9 de abril de 2009

Vous entrez en France


Um dia, a exemplos de outros dias, fui dar uma voltinha com uns amigos, por esses países fora.
Foi uma volta um pouco diferente das outras, porque estes amigos não eram de infância e também porque não havia a confiança e a proximidade que as amizades da puberdade sempre encerram. Mas lá que éramos amigos, isso éramos.
Durante a viagem, falámos de inumeráveis coisas que não era normal falar e numa delas eu explicava-lhes que a língua francesa era como todas as outras. Escrevia-se duma maneira e lia-se doutra. Dei-lhes alguns exemplos e um deles era o de que o Ó e U quando estão juntos, lê-se U, não OU.
Então, muitos quilómetros depois, já não sei a que propósito e já perto de terras de França, um dos meus compagnons de route resolve fazer alarde das suas capacidades de viajante e sai-se com esta:
- Quando eu era mais novo fui a França!
Sabendo que isso era mentira, provoquei-o dizendo-lhe:
- Então sabes algumas palavras francesas?
- Sim, sei algumas coisas de francês! Respondeu ele um pouco hesitante.
Palavras não eram ditas quando no chão e numa placa da estrada aparece escrita a seguinte frase – VOUS ENTREZ EN FRANCE.
Resta acrescentar que este amigo é natural dum zona do país (desculpem-me os que de lá são – allô Laurinha) onde é normal trocar o V pelo B.
Então perguntei-lhe se ele sabia o que queria dizer aquela placa. Lembrando-se do exemplo que eu lhe dera, começa a franzir o sobrolho e deve ter pensado assim. - Se nesta palavra, VOUS, o Ò e o U, se lê U, então VOUS lê-se VUS.
Balbuciando começa então com monossilábicas:
- VUS … VUS … VUS …
- Então o que quer dizer a placa? Insisti eu.
- Bem! VUS, VUS, quer dizer que aquela faixa é para os autocarros (BUS).
Subitamente deu-me uma BONTADE enorme de gargalhar!

20 comentários:

Laura disse...

Ahhhhh, é logo entrar a rir e a matar...Antes de mais meu querido Kim, a Laurinha nunca falou à bontade com os bês que lhes impimgem, aos naturais da terra. Por isso e apesar de surda, também não falo à Alentejana nem à Lisboeta, a Laurinha em pequenita foi pra longe e os meus Pais, falavam correctamente e na nossa casa nunca entrou o bocemessê, nem tratar os pais por bocê...Tenho primos daqui, e já formados, e falam assim com o ó Paie ó mãeie, e por ai fora..ê cá na senhora.
Quando fui a Touluse, e mais tarde a Paris, 8 dias de cada vez, palmilhei aqueles lugares e conseguia dizer aos meus amigos que lá tinham vivido, o que dizam os cartazes de publicidade...

Bom, adiante, o teu amigo minhoto fez o que lhe pareceu correto e depois da tua ensinadura...ahhh, só podia, mas que bocado de riso..
Beijinhos meu amigo e estou mortinha para nos conhecermos e o dia almejado parece longiquo ainda, mas, quem sabe, não tarda estarás por cá ou eu por terras Lisboateas...(tenho sim um sotaque qualquer, decerto, já me compararam a tudo, mas por favor, de Madeirense nã. nã senhora!...Laura

Laura disse...

Ahhh, coitado do Bus que virou a vus, enfim..cada tolo com sua mania ou razão..
Bisous ma chérie (ah, à falta d emelhor palavra, vai mesmo assim em meu querido ! ehhhhhh não te vou dizer; bisous ma blonde porque tu não és loirinho!...ou calhar até és...

Kim disse...

Oh Laura, ele não era bem de Braga, era um pouco mais à direita, mas é igual.
Não sou loirinho não. Já fui. Agora os cabelos que me restam são já uma espécie em vias de extinção e um pouco cor de burro quando foge.
Um Veijinho para ti

Parisiense disse...

Como diz a musica " voulez-vous dancer avec moi"?????
Aí a dança dele era com as letras....hahahahaahha

Pois eu acho que é o que nós estamos a precisar Kim, é mesmo de entrar de novo em França, assim pela nacinal 10 e ir admirando a paisagem até Paris........

Bisous de la bonde.

Je Vois la Vie en Vert disse...

Caro amigo Kim,

Só tu para me deixar a expectativa de chegar ao fim da história e de provocar uma ENORME GARGALHADA !

Malgrado o facto de ter deixado os meus votos de Páscoa Feliz no meu catninho verde, vim, não só porque venho sempre com muito gosto para estas bandas que oferecem fim de semana agradaveis, mas também porque queria desejar-te pessoalmente uma Santa Páscoa !

Deppois, voltarei para o meu "retiro"

Beijinhos da

Berdinha, vlonde (blonde = loira com v)...isto é para a nossa amiga Laurinha...

Maria disse...

Kim:

Conheces aquela canção do nosso tempo: “Boulez bous, dancer abec moi?”. E o libro do “Vaudelaire”, Fleurs du mal?
E quando bais a Paris, costumas ir aos “Beaudeville, boir as Voazonas”? E entras num “vistrot” para “voire” um copo? Já leste “Les Misérvles”?
Conheces os filmes do “Badim”, aquele que foi marido da “Vrigitte Vardot” que fez o filme “La Berité”?
Acultura-te, mon petit chou.
Beijinhos.

jrom disse...

Viajar com o amigo kim é sempre um tremendo desafio. Por acaso não fui nessa viagem, embora tivesse sido convidado.
Sei de alguém que depois de ter entrado em Portugal por Bragança desejava comer a célebre "Posta Mirandesa", naquela zona e se não se zangasse, parando na viagem,vinha comê-la em Lisboa.
Peripécias!
Uma boa Páscoa para todos, ou bom fim de semana, simplesmente.

Osvaldo disse...

Caro Kim;

Se vinho é vin, pão é pain, porquê o queijo não pode ser queijan!!!.

Que passes uma voa e berdadeira Páscoa, são os nossos botos...

Ana et Osbaldo

Laura disse...

Bolas, tanto arrazoado que já meto a minha caldeirada!...Obrigada a todos os que através do Kim, passaram a ser meus amigos...

O Jrom; que se tornou visitante assiduo; quando pode. Adoro o que ele escreve e sinto que temos muita afinidade...claro que sim...
eu entendo, a vida tem afazeres e afazeres.Quero-o mais presente, só que, ó pois que...enfim, a vida caminha e as amizades vão brotando..

A querida verdinha de seguida, nem sei como foi,mas a miuda tem um reportório incrivel e; conquistou-me com o seu amor...a verdinha foi um não parar de rir,
aquela miúda tem que se lhe diga...e depois de cantar como deve cantar! Ah, eu um dia ainda a hei-de ouvir e mostrar as oitavas do meu canto, que riso...dia 14 vou de novo a Coimbra e sozinha pois nem que me paguem, não haverá lugar para mais ninguém a não ser para mim e o novo canto que está a brotar da minha alma...Vai ser um ecoar de aaaaaaaaaaa que depois começa a vibrar e a subir em harmonia...ah, laurinha, um dia cantas que nem sei...

A Maria dos alcatruzes, primeiro engracei com o nome, depois a Maria em si, mas que Maria querida,e a amizade já floriu, qual flor de linho como ela me chama, confesso que adorei o nome da flor e ainda nem a conhecia..Bem hajas Maria minha querida por entenderes e saberes ler em mim...

Osvaldo, o querido Osvaldo que se transformou num amigo a conhecer, pelas coisas que nos mostra de outras terras e eu que sou fã de pinturas e dos tempos passados, adoro ver os quadros daqueles tempos, sentir, pensar...Pois, mais um amigo no Osvaldo...

Só restas tu meu querido Kim, e claro que sentimos afinidade também, e que mais dia menos dia estarei ai na estação à espera de algum de vós, para passarmos um dia inolvidável, mas, mais prá frente, mais prá frente ehhhh o tempo ainda está fresco e entretanto a vida avança...

Amo-vos a todos e desejo que passem esta quadra com felicidade na Alma, no interior de cada um, haverá sempre aqueles momentos de ligação com ELE!...Beijinhos bem repenicadinhos na carinha de todos..laura.

Laura disse...

Kim, o cabelo nada quer dizer, e a cor d eburro quando foge, é linda de se ver, ehhh. Beijinhos.

Verdinha, eu vou aprendendo a lingua dos Franciús..aprendo pois, se quando lá ia os meus amigos se admiravam por eu conseguir dizer o que diziam os posteres da publicidade, não sabia ler ous eja, com a pronuncia, mas sabia traduzir..ou seja, noutras vidas devo ter vivido lá e...será? Acredito que sim..Somos viajantes infindáveis do Universo..Beijinhos minha querida e eu aprendo contigo..laura.

Já agora; nina parisiense, aqui a je gostava d eir pela nacional 10 e entrar em paris,s ems er em tempo de guerra...vamos lá? o euromilhões ainda nãos aiu, mas, dará para tudo, um autocarro só para nóizinhos todos ehhhhhhh..Beijinhos ma blonde, vês como aprendo? ehhhh..laura.

Laura disse...

Hoje em dia de amendoas, deixo a minha presença, porque alguém me disse um dia que; eu era uma boa amendoa, ehhhhh..laura.

Laura disse...

Bem, daqui nada ainda dizem que te persigo, mas, nem me rala...
Como podes ler no blog da nina das resteas, e no da Lisa, a cristal que aparece no meu blogue como cristl vermelho, podes ler a verdinha lá e, apenas precisamos de uma cunha que nos faça chegar o mais perto possivel da Maria Cavaco Silva, ah, ouvisse eu e já estava a caminho...sentaria ali na soleira da porta dela e até ajoelharia a pedir, não para mim, mas para quem realmente precisa...
Vê se tens algum conhecimento por favor... Adoro a tu, tuzinho sim...vamos lá dar as mãos...laura.

Parisiense disse...

Santa e Feliz Pascoa para ti também.
E quando vieres cá a terra onde vivo apita que terei o maior prazer em te mostrar o convento e tanta coisa linda que cá tem.

Bisousde la blonde

Kim disse...

Oh miúdas! Claro que Arouca e Braga estão no meu caminho.
Braga está mais à mão e é uma cidade onde vou com alguma frequência ver a minha querida Maria José e seus guapos.
Arouca é mais distante mas hoje nada fica longe.
É verdade que sim, já tinha pensado na quantif«dade de amigos que entraram no vosso universo através do`Kim, mas isto é mesmo assim. Também eu entrei noutros através dos vossos e por aí adiante.
Beijinhos e feliz Páscoa

Cristina disse...

feliz Pascoa, Kim.
Grnde abraço, e até muito Brève.
10du 8 2009

Laura disse...

Alto aí Kim, Maria José e os seus guapos? e a laurinha o shakinha e seus guapos? ah, ai que me zango mesmo...cime ciume e ciume ehhhh...

BLOGADOR disse...

Boa Páscoa e cumprimentos a todo/as deste agnóstico blogador (Rui Salvador).

marius70 disse...

Kim

Há uma história também engraçada com a troca dos "Vês" pelos "Bês".

Sou nortenho e quando puto vi-me em papos de aranha para conseguir soletrar o "Vê" em terras de Angola e claro que durante uns tempos era mais conhecido pelo "Binho Berde" o que ainda deu algumas lutazinhas pouqe me sentia ferido no amor próprio de nortenho de gema.

:)

Mas esta história tem a a haver com o pessoal de uma zona nortenha que em França eram conhecidos por "Abeques".

Como sabes em Francês "avec" quer dizer com.

Só que nessa zona além de trocarem os "Vês" pelos "Bês" também trocam o ão pelo om, ou seja em vez de cão dizem "com" numa linguagem característica.

Ora ao chegarem a França e de tanto ouvirem o avec perguntaram o que isso significava e logo lhes disseram que era o mesmo que com. Ora com era o amigo de quatro patas e daí quando chegaram à terra era vê-los a chamarem o cão de:

«Abec bem cá ao dono»

Esta história é real e quem aqui isto ler e for da zona sabe que é assim!

Um abraço!

Kim disse...

Oh Marius, esta "estória" merece um post. Estás à espera de quê'
Que maravilha! gostei!
Também eu sou de lá de "xima" das Beiras, onde não se troca o B pelo V mas onde tudo é axim.
um abraço amigo

Je Vois la Vie en Vert disse...

Ainda bem que não se lembraram de chamar nenhum cão lá em França porque dizer : Viens ici "com", para não o escrever doutra maneira, tinha sido muito mal visto, não é , Kim ?

Porque esta palavra quer dizer "idiota". Nunca gostei de dizer palavrões, é por isto que até sou doce com as palavras que coloquei em aspes.....

Verdinha