21 de fevereiro de 2010

Terra - Hotel em extinção!

A continuar assim, chegará um dia em que a Terra não terá mais espaço para todos!
Dá que pensar!

A ciência não sabe este número com exatidão, mas se usarmos os cálculos feitos pela "Population Reference Bureau" em 2002, até esse momento, na terra teriam vivido um total (aproximado) de 106.456.367.669 pessoas. E se somarmos os 426.971.281 nascimentos desde 2002 até agora, o resultado seria que na terra, ao longo de toda sua existência, viveram um total de 106.883.338.950 pessoas.
O cálculo efectuado pela PRB toma como início da população do planeta no ano 50.000 A.C. com 2 habitantes. Em 8.000 A.C. a população já seria de 5.000.000 de habitantes tendo nascido neste intervalo de tempo 1.137.789.769 pessoas.

No ano 1 D.C. a população mundial calcula-se que era de 300 milhões de habitantes. Segundo uma estimativa, a população total do Império Romano desde a Espanha até a Ásia Menor para 14 D.C. era de 45 milhões de pessoas.

Em 1650 a terra atingiu a cifra de 500 milhões de habitantes e que esta somente veio a dobrar em 1800, quando chegou ao primeiro bilhão de pessoas indo para lá e para cá.

A partir do século XIX a população mundial não deixou de crescer e se multiplicar rapidamente, chegando aos 2.516.000.000 habitantes em 1950 e daí (e de uma maneira vertiginosa) atingir as, aproximadamente, 6.643 milhões de pessoas que actualmente habitam o planeta terra.

Ao que tudo parece indicar e se nenhuma catástrofe acontecer, no ano 2014 atingiremos o número de 7 bilhões de habitantes.

21 comentários:

Je Vois la Vie en Vert disse...

Estava a ver que nunca aparecia o post...

Isto é o que melhor sabe fazer o homem : reproduzir-se mas durante quanto tempo ainda ?

Beijinhos

Verdinha

Osvaldo disse...

Caro amigo Kim;

Não te preocupes: Com uns tremorzitos de terra,algumas avalanches de neve , dois ou três vulcões como o Vesúvio, alguns tsunamis e se já não bastasse isto que são catástrofes naturais mais alguns aviões que cairão e umas guerritas inventadas pelo homem, e a seleção natural será reposta...

Parece sarcástico o que digo, mesmo cínico e irônico, mas não, é a realiade nua e crua de um Planêta que sempre viveu com estas mutações.
E sendo assim,... sempre cabe mais um!...

Um abraço para ti e bjs para L&L.
da Ana e Osvaldo

Anónimo disse...

22.02.2010 - 08:33 Por PÚBLICO

Pelo menos 33 pessoas morreram num ataque aéreo da NATO no Sul do Afeganistão, com as vítimas a terem sido erradamente identificadas como rebeldes, de acordo com o Governo de Cabul.


"Pensaram que os três mini autocarros tinham rebeldes e bombardearam-nos", afirmou um porta-voz do Ministério do Interior afegão, Zamari Bashary. O porta-voz tinha indicado pelo menos 21 mortes, a que se somaram ainda 11 feridos. Um novo número do Governo mencionou depois "pelos menos 33 mortes, entre elas quatro mulheres e uma criança, segundo a AFP.

O comando da missão da NATO no país (ISAF) reconheceu, em comunicado emitido esta manhã, a morte de civis nesta acção, que ocorreu na manhã de domingo na província de Uruzgan, sem dar conta porém de um número preciso.

As forças internacionais avançaram que o ataque aéreo visou uma caravana “suspeita” de três veículos que se aproximavam de uma unidade militar conjunta de tropas da NATO e afegãs, tendo os militares no terreno descoberto posteriormente “várias pessoas mortas e feridas”, incluindo mulheres e crianças.

A NATO temera a aproximação de combatentes taliban, dando então ordem do ataque aéreo sobre o local, numa região que se encontra sob controlo da rebelião. Mas o governador de Uruzgan, Sultan Ali, sustenta que todas as vítimas mortais – que contabilizou como tendo sido 27, mais dez feridos – eram todas civis.

A perda de vidas de civis tem constituído a principal fonte de tensão entre o Governo afegão e as forças internacionais no país, onde foram lançadas duas grandes ofensivas nestes últimos oito meses visando inverter a vaga de fortalecimento da rebelião taliban.

“Já deixei muito claro às nossas forças que estamos aqui para proteger o povo afegão e matar ou ferir inadvertidamente civis mina a confiança que depositam na nossa missão”, reiterou o comandante das forças internacionais no terreno, o general norte-americano Stanley McChrystal, no comunicado divulgado pela ISAF.

Anónimo disse...

Seve disse...

E a terra a aquecer.

Olha se têm apregoado que estava a arrefecer.....aí é que já távamos a ver a vida a andar pra trás.

Teté disse...

O "hotel" até pode estar super-lotado, mas não tenhas dúvidas que as guerras dos homens e as catástrofes naturais vão "apagar" do mapa muito desse excesso de hóspedes...

Beijinhos, Kim!

Maria disse...

Com todas as catástofres da Natureza, e os esforços que os homens fazem para se matarem uns aos outros, juntando a baixa de natalidade, talvez a terra volte a ser grande.
Beijinho
Maria

Parisiense disse...

Como dizes e muito bem " Hotel em extinção", porque os seus hospedes encarregam-se de o destruir...não é preciso mais ninguém.

Por isso amigo com ou sem os 7 biliões muitos deles em nada contribuem para guardar este hotel em bom estado.....antes pelo contrário tudo fazem para o destruir esquecendo-se que precisam dele para viver.


Beijokitas grandes.

Anónimo disse...

Neste tema vou ser mais cientista.

Não é preciso ser especialista para afirmar que caminhamos para um futuro incerto e injusto para as gerações vindouras.
Actualmente, duas em cada cinco espécies na Terra estão em extinção. O homem é o principal causador dessa onda devastadora da biodiversidade desde a extinção dos dinossauros por causas naturais.
A ideia de um mundo ausente de pessoas passa a fazer todo o sentido se for levado em conta um calculo simples: as diversas espécies de mamíferos contam com um período de existência aproximado de 2,5 milhões de anos, sendo então, ao fim desse tempo, substituídos por outros animais. Seguindo esta ordem de ideias, e como o homem moderno vive desde há 250 mil anos, o mais provável é que dentro de outros 2,25 milhões de anos passe à história. Pelo menos é esta a teoria sustentada por geólogos e paleontólogos da Universidade de Utreque, na Holanda que, a partir da análise e processamento de informação proveniente de milhões de fósseis, encontrados em Espanha, concluiram que restam ao Homem pouco mais do que dois milhões de anos.

O homem multiplicou-se mais do que o meio ambiente pode suportar. Com sua civilização, suas actividades e desleixo humano, ameaça o clima da Terra provicando aos poucos a sua destruição.
Há ainda a teoria de Darwin que se segue:
- "Darwin mostrou que nada é definitivo, que o homem é apenas um estado passageiro da evolução. Ontem ele se assemelhava a um simióide que andava de quatro patas pelas galharias das árvores. Anteontem estava contido numa espécie de ameba no fundo dos mares. Amanhã será outra coisa. A natureza muda... e a moral se altera junto. Os mais fortes prevalecem. No futuro, virá talvez um ‘homem novo’ que substituirá nossa orgulhosa humanidade. É a lei da evolução”.

Há que aproveitar a vida enquanto é tempo...
L&L

Laura disse...

Exacto, há que aproveitar a vida enquanto é tempo porque já nos resta pouco tempo!
Mas, só esperando para ver!
O Osvaldo disse bem, as catástrofes naturais vão repor tudo nos eixos, o acréscimo de pessoas, será evacuada para outros planetas onde cabem todos, enfim...voltaremos a aandar por cá a estragar a corromper até que atinjamos um melhor nivel evolutivo e assim, novas portas de conhecimento se abrirão!
Beijinhos, abraços e claro, não tenho receio de nada porque o que acontecer, é o que tem de ser, logo, espero, amando, vivendo, sendo feliz...beijinho da laura

susana disse...

O problema é que esse número está mal distribuído! A Europa está a ficar velha e quando a minha geração morrer, Portugal já só contará com 7 milhões de habitantes.Quem vai pagar a minha reforma? Buáaaaaaaaaaa!
beijinhos

fogo disse...

...pois eu tenho uma visão mais "otimista", espaço não nos falta, com as despesas que temos cingimos-nos a 1 ou 2 filhos logo o aumento da população diminui, logo os nossos filhos que também não terão a vida facilitada, seguiram o nosso exemplo...por isso vamos continuar a ter muuuuuuuito espaço.

tudo de bom
fogo

Bichodeconta disse...

O Osvaldo disse tudo, a Natureza encarrega.se de equilibrar o que nós desequilibramos..Mas que o assunto dá que pensar, ai isso dá.Um abraço, Ell

Kim disse...

Pessoalmente penso que não será preciso que todos os metros quadrados da terra estejam habitados para que o homem se extinga. Muito antes disso o próprio homem dará cabo do seu habiat o que por sua vez ditará o fim. Do homem, não do planeta.
Só a China e a Índia, representam um terço da população mundial.
As pestes que entretanto forem aparecendo encarregar-se-ão de retardar tal fim.
Não é que eu esteja preocupado com os tempos mais próximos mas achei interessante abordar a explosão demográfica havida nos últimos anos.
Para já, estou mais preocupado com acrise que atravessamos, ou não fosse esta a realidade do momento.

Kim disse...

digo, Habitat1

Rui da Bica disse...

Para já, a retribuição da visita e do comentário.

Ao ver este post, lembrei-me deste link, que de certo modo tem ligação:

http://www.worldometers.info/pt/
.

Anónimo disse...

abre em 2012
Estadia de três dias custará três milhões de euros
2007-08-10



Hotel parece cacho de uvas com quartos iguais a cápsulas
O primeiro hotel no espaço deverá abrir em 2012 e a viagem de 450 quilómetros até lá, mais uma estadia de três dias, deverá custar três milhões de euros, revelaram hoje responsáveis da Galactic Suite, a empresa espanhola responsável pelo projecto.

O preço da viagem, que poderá começar a ser reservada a partir de 2008, incluirá 18 semanas de preparação numa ilha dos trópicos, para onde os turistas espaciais podem viajar com a família e onde se treinarão para a experiência espacial.

Xavier Claramunt, responsável da Galactic Suite, explicou hoje que se estima que em 2012 haverá 40 mil pessoas no mundo com capacidade económica para comprar o bilhete de três milhões de euros. Um valor elevado, mas bastante aquém dos 20 milhões pagos por Dennis Tito, o primeiro turista no espaço.

A viagem será efectuada num híbrido entre um foguete e um avião comercial que, no espaço, acoplará ao hotel Galactic Suite, também conhecido por Spaceresort. Cada voo terá seis passageiros: dois tripulantes e quatro turistas.

Durante os três dias, o módulo do hotel completará várias voltas à terra, permitindo ver o nascer e o por do sol 15 vezes. Cada quarto, em forma de cápsula, terá janelas para contemplar o exterior, e zonas de dia e de noite. Na ilha onde os turistas serão treinados, a empresa está a construir um conjunto hoteleiro de luxo, um museu aeroespacial e uma zona de entretenimento virada para o tema do espaço.

O orçamento global de todo o projecto ascende a dois mil milhões de euros e inclui a compra da ilha, das instalações do porto espacial, a compra da naves e a construção do hotel. Investidores privados dos Emirados Árabes e do Japão manifestaram já interesse em financiar o projecto.

XXI

RS disse...

A Teoria Populacional Malthusiana foi desenvolvida por Thomas Malthus, economista, estatístico, demógrafo e estudioso das Ciências Sociais.
Malthus observou que o crescimento populacional, entre 1650 e 1850, duplicou decorrente do aumento da produção de alimentos, das melhorias das condições de vida nas cidades, do aperfeiçoamento do combate as doenças, das melhorias no saneamento básico, e os benefícios obtidos com a Revolução Industrial, fizeram com que a taxa de mortalidade declinasse, ampliando assim o crescimento natural.
Preocupado com o crescimento populacional acelerado, Malthus publica em 1798 uma série de ideias alertando a importância do controle da natalidade, afirmando que o bem estar populacional estaria intimamente relacionado com crescimento demográfico do planeta. Malthus alertava que o crescimento desordenado acarretaria na falta de recursos alimentícios para a população gerando como consequência a fome.
Crescimento populacional X produção de alimentos
Malthus foi ainda mais além em suas pesquisas afirmando que o crescimento populacional funcionava conforme uma progressão geométrica 1 <2 <4 <8 <16 <32 <64... enquanto a produção de alimentos, mesmo nas melhores condições de produção dos sectores agrícolas só poderiam alcançar o crescimento em forma de uma progressão aritmética 1 < 3 < 5 < 7 < 9
<11 <13...
Produção de alimentos em bilhões de toneladas:
O Conselho Internacional de Grãos (IGC, na sigla em inglês) estima que a produção mundial de grãos actual seja de 1,769 bilhões de toneladas de grãos por ano.
Crescimento populacional humano em bilhões de habitantes:
 1 a 2 bilhões de pessoas entre 1850 a 1925 - 75 anos
 2 a 3 bilhões de pessoas entre 1925 a 1962 - 37 anos
 3 a 4 bilhões de pessoas entre 1962 a 1975 - 13 anos
 4 a 5 bilhões de pessoas entre 1975 a 1985 - 10 anos
 5 a 6 bilhões de pessoas entre 1985 a 1993 - 8 anos
 6 a 7 bilhões de pessoas entre 1993 a 1999 - 6 anos.
Com base nesses dados, Malthus concluiu que inevitavelmente a fome seria uma realidade caso não houvesse um controle imediato da natalidade.
A definição de praga biológica é quando uma população fica com alta taxa de natalidade e baixa taxa de mortalidade e o número de indivíduos cresce em progressão geométrica de forma anormal no ambiente.
A superpopulação fica então sem controlo até que surjam predadores que façam esse controle externo ou se os predadores e parasitas (doenças) não aparecerem, o descontrole continua até que acabe o alimento disponível no ambiente, gerando competição intraespecífica e controle populacional por fome.
No caso da população humana esse controle vem sendo feito com guerras, doenças e miséria. Nossa população está em explosão demográfica desde a revolução industrial, que começou na Inglaterra no século XVII por volta de 1650.
A solução defendida por Malthus seria:
- A sujeição moral de retardar o casamento
- A prática da castidade antes do casamento
- Ter somente o número de filhos que se pudesse sustentar.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Teoria_Populacional_Malthusiana

A teoria Maltusiana falhou devido ao desenvolvimento tecnológico na área agrícola, que permite continuar a alimentar a população mundial.

RS disse...

http://pt.wikipedia.org/wiki/Teoria_Populacional_Malthusiana

RS disse...

http://wikipedia.org/wiki/Teoria_Populacional_Malthusiana

Dad disse...

E ai de nós se não tomarmos medidas para cuidar a Terra.
Cada vez mais serão desencadeados problemas graves para todos nós. A Terra está doente, mas os vendilhões do templo continuam a massacrá-la!

Beijinho grande,

Maria Clarinda disse...

E podes crer...do modo que o homem maltrata a natureza...não chegaremos lá..
Adorei o teu post Kim.Jhs