13 de agosto de 2007

A Adelaide casou-se

As miúdas do meu tempo, hoje empresárias de sucesso, espalhadas pelo mundo







Quem casou, não foi a gestora, não foi a vereadora, não foi a mulher!
Quem casou, foi a menina que o campo brotou, os milheirais taparam e a terra suou!
Adelaide, a criança doce a quem nada faltou, foi criada no seio duma grande família e duma família grande, onde reina a unidade e cada um é mais simples que o outro.
Mais de três centenas de amigos, assistiram ao evento.
Tamanha felicidade, conhecer alguém assim!
Felizes os pais, que tais filhos geraram!
E tu Fernando – uva de cepa igual - tens tudo para seres feliz! Aí mesmo, a teu lado!
Das sementes dos bons frutos, boas sementes brotarão!
Minha querida Adelaide – serás sempre a minha outra menina!

2 comentários:

Anónimo disse...

Desejo muitas felicidades para eles..

I.R.

carla mar disse...

que a magia deste dia, se repita por todos os dias, que hão-de vir...
FELICIDADES :)