18 de abril de 2007

Diamantino - sou eu!



Parece que estou fadado para elogiar os que me rodeiam, mas as manifestações de verdadeira amizade que me vão chegando, impedem-me de o não fazer.
O meu (nosso) querido Diam, que um dia torpedeou a família, com uma mentira piedosa, para poder acompanhar-me numa viagem pela Europa, emocionou-se há dias, quando na montra duma tabacaria qualquer, encontrou esta esferográfica. Mirou, remirou e, diz ele, pensou nos seus amigos e pensou em mim. Afinal, estava ali o nosso grito de amizade.
Como, na altura, não tivesse dinheiro consigo, voltou mais tarde para a adquirir e me presentear com ela.
Ofertou-ma à distância, e em silêncio, mastiguei as palavras que não disse.
O mundo é pequeno quando há Amigos para Sempre.
O Diamantino tem um coração dum grande guerreiro e sabe que por aí cairá.
Há muitos que te não merecem, Diam.
Um dia contarei deliciosas “estórias” sobre ti meu velho.

5 comentários:

Anónimo disse...

Amizade verdadeira é um sentimento tão nobre...
São esses amigos que dão cores á vida.
Se tem amigos desses é porque os merece e por certo também é um bom amigo.
I.R.

Anónimo disse...

É! é muito bom ter amigos assim!

Spuk

carla mar disse...

a AMIZADE é um amor q nunca morre.
n sei, se a vida é curta ou longa... mas sei, q nd do q vivemos tem sentido, se n tocamos o coração das pessoas :)
... afinal, um tesouro nem sempre é um amigo, mas um amigo é sempre um tesouro :)

o.r. disse...

BONITAS PALAVRAS

O Bicho disse...

.. e o amigo Diam é mesmo
"um puto matulão com um grande coração."