23 de setembro de 2009

Curiosidades - Ditados populares


Raro não é o dia em que usamos uma ou outra expressão popular para definir qualquer coisa que queremos dizer. No entanto quase sempre o ditado está deturpado, fruto dos "arredondamnetos" que o povo vai fazendo. Não é que haja grande problema dizer um ditado bem ou mal, mas nada se perde se soubermos como efectivamente se deveria dizer.

Assim sendo:

'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho carpinteiro.'
O correcto: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho no corpo inteiro.'

Batatinha quando nasce, esparrama pelo chão.''
O correcto é: 'Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão.'

'Cor de burro quando foge.'
O correcto é: 'Corro de burro quando foge!'

Outro, que todos dizem de uma maneira errada: 'Quem tem boca vai a Roma.'
O correcto é: 'Quem tem boca vaia Roma.' (isso mesmo, do verbo vaiar)

'Cuspido e escarrado' - quando alguém quer dizer que é muito parecido com outra pessoa.
O correcto é: 'Esculpido em Carrara.' (tipo de mármore)

Mais um famoso...: 'Quem não tem cão, caça com gato.'
O correcto é: 'Quem não tem cão, caça como gato'... ou seja, sozinho!

Dizia correctamente algum desses ditados?

13 comentários:

Maria disse...

Kim:
Mais uma mania comum: os ditados populares. Adoro-os mesmo deturpados. Têm sempre uma sabedoria enorme. "Voz do povo, voz de Deus". Está certo?
Manda mais.
Beijinhos

Paula Raposo disse...

Não. Até que nem conhecia todos. Beijos.

Teté disse...

Achei muita piada a estes provérbios/ditados populares "deturbados", mas parece-me que é nas últimas versões que eles possuem os significados mais comuns.

Por exemplo, "cor de burro quando foge" quer dizer algo de cor ou forma indefinida, não é? O corro do burro é só uma questão de receio... :)

Mas pronto, gosto deste género de curiosidades! :D

Beijocas, Kim!

Teté disse...

Xi, esqueci-me de referir que o bonequinho lá de cima está um 'must'! :)))

Anónimo disse...

Seve disse....

Aprender, Aprender, Aprender, como dizia Vladimir Ilitch Ulyanov

laura disse...

Claro que estão deturpados, ora, cor de burro quando foge, levei tempo a entender o que queria dizer isso, porque, imaginava um burro a correr e a cor a escorrer, enfim..o burro ficava depenadinho, ehhhhhh.. Beijinhos mestre kim...muitos, da, laura

BLOGADOR disse...

E havia um personagem do Herman José que inventava provérbios que um dia inventou este: "Chuva em Novembro, Natal em Dezembro!".
Nunca mais me esqueci, se calhar por ser um dito tão "parolo" - como eu.

Je Vois la Vie en Vert disse...

Já os tinha ouvido todos, sabia o significado mas nem sempre a razão das palavras... Afinal, EU TINHA RAZÃO !!!

Mas não me atrevo a utilizá-los, já me chega ter que tentar fixar os verbos irregulares e tentar dizer olhos e óleo (e nunca vou conseguir...) e utilizar trazer e levar correctamente (o que normalmente não faço...) !

Estou envergonhada...depois de tantos anos em Portugal, não consigo !

Por esta razão deixarei-te uns

beijinhos encarnados ou vermelhos*

Verdinha


* Alguém pode explicar-me a diferença entre as 2 cores ?????
em francês só conheço ROUGE

Anónimo disse...

HOUVE SEMPRE INTELECTUAIS A DELICIAREM-SE COM SÓCRATES HOJE EM DIA ESTUDA-SE MAIS FÓCRATES

Laura disse...

Já estava a ver que o Sócrates era o do passado, porque este, no presente, nada tem para nos ensinar, a não ser a fazer papel de pacóvios!...E viva o Sócrates da Literaura antiga!...
Abraço, Kim..laura.

BLOGADOR disse...

Já agora: "Esta vida é uma Soda."
Ass: Fócrates

Laura disse...

Não é um F no lugar do S? ahhhhh...
Laura!...

E. disse...

ja aprendi aqui alguma coisa sim :)

beijinhos