nosso meu filho 1m83...
De todas as minhas amigas aqui em Portugal, sou , evidentemente, a mais alta, aquela que fica sempre no fundo para não tirar a vista aos outros... ;D (estou a falar de danças, aulas, espectáculos ou cantos...)

Beijinhos verdinhos

Anónimo disse...

Kim:
É verdadeiramente injusto o preço que se paga por ser diferente. Felizmente, cada vez as pessoas estão mais preparadas para aceitar.
Junto aos provébios do Osvaldo, um que ouvi muitas vezes à minha avó: "Há sempre um chinelo velho para um pé cansado"
Beijo
Maria dos Alcatruzes

Anónimo disse...

Calçada de Carriche

Luísa sobe,

sobe a calçada,

sobe e não pode

que vai cansada.

Sobe, Luísa,

Luísa, sobe,

sobe que sobe

sobe a calçada.

Saiu de casa

de madrugada;

regressa a casa

é já noite fechada.

Na mão grosseira,

de pele queimada,

leva a lancheira

desengonçada.

Anda, Luísa,

Luísa, sobe,

sobe que sobe,

sobe a calçada.



Luísa é nova,

desenxovalhada,

tem perna gorda,

bem torneada.

Ferve-lhe o sangue

de afogueada;

saltam-lhe os peitos

na caminhada.

Anda, Luísa.

Luísa, sobe,

sobe que sobe,

sobe a calçada.



Passam magalas,

rapaziada,

palpam-lhe as coxas

não dá por nada.

Anda, Luísa,

Luísa, sobe,

sobe que sobe,

sobe a calçada.



Chegou a casa

não disse nada.

Pegou na filha,

deu-lhe a mamada;

bebeu a sopa

numa golada;

lavou a loiça,

varreu a escada;

deu jeito à casa

desarranjada;

coseu a roupa

já remendada;

despiu-se à pressa,

desinteressada;

caiu na cama

de uma assentada;

chegou o homem,

viu-a deitada;

serviu-se dela,

não deu por nada.

Anda, Luísa.

Luísa, sobe,

sobe que sobe,

sobe a calçada.

Na manhã débil,

sem alvorada,

salta da cama,

desembestada;

puxa da filha,

dá-lhe a mamada;

veste-se à pressa,

desengonçada;

anda, ciranda,

desaustinada;

range o soalho

a cada passada,

salta para a rua,

corre açodada,

galga o passeio,

desce o passeio,

desce a calçada,

chega à oficina

à hora marcada,

puxa que puxa,

larga que larga,

puxa que puxa,

larga que larga,

puxa que puxa,

larga que larga,

puxa que puxa,

larga que larga;

toca a sineta

na hora aprazada,

corre à cantina,

volta à toada,

puxa que puxa,

larga que larga,

puxa que puxa,

larga que larga,

puxa que puxa,

larga que larga.

Regressa a casa

é já noite fechada.

Luísa arqueja

pela calçada.

Anda, Luísa,

Luísa, sobe,

sobe que sobe,

sobe a calçada,

sobe que sobe,

sobe a calçada,

sobe que sobe,

sobe a calçada.

Anda, Luísa,

Luísa, sobe,

sobe que sobe,

sobe a calçada.





[ CITI ]

Anónimo disse...

O Tampinha é que percebe...ihihihih
Cada um coze com as linhas que tem.

Grande ou pequeno...O que importa é mesmo a qualidade.

Um beijinho

Isabel

sendyourlove disse...

...todos somos gigantes e anões...

Parisiense disse...

Se formos grandes em amor o que interessa o n/tamanho??????

Gros bisous, mon anje.