13 de dezembro de 2009

Monumento a Júlio Amaro




O executante do projecto (Sousa)

A família - Rui, Rita, David, Margarida, Lurdes, Alexandre, Teodoro e ... Kim

Quase três anos após a sua morte, a Câmara Municipal de Portimão, homenageou o grande pintor Júlio Amaro.
Fez-se justiça a um dos mais ilustres filhos adoptivos portimonenses, já que ali não nasceu, mas lá viveu trinta e cinco anos.
Dele ficou um vasto leque de obras de arte e foi em boa hora que a CMP erigiu um monumento onde os motivos nele inscritos são da autoria do imortal pintor, incluindo um auto-retrato.
A presença de elevadas personalidades dos mais diversos quadrantes deram o mote à significativa homenagem.
Os nomes, à excepção do deputado Mendes Bota, não os conheço nem decorei já que ali não estive em reportagem profissional mas sim em representação de todos os amigos do Amaro, que com ele conviveram durante alguns anos, enquanto este viveu na Amadora.
Sei agora que sempre que passar por Portimão, o meu olhar desviar-se-á para uma visita ao meu futuro ex-libris desta cidade.
Gostei de ver-te Amaro! Muito! Muitíssimo!

17 comentários:

O Bicho disse...

Muito bem!
A Câmara Municipal de Portimão também está de parabéns.
Gostei muito de ver publicamente reconhecida e enaltecida a importância do nosso querido amigo Júlio Amaro naquele município distante da sua terra natal.

Cristina disse...

Grande artiste, Julio
Amaro.
Bom semana, amigo.beijinhos.

Teté disse...

É pena só se lembrarem dessas homenagens postumamente. Mas mais vale tarde que nunca...

Beijocas, Kim!

Anónimo disse...

Triste e Feliz :)
abraço.
jc/.

Laura disse...

É verdade, em vida ignoram quem tanto fez, quem tanto deu de si e à Cidade e depois, homengem, mas, embora tardiamente, merecida..Beijinho da laura

Bichodeconta disse...

Parabéns pelo trabalho, merecida homenagem embora um pouco/muito atrasada.Quem sabe um dia este País se lembra de todos quantos levaram longe o nome de Portugal.
Um abraço fraterno e o desejo de boa semana.Um beijinho, Ell

Je Vois la Vie en Vert disse...

Bela homenagem a quem merece !
Um artista deixou uma bela obra para homenagear outro artista.

E o nosso Kim, como conhece meio mundo, terá um monumento ao seu nome certamente ! Deus queira que seja postumamente só daqui a 50 anos ou então em vida já !

Beijinhos

Verdinha

Maria disse...

Kim

Até que enfim, viste o teu sonho realizado. E ficou lindo.
Ainda bem que lá estavas a ver.
Quando voltar a Portimão, vou procurá-lo e, dir-lhe-ei: "Sou a Petite Marie, amiga do Kim e, vim vê-lo, senhor pintor Júlio Amaro.
Beijinho
Petite

Jrom disse...

Ali me despedi do Julio Amaro.
Lá me encontrarei com ele.
Parabéns pela obra de reconhecimento
Jrom

Parisiense disse...

Homenagem a quem a merece.

Pena é que geralmente só se fazem depois das pessoas já cá não estarem para poderem saborear esse prazer de ver o trabalho deles reconhecido.

Estás muito bem na foto :)

Bisous mon ange

laura disse...

Já tenho uma viagem agendada a Portimão, e, claro que vou procurar o local que também farei como a Maria!
Beijinhos.ç
Zé, estás a marcar encontro com ele do lado de lá? calma rapaz!

Dad disse...

Merecida homenagem!
Nem sempre os artistas ficam totalmente na obscuridade, pois lembram-se deles...quando morrem...

Eu que sou algarvia de Lagos e ainda andei no Liceu de Portimão, fico contente com a ideia da CMP!

Boa reportagem, Kim!

Beijito,

Laura disse...

Bom dia senhor jakim
há muito que o não vejo
ora passe lá no cortejo
do Mestre Moa
e veja quanto solfejo
por ali não destoa!...

Bom diaaaaa, beijinhos e abraços da nina das resteas que tem saudadinha de te ver...
No Moa é fartar vilanagem, sai tudo em verso, dariamos para cantar á desgarrada, perdão, cantar ele, falar eu, mas eu acertava-lhe na mosca, ora sim senhor que as palavras saem rápidas que nem bala de caçador!...

silvi disse...

Kim, desejo festas felizes, junto daqueles que lhe são queridos, bjs da amiga da Verdinha silvi.

Anónimo disse...

Merecida Homenagem,
ao Grande Mestre Júlio Amaro.
Abração
O.R.

Andre Moa disse...

Reconheço a ignorância:
não conheci Júlio Amaro.
Mas a mostra tem fragrância,
tem traço próprio e raro.
Obrigado, amigo Kim,
por teres dado a conhecer,
um pintor,homem, enfim,
que não merecia morrer.

Um abraço.
André Moa

Grafiluc disse...

Primeiro que tudo desculpa-me só agora ter vindo ao teu blog,o tempo nao da para tudo e a cabeça tambem nao ajuda,ja to tinha dito mas quero deixar na forma escrita o meu sincero e comovido agradecimento pela tua presença nesta homenagem,voltarei aqui com mais calma para ler o teu blog e se me permites deixar o meu comentario,um grande bem haja e um bom ano novo para todos.

abraço.
xana.