21 de setembro de 2007

O meu avô Rato


Na vida, só damos valor às coisas, depois de mortas, perdidas, desaparecidas, alienadas.
Nunca tive bem a noção do que seria o amor deste meu avô, já que viveu os seus últimos anos, a olhar para as coisas que quase já não via.
Como a minha avó materna foi o meu grande amor, não tive a noção do que seria amar este rude avô Rato.
Kim Kim, não perdia uma oportunidade para brincar e judiar o velhote (como tenho remorsos disso!!!)
Então um dia … a minha mãe apanhou-o a beber pelo garrafão.
De imediato ralhou com ele e disse-lhe: 

- O pai não tem vergonha? A beber pelo garrafão? E ainda por cima isso é petróleo!
O avô, tirou o garrafão da boca e na maior das calmas, activou as papilas gustativas. Saboreou o gosto que tinha na boca e em ar de desprezo, colocou o garrafão no chão e falou baixinho: 

- Parece que sim. Parece que sabe a petróleo!
Claro que tudo ficou na mesma e nem precisou de nenhuma lavagem ao estômago. Ali tudo desaparecia, sem nada danificar.
Sabendo isto (talvez por volta de 1975), decidi pregar-lhe uma partida e ... a Rádio Renascença abriu o noticiário, informando numa linguagem que ele percebesse mais ou menos isto:
- Atenção, atenção, na povoação de Atalaia do Campo (onde ele passou toda a vida) vive o Sr. Domingos Eusébio. Este senhor, que vai comemorar oitenta anos de vida, convida todos os seus amigos a estarem presentes no seu aniversário, para o qual já adquiriu uma pipa de 500 litros de vinho e fez um pedido especial para que o seu amigo Domingos Lopes (Rato) não falte a este almoço.
O meu avô não gostava muito de vinho. Raramente bebia mais de cinco litros por dia. Nesta fase até já tinha acalmado um pouco.
Como ele não percebesse a noticia eu voltava a carregar no botão respectivo do gravador e repetia a noticia. Até que percebeu o que acabara de ouvir.
- O quê? O meu amigo Domingos Eusébio, tem lá uma pipa para abrir? Quero ir já para a terra!Não mais parou. Entrou numa excitação enorme e não se calava.
Com a maior calma do mundo, lá lhe expliquei que, beber lá ou beber cá, era a mesma coisa.
- Nem pensar! Quero ir já embora!Como não o conseguissemos segurar, mostrei-lhe o rádio, que era afinal um gravador, carreguei no REC e comecei a gravar ao mesmo tempo que dizia:
- Oh avô, isto é uma brincadeira. Fui eu que fiz a notícia para mangar consigo. E para lhe provar que estou a falar a sério, estou a gravar esta conversa para você ouvir.
Meio desconfiado e enquanto eu continuava a gravar, vociferava: 

- Puta que pariu o rapaz, que é um aldrabão do catano! És um mentiroso!- Pronto avô, não diga mais nada! Oiça esta nossa conversa que acabei de gravar!
Com os olhos esbugalhados, tentando ouvir o que mal via, começa a ouvir a gravação que entretanto quase lhe encostei ao ouvido. Quando chegou a altura de ouvir “és um mentiroso” encostou a boca ao gravador e em tom elevado berrou: 

- Pois és”! Pois és! És um grande mentiroso!E ficou à espera que o gravador lhe respondesse. Como este ficasse mudo, pois eu escangalhava-me a rir, abandonou a sala praguejando a gaguejar:
- O caaa... tano doooo raaa...paz tttttem ca...ca... cada iiii...deia!!!
- O catano do rapaz, tem cada ideia!!!

6 comentários:

Rui Salvador disse...

E também existe uma história de um aviso na rádio na SFRAA, não é verdade?

Anónimo disse...

Ah! KIM, que maldade!
E não levaste nenhum pito da tua mãe?

Espero que teus netos, venham a ter teu gens de grande aprontador, e de preferencia com você.
kakakakakaka

SPUK

Kim disse...

Sim Rui, também houve uma "estória" parecida na SFRAA.
Contarei um dia destes.
Spuk - Vou ter que estar atento com as maldades dos meus netos, quando os tiver, né?

Anónimo disse...

Diz um ditado antigo "Cá se faz cá se paga"
Mas as mentalidades são outras e por certo rirá com eles.
Bom fim semana para todos.

I.R.

O Bicho disse...

Lembro-me bem desse teu avô Rato, que conheci ainda na casa da R. Pedro Franco.
As espessas lentes dos óculos parece que lhe vincavam ainda mais a PERSONALIDADE.

jromano disse...

Conheci o senhor avô do kim,embora não estivesse ao corrente desses pormenores.Quem não foi traquinas que atire a primeira pedra