21 de agosto de 2007

Nova Yorque - igual a si mesma





Um diferente ângulo da capital do mundo.


Do ar, NY parece uma cidade adormecida.
Logo após me ter retirado do cemitério das Torres Gémeas, novo incêndio deflagrou, no mesmo local, agora na sede dum banco alemão.
A cidade adormecida está afinal a ferro e fogo, em deconfiança permanente e pululando de novas emoções.
Alheios a tudo isto estavam dois amigos, em plena via pública - na Sétima Avenida - ambos sentados no chão a disfrutar os anómalos prazeres da vida. Um, debrruçado sobre o baixo ventre do outro, movimentava a cabeça para baixo e para cima, na sofreguidão dum longo onanismo bocal.
Pensei fotografar o momento, mas tive vergonha de mim.
Bruno deu-me um pequeno toque de cotovelo e trocámos um olhar cúmplice.
Ao meu redor, a vida continuava!

4 comentários:

Anónimo disse...

Há coisas que de facto, não merecem ser retratadas ou comentadas...

Há outras que sim...
É dessas mesmas que gostamos, que aprendemos e que estamos á espera...

Eu estou.. (nas férias saboreio melhor as palavras)..

I.R.

cristina disse...

Tel père, tel fils!!!
Bisous et à très bientôt!

Anónimo disse...

É a democracia e liberdade de sentimentos e a forma como expressa-la, que por vezes também nos chocam.

SPUK

J roma disse...

São as grandezas e as misérias do mundo em que vivemos