14 de outubro de 2009

Heinrich Kieber - Robin Wood

Há dias vi um documentário num temático canal qualquer, acerca dos paraísos fiscais. E a juntar a tantas outras fraudes ocorridas nos últimos tempos, há também sempre alguém que sabe tirar os devidos proveitos dos erros dos outros.
Esse alguém é um ex-funcionário do Banco LGT, do Liechtenstein.
Por vingança, ou porque o dinheiro falou mais alto, roubou os ficheiros informáticos do Banco, nos quais constavam os nomes de todos os seus clientes. Sabendo que os paraísos fiscais abrigam fortunas fabulosas de origem duvidosa, foi muito fácil, a troco de seis milhões de euros, vender os referidos ficheiros.
Sabendo que uma boa parte dos depositantes do Banco LGT eram alemães, a Alemanha pagou ao denunciante esta enorme quantia e espera agora recuperar cem milhões de euros em fuga ao fisco. Belo negócio!
Vários outros países já negociaram com a Alemanha no sentido de comparticiparem no pagamento efectuado, esperando o retorno na denúncia dos infractores..
Haverá portugueses na lista?
Heinrich Kieber – o ex-funcionário, recebeu nova identidade e novo passaporte.
Presume-se que esteja agora a viver os seus dias azuis algures num paraíso … fiscal!
Foi o maior inquérito já instaurado, por fraude fiscal, na Alemanha.
Sem pretender defender os mega-infractores pergunto:
- Afinal o crime para uns compensa e para outros nem tanto?
Sim, porque roubar os ficheiros do banco também é crime, mas como outros valores mais altos se levantam, estás perdoado filho!
O mundo começa a ser cada vez mais pequeno e a malha vai apertando!

16 comentários:

Paula Raposo disse...

E é que vens precisamente ao encontro do que eu disse e repeti no dia de hoje : o mundo cada vez é mais pequeno! Cuidado!
Beijinhos

Teté disse...

Pois, essa questão é interessante, pois realmente tem dois lados! Tipo ladrão que rouba a ladrão... :)

Em primeiro lugar, não tenho pena nenhuma dos gajos que fogem ao fisco, que são aqueles que normalmente têm mais dinheiro (patrões, trabalhadores independentes e assim): os que trabalham por conta de outrém não têm hipóteses de fugir, como é óbvio! Num sistema mais justo não deveriam ser os próprios bancos a fornecer os dados dos clientes? E não, não era para lhes meter mais carga fiscal em cima, mas, para pagarem os impostos devidos, não se meterem nessas "lavagens" pouco limpas, pois quem acaba a pagar a factura são os mais humildes!

Mas um funcionário que rouba ficheiros e os vende por uma pipa de massa a um governo também merece ser preso! Quebrou várias obrigações que tinha, nomeadamente a de sigilo. E roubar (furtar, no caso) ainda não deixou de ser crime. Tendo em vista a finalidade - apanhar os indivíduos faltosos - o governo alemão fez o lógico, mas a solução está longe de qualquer ética.

Curioso, no mínimo! Este mundo ainda tem muito com que nos espantarmos, a cada momento... :)

Beijocas, Kim!

Maria disse...

Kim:
Se foi para denunciar gente que foge ao fisco, palmas para ele.
E como diz o nosso povo: "Ladrão que rouba a ladrão, tem cem anos de perdão".
Beijinho

Je Vois la Vie en Vert disse...

Aie aie aie aie, agora é que vou ficar pobre ! Descobriram a minha careca ! Os meus rendimentos nos paraísos ficais já não me vão permitir ir passar férias em....Porto Santo ! :D

Eu, nem na Bélgica tenho conta ! Já tive uma pequena conta antes da entrada do euro por facilidade mas a magra quantia que lá tinha desaparecia com as despesas do banco !!!

Agora, a sério, é uma tristeza ver o que faz o dinheiro !
Afinal o crime compensa ?
Fez-me lembrar os casos de victimas que devem indemnizar os criminosos nos EUA !

E um excelente artigo, Kim, mas espero que não tire a vontade às pessoas em continuar a serem honestas ! Acho que não porque a honestidade é alguma coisa que vive dentro de nós.

Beijinhos, amigo Kim, extensiveis a L. e L.

Verdinha

Anónimo disse...

Fisco
ladrões
sistema
partidos
ideais
opas ? QUEM VIVE
pib
guerras Lave com sabão azul invejas e branco
hipocrisia
blá blá blá
Amen

The new Priest

Laura disse...

Oi, e onde estava eu que nem vi o homi, ah, querido Robin Hood,mas este só roubou para ele e o Povinho? faltava o frei Tuck, mas estamos lá perto... Um beijinho da laura.

Laura disse...

verdinha; qual honestidade, se não se rouba uma coisa rouba-se outra ehhhhh, nos dias de hoje quem é honesto, lixa-se, não aprendes nadinha... O meu pai que sempre foi tão honesto e no fim!... mas nem vale a pena ir por aí, estou a brincar contigo. Jinho enorme, laura

BLOGADOR disse...

Sobre este assunto fiquei mais esclarecido após leitura dos seguintes livros:
"O inimigo sem rosto - Fraude e corrupção em Portugal" de Maria José Morgado e José Vegar;
"Serviços Secretos Portugueses" de José Vegar
"Toda a verdade sobre o Clube de Bilderberg" de Daniel Estulin, entre outros.

Anónimo disse...

Teté

Não metas os trabalhadores independentes, todos o mesmo saco, porque a maioria deles são precários, em condições muito piores que os trabalhadores por conta de outrem.
Uma grande parte dos jovens que trabalham a recibo verde, são trabalhadores independentes, praticamente sem direitos.
Homens e mulheres acima dos 40, 50 anos que caiem no desemprego raros são os que conseguem trabalho por conta de outrem e são obrigados a ir para o regime de independentes em que tem muitas obrigações e poucos direitos.
Há independentes e independentes, o sistema quer fazer crer que é tudo a mesma coisa mas não é. Uns são filhos do sistema e outros são filhos da p...

FR

Laura disse...

Sei do que o FR fala, pois o Manel trabalha dessa forma, a forma que eu acho desumana, desumana sim, pois Funcionário Público recebe as regalias, o subsidio e essas coisas e os de recibos verdes, as escolas fecham para férias obrigatórias? um mês sem receber, e como só começaram a ser pagos no 3 mês, claro, são dois meses sem receber!...e se a mulher for desempregada? ora pois, poupassem-no não é? É por isso que eu digo, manisfetam-se por um dá cá daquela palha, mas os que se deviam manifestar, aguardam a boa vontade dos governantes...Bem podem esperar sentados!...e há mais tropelias por aí além... Devia funcionar a máxima; ou à moralidade ou comem todos, mas, pelos vistos não é assim...Beijinho

BLOGADOR disse...

Quem implantou os "Recibos Verdes" em Portugal foi Mário Soares, esse grande Socialista.
A mim dão-me jeito, mas concordo que na esmagadora maioria dos casos se trata de um contrato individual de trabalho disfarçado, lesivo para os "colaboradores".

Je Vois la Vie en Vert disse...

Querido amigo Kim,

Obrigada pela oferta do CD das nossas aventuras em Tabuaço !

Parabéns ao Director das Produções Kim-Kim que nos oferece um filme cheio de momentos fortes de emoções, de alegria, de música, de natureza e de cultura !

Tenho a certeza que muitas pessoas gostavam de assistir a apresentação desta obra de arte mas é nossa, só NOSSA, não é ?

Bom fim de semana
Beijinhos meus e abraço do Leo.

Verdinha

Osvaldo disse...

Kim;

Há ladrões simpáticos e "quase" honestos por quem acabamos por sentir uma certa simpatia, embora não deixem de ser ladrões. É aqui que está a diferença entre ladrões burros (a maioria) e xicos espertos como este e o Robin dos Bosques... Afinal, tanto um como outro só roubaram aos ricos e ladrão que rouba ladrão!...

Um abraço, Kim,
Osvaldo

Cristina disse...

Bom fim de semana calma...!
Beijinhos,Kim.

Laura disse...

Ahhh a verdinha tem receio que a tua Obra prima seja transportada ao cinema? ahhhhh, os actores serãoe scolhidos por nós, ora, quem poderia interpretar o papel de cada um senão o próprio?...

Começa a preparar a maquineta, o tempo passa e daqui a nada! hum que bom..beijinhos e um dia feliz, laura

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Kim & mais malta

Acabei de postar um textículo meu na Minha Travessa, intitulado "O mal e a caramunha". Adivinha(em) sobre quem é... Sobre a «senhora» M. Proença... E tem uma foto dela muito sugestiva...Se quiseres(em) ter a bondade de lá ir e cumentar (com o) fico à vossa espera. Obrigado.

Qjs & abraços

++++++++++

Quanto ao assunto momentoso, lembro-me sempre do ditado que diz que uns são filhos, outros enteados. Ou aqueloutro: os homens são todos iguais - mas há uns mais iguais do que outros.

Isto de bancos, fisco e paraísos fiscais tem muito que se lhe diga. Eu já trabalhei por dentro da trampa, quando estava no MF com o Sousa Franco, o Teixeira dos Santos e outros. Não me puxes pela língua. Mas, um destes dias, se tu quiseres aparecer, falamos e bebemos uns copos, tá?

+ abs