13 de dezembro de 2008

À defesa


A constante luta de classes e meios travada nas Forças Armadas da qual o meu amigo Blogador é o principal arauto aqui se revela no seu máximo esplendor.

Dispara-se em todos os sentidos e acerta-se em quem estiver mais à mão.

A modernização está a chegar.

Não há maus rapazes!

7 comentários:

BLOGADOR disse...

É isso Mestre Kim. O principal problema das Forças Armadas reside na luta interna de classes.
É por isso também que alguns militares se "riem" quando na comunicação social, se fala dos "militares". É que quando se fala no problema dos generais/almirantes ou dos coronéis, fala-se de problemas que não têm nada a ver com os problemas, por exemplo, dos sargentos ou dos praças. Os generais e os coronéis vivem no "Céu", os outros vivem no "Purgatório"!
Salvador "Dixit"!
Post Scriptum: O meu chefe é oficial das FA's e tem como estudos, o 12.º ano. Eu sou sargento (seu subordinado) e sou licenciado.
Depois passamos a vida a questionar-nos e não percebemos porque é que este país não se desenvolve.
Bom fim-de-semana.

Laura disse...

Boa, é só dar uma de travadinha na cicla e temo-la de caldo entornado e o atirador deve acertar nas moscas!

Eu já nem digo nada. Todos estão mal todos querem as vidas e o trabalho reconhecidos, mas nesta terra não há nada disso... E as forças armadas que estiveram em Angola, mereciam muito mais!... Eu estive lá e vi o sofrimento deles na mata, a saudade da familia e o medo sempre patente nos rostos daqueles rapazinhos que tão cedo tiveram de partir para uma terra que nem lhes dizia nada... Valeu a pena? Vale sempre, só que...quem lá vai só diz mal daquilo!...a corrupção grassa e o Povo sofre sempre demais!... (onde é que já ouvi isto, apesar de ser surda?)Um abraço da laura(inha)

Anónimo disse...

A antiguidade é um posto. A profissão aprende-se. O ofício faz-se. A vocação não tem DR.
Um "soldado" não tem de ser licenciado para ser bom soldado.
Não estou muito de acordo com essa tese Salvador.
Exemplo: O Batista Bastos é "mais" jornalista do que qualquer licenciado em Comunicação Social.
Pode dar uma boa conversa qualquer dia :)
jc/.

BLOGADOR disse...

Um artista pode ter vocação, mas se não aprender as regras básicas da arte, dificilmente será um bom artista. O Vieira podia ter vocação, mas provavelmente nunca aprendeu ou conseguiu por em prática as regras da representação.
A questão do DR. neste caso significa que eu estou melhor preparado para desempenhar as funções do que quem não é DR.
A questão da antiguidade também é um dos problemas internos nas FA's. Eu e todos os militares com a minha especialização somos técnicos altamente qualificados (3 anos de curso técnico + especializações), no entanto, por via de uma política de má gestão de Recursos Humanos da Marinha (de referir que os RH na Marinha são geridos por oficiais sem qualificação académica para desempenhar estas funções), estamos em média 16 anos no posto de 1.º sargento, enquanto que os militares de outras especializações (1 ano de curso), estão em média 5 anos neste posto. Eu tenho 13 anos de posto em 1.º sargento e nunca nenhum navio da Armada Portuguesa parou por falha dos equipamentos a meu cargo.
E se a antiguidade fosse assim tão importante e o curso superior não o fosse, os chefes de Estado-Maior da Marinha, Exército e da Força Aérea poderiam ser sargentos ou praças. E não o são.
Abraço jc/.

Anónimo disse...

Militares!Os que conheci com maior empenho eram quase analfabetos e foram simplesmente apagados da História.

Anónimo disse...

21 de Novembro 1975
•Juramento de Bandeira dos novos recrutas do RALIS, onde falou como representante das Forças Populares, uma operária da Comissão Coordenadora das Comissões de Moradores e Comissões de Trabalhadores da zona do RALIS.
Juramento feito de punho cerrado:

"Nós soldados, juramos ser fiéis à Pátria e lutar pela sua liberdade e independência.
Juramos estar sempre , sempre ao lado do Povo, ao serviço da Classe Operária, dos Camponeses e do Povo Trabalhador.
Juramos lutar com todas as nossas capacidades, com voluntária aceitação da Disciplina Revolucionária, contra o Fascismo, contra o Imperialismo, pela democracia e poder para o povo, pela vitória da revolução socialista"

BV

Anónimo disse...

Bela conversa para um dia destes :)
jc/.