17 de setembro de 2009

Campanha Eleitoral



Nesta altura de campanha eleitoral, nada melhor do que ver este video fora do comum, para descontrair.

11 comentários:

Parisiense disse...

Só tu para me fazeres rir com algo que não tem nada para rir!!!!!
Nem a personagem que aqui aparece nem essa dita "senhora".
Politiquices, sem duvida....mas ela merece isso .....
Procurou....encontrou.

Bon weeck end mon ange.

carla mar disse...

então cá vai:


Não aprecio o estilo de jornalismo de MMG. O Jornal das sextas quer se goste ou não levantava questões que até hoje ninguém desmentiu, especialmente as relacionadas com Sócrates e os seus "iluminados".


Pergunto, se é normal num país um PM numa entrevista a um canal concorrente dizer que aquele programa era travestido de jornalismo? É normal num país que um governo peça a uma empresa, a PT, que compre um determinado valor de outra sendo ambas privadas? É normal num país um governo pedir a uma empresa privada que faça uma proposta irrecusável a um director geral de uma estação televisiva para este sair? É normal num país um governo pressionar o maior accionista da TVI para acabar com um determinado programa que lhes descobre as carecas? Pois é, não é normal. Digo eu e todos o diremos. Mas, infelizmente, em Portugal é assim que funcionam as coisas.
Percebo agora as amizades com os ditadores da Libia e da Venezuela aliás este último faz o mesmo lá pelas televisões da terra dele.
Haverá, ainda, dúvidas que existe asfixia democrática em Portugal?


para terminar, fica a GOLPADA desta manhã - vinda à estampa no DN, é a prova que este regime para se eternizar no poder usa tudo para não sair de lá vai daí mete-se o PR ao barulho para a coisa ser em grande, mas quem topa à distância estes "bacanos" já verificou que como na TVI o intuito é calar mais uma voz discordante com o regime.

Carla Deelvas (Jornalista)


(beijinho doce!)

Zabour disse...

Olha o que eu já me ri com isto.
És do caraças...tadinha da Manuela, rsrsrsr

Beijinhos

antonior disse...

Kim,

Temos cá este filme.

Nunca tinhamos suspeitado que não era o original. Afinal foi dobrado para o Alemão e legendado com outra história, como se fosse do passado...
Obrigado por desvendares o mistério.

Grande abraço.

antonior disse...

Respondi ao teu comentário colocado no post "TINTIN - O VELHO AMIGO" na página em que foi feito.

Maria disse...

Kim:

Gostei! Aquela criatura mexe-me com os nervos. Acho que só vi o dito jornal 2 vezes e não consegui ver até ao fim.
Beijinhos e bom fim de semana.

BLOGADOR disse...

Sobre este assunto apetecia-me dizer muita coisa, especialmente porque é sobre um facto que demonstra bem o "Estado da Nação" Demo(so)crática.
Mas a carla mar citou um artigo que diz praticamente tudo sobre o assunto.
É a democracia que temos e que espelha o povo que somos!

carla mar disse...

BLOGADOR:

não citei um artigo. escrevi o que penso e assinei.
Sócrates pressiona há anos.
fica, uma sugestão de leitura do Rui Costa Pinto, "Telefonemas e ameaças", um livro de denúncias em biografia não-autorizada sobre Sócrates :)
é um livro, de 264 páginas, divido em quatro partes: Ascensão, Glória, Queda e Resistência.

"Não é uma biografia convencional centrada em aspectos pessoais, mas sim no percurso político de José Sócrates, sempre marcado por denúncias anónimas", explica o autor e editor do título.

bom domingo :)

c

BLOGADOR disse...

Bom, então estou completamente de acordo com a opinião da Carla e agradeço a sugestão de leitura.

BLOGADOR disse...

Bom Domingo.

Anónimo disse...

As contradições no seio da burguesia estão ao rubro na luta pelo poder.
Todos os instrumentos estão em acção: grupos económicos, secretas, televisões, jornais, jornalistas, etc.
Não se olha a meios para atingir os fins. São como “ gato a bofe” pelo controlo do poder. O verniz estala por todo o lado.

Como não se vislumbra nenhum PREC nos tempos mais próximos, apesar da crise, do desemprego crescente e do alastramento contínuo da pobreza, aquilo que está garantido é a continuação do governo do centrão, ganhe o PS ou o PSD. Se o PS entrar em perda, podem mudar as clientelas, alterarem-se as influências e os lóbis, mas o núcleo central de interesses do grande capital vai permanecer intocado e a crise continuará a ser paga pelos trabalhadores, realidade que permanecerá inalterada mesmo que se confirme a previsível subida eleitoral do PCP e do BE, partidos do sistema que só por milagre se apresentariam ao eleitorado com um programa anticapitalista e popular.

Só a intervenção do campo popular, com um forte movimento de greves e manifestações de rua, em defesa dos seus interesses, liberto do espartilho reformista, pode obrigar a um recuo da burguesia e alterar a relação de forças.
Sem isto, por mais que se “esmiúce” o pagode continuara a pagar as favas.
Claro, já sei, a pequena burguesia acha que este paleio está ultrapassado e que o radicalismo não leva a lado nenhum blá, blá, blá, blá......

Já agora uma notícia que não vai vir nos jornais

Repressão na Lisnave, concentração dia 22
Um dirigente sindical e membro da Comissão de Trabalhadores da Lisnave, Filipe Rua, foi despedido pela Administração da empresa, em 10 de Setembro. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas e Metalomecânicas do Sul, o trabalhador foi despedido numa atitude vingativa dos dirigentes da empresa, por ter participado num plenário dos trabalhadores precários, que a Administração tentara inviabilizar. O Sindicato decidiu contestar o despedimento, recorrendo à via jurídica e a uma acção de luta (greve e concentração de solidariedade), que decorre dia 22, entre as 8 e as 10h, junto à porta da Lisnave.

FR