17 de janeiro de 2008

O primeiro amor do Gigi


Foi há muito, muito tempo!

Foi assim o triste fim, daquele amigão que o Gigi teve um dia!
Este inofensivo Simca, foi palco de descobertas muitas e sonhos tantos.
Foi nele que as ilusões cresceram e o devaneio aconteceu.
Nele, muitos dormiram, muitos comeram, muitos viveram.
Foi igreja, confessionário, muro de lamentações, albergue, hospital, e navio de marinheiros sem rumo.
Foi as areias do Lisandro, a alegria que passou e a saudade que voltou.
Também o J.C. se iniciou com um "carocha" e o Nelson, com um Taunus 17 M, ambos com muitos segredos de alcôva por contar.

16 comentários:

O Bicho disse...

O Primeiro Amor é sempre inesquecível!

O Bicho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O Bicho disse...

Uma curiosidade:
O SIMCA, BG-29-71 (noves fora, UM).
Depois o FORD, EL-47-59 (noves fora, DOIS).
A seguir, o FIAT ND-32-34 (noves fora, TRÊS).
E mais outros 6 carros, cujas matriculas (pura coincidencia) foram sempre sequenciais até ao (noves fora NADA) da FIAT Tempra - o meu décimo carro.
Actualmente, voltou ao início com o meu décimo primeiro carro cujos algarismos (08-47) dão (Noves fora, UM).

Kim disse...

Não Bicho. Estás enganado. A matrícula do Ford Escort, era EL-47-53.
E havia ainda o Fiat Uno VL-12-03

Anónimo disse...

É!!!
O primeiro beijo;
O primeiro amor;
O primeiro carro;
O primeiro sutiã;
O primeiro blog;
O primeiro AMIGO VIRTUAL

Do "primeiro" nos nunca nos esquecemos.

SPUK

Anónimo disse...

Lembro-me deste carro muito bem e do selo, que em vez de ser da viatura, era um selo dos correios ou um selo fiscal eheheh.
Há coisa que não se esquecem, NUNCA!
Os carros eram os ninhos do amor. Não havia Câmaras (tipo BigBrother) nas Ruas das Cidades.
Porra de Liberdade esta!
jota_cê

Anónimo disse...

Ás vezes as primeiras coisas marcam profundamente.
Ás vezes as outras vezes marcam mais.
Ás vezes e algumas vezes acontece assim...

Isabel

carla mar disse...

O meu carro... o meu companheiro fiel.
Faz tudo o que peço.
Está sempre disponivel.
Leva-me onde quero.
Não se chateia... quando chego tarde!
Não me faz perguntas chatas.
Não é ciumento ;)
Sabe tanta coisa de mim... as lágrimas... os sorrisos... as descobertas... e os pontos finais.
... E é lindo de morrer!... um ano depois, a paixão... continua.
;)

Anónimo disse...

Tenho um novo car
Abraço.o para bicho!
Cristina

O Bicho disse...

Corrijo: o Ford Escort, EL-47-54.

O Bicho disse...

Sim senhor, JC - um Selo de Correio (10 Tostões), colado no pára-brisa, no lugar do Selo de Circulação.
E foi nesta caranguejola que 5 intrépidos rapazes da Porcalhota, partiram à descoberta do caminho para o Algarve em 1974 ou 75 ou 76, não sei, só sei que lá chegámos.

Anónimo disse...

Todos temos um carro na nossa vida.Eu tive vários, alguns dos tempos do Liceu D João de Castro, que ainda vivem na memória.
Que histórias..........
e as escapadelas pela noite....com
oito no mesmo carro... para a Costa da Caparica
Hoje é diferente, mas também existe um, não é meu, mas....
bela

Kim disse...

Mas ... é como se fosse, não é Bela?

Anónimo disse...

É, o carro é como se fosse meu.
Foi escolhido, comprado, entregue, tudo comigo.
Até, o unico problema que ele deu eu estava presente.
É nele que saimos, rimos e choramos.
bela

Anónimo disse...

Oh Kim, não achas que se disseses que este chaço era uma obra d'arte do Alfredo Cunha (o Génio) a malta comia (e calava); é que, de vez em quando, apresentam-se "artistas" com cada obra d'arte..........como o tal da lata de merda!!!!!

Seve

Anónimo disse...

Observo este blog,e noto que aí escrevem, uma elite letrada e os outros.
O tema "amigos"serve para nivelar,o tamanho dos seres humanos