5 de fevereiro de 2010

O outro lado da crise


Jantar em Nova Iorque para 4 pessoas = 47. 221 Dólares - aproximadamente 34.000 € (clicar na foto) dava para jantar 16.283 vezes na Amadora.

É uma afronta!
Se dum lado se contam os tostões para sobreviver, do outro esbanjam-se fortunas por caprichos de gente que não sabe o que fazer ao dinheiro.
O grito da revolta ecoará sempre na mente dos desprotegidos enquanto se praticarem estes actos de autentica barbárie e atentado à dignidade dos que não foram bafejados pela sorte ou pela arte de enganar meio mundo.
É aviltante olhar para esta factura e verificar que só a “gorjeta” corresponde ao valor dum ano de salário mínimo em Portugal.
E não se julgue que se tratou dum grande banquete a lembrar a “Grande Farra”.
Os vários itens que Roman Abramovich e os seus três convidados(as) degustaram são apenas pequenas porções de iguarias mais ou menos exóticas que é de bom tom depenicar, quando a carteira e o estatuto de gente rica o conferem.
O lado risível e brincalhão deste banquete é que no final continuam cheios de fome e comem-se uns aos outros.
Às vezes - há caprichos imperdoáveis!
Às vezes - o motim acontece!

10 comentários:

Je Vois la Vie en Vert disse...

Querido amigo Kim,

Junto-me ao teu grito de revolta ! É uma afronta mesmo !

Hoje fui jogar no Euromilhões, à sorte, e nem consigo imaginar o que representa o valor do prémio !
Ouvi falar na Tv do apoio psicológico que a Santa Casa dá aos premiados e falei nisso com o meu marido. Eu disse-lhe que pouca gente saberia se eu ganhasse, primeiro porque todos sabem que prezo a minha privacidade e depois porque não mudava grande coisa na minha vida de todos os dias, uma casa nova, isto sim, talvez um carro novo mas nada de vistoso, talvez ia uma vez comer ao Tavares Rico para saber como é mas de certeza é que não escolhia vinho - não para mim, não bebo - deste preço !
Mas francamente, teria muito, mas mesmo muito gosto em ajudar tantas pessoas que sei que têm dificuldades a começar pelo anjo que se esforça tanto para me tirar as dores e tantos outros conhecidos ou não-conhecidos através de associações.

Revolta-me mesmo muito esta ostentação de riqueza e o desprezo para quem pouco tem. E fico por aqui para dominar o desprezo que eu sinto por este esbanjar e a tristeza por ver este outro lado da crise.

Beijinhos

Verdinha

Maria disse...

Só me ocorre uma frase: Que nojo!
Com gente a morrer de fome, estes gajos pagam por um jantar, mais do que eu vou dar pelo andar onde vivo, há 41 anos. Juro! Se ficam com fome, que importa? Isto é gozar com a desgraça dos outros. É isto que me faz odiar gente rica.
Beijinho
Maria

Laura disse...

Que dizer? fico sem palavras, já me tinham mandado por email, é uma afronta às gentes trabalhadoras e honestas, especialmente aos mais pobres, mas, não se ficam a rir por muito tempo!
Sabes que mais, a culpa é de quem os governa, sabem d eonde vem o dinheiro, mas, fecham os olhos! claro que é do futebol, só pode e dos negócios por trás!
Que mágoa que desperdicio...
O jantar espera-te no resteas...nada de estragar e acredita que com fome não vais ficar...beijinho da laura

verdinha, claro, eu? caladinha e sei bem o que faria, mas seria de penssar pensar muito, só que o meu sonho tem de ter muitos euros, muitos muitos, tantos que nem se conseguem contar e daria alegria a tantas crianças e mais velhos, ah, que bom...tudo à minha maneira!acredito que em breve vou ficar cheia dele!
laura

Teté disse...

Esse fulano é um mafioso de primeira apanha, lógico que se está nas tintas para quem morre de fome! Aliás, suponho que se deve estar a borrifar para tudo e para todos, é ele, o umbigo dele e o novo-riquismo a vir ao de cima... ;)

Beijocas e bom fim de semana!

ps - obrigada! :)))

Zé do Cão disse...

Para quem vendia em moscovo, trabalhinhos de arame, sentadinho com o cu no chão, não está nada mau.

Pois é Kim... Esse é o meu medo (ou não) já não tenho de nada.
O Motim, que alastrará. Neste País, já se rouba os saquitos com o pão pendurado nas portas...

um abraço

Je Vois la Vie en Vert disse...

Passei só para avisar que não sou a premida dos 100.000 euros....
:-)

Bom fim de semana e não abusas do vinho La Tâche à $5000 nem do Truffle carpaccio a $200... Não me disseste que foste almoçar em Nova Iorque o outro dia, não eras tu o convidado do mafioso ?
ESTOU A BRINCAR, EVIDENTEMENTE ! LOL LOL LOL

Beijinhos da

Verdinha

Laura disse...

Ai Kim, Kim, Kim...euromilions, só se for espanhol, acreditas que nem um número fiz? uso a mesma chave há quase dois anos, e será sempre, nem que faça mais um ou outro boletim diferente, mas este...e, nada, mas quando saír será mais que cem milhões, ora pois, e desta vez iremos viajar simplesmente num encontro inolvidavel...

Verdinha poderiamos mimar o grupo só um cadinho, credoooooooo, já sabes onde vamos todos?

nem perguntes! ainda vou pensar...
Abraço apertadinho da laura

Laura disse...

Nãos eis e já jantaste, se aidna não, trás o pessoal e vinde até lá, há queijos, vinhos broa, caldo verde, e, tragam o pijama!... claro que vai haver fados, faduncho...pois vai...Beijinho da laura esperando por vós.

fogo disse...

boa noite a todos!!

é este o mundo que temos o dinheiro está muito mal dividido.......milhões esfolam-se a trabalhar e meia dúzia lucram com isso.

temos um país que se afoga em dividas, temos governantes,políticos e outros parecidos que se comportam como se fossemos bonecos....

que Deus olhe para nós.....bem precisamos...

bem aja a todos

fogo

Dad disse...

Tens toda a razão para ficares revoltado. Eu também fiquei chocada e revoltada e fico todos os dias... Nunca percebi porque é que estes novos ricos, senhores do mundo, têm tanta necessidade de "ostentar"...
E pensar que tanta gente estará tuberculosa e morrerá à mingua, pois nem sequer o estrictamente necessário para a sua sobrevivência... São situações que nós, povo, desejaríamos ver tratadas condignamente pelos Governantes do mundo inteiro e afinal o que vemos é o desfile diário dos desgraçados, condenados à maior das penúrias...
Há coisas que não se conseguem entender...e muito menos aceitar. Tenho dado por mim a ficar cada vez mais triste pois falo, falo e se calhar também não contribuo em nada para as coisas melhorarem. Era preciso uma revolução mesmo, não é? Revolução interior sim mas também de "partir pedra" concerteza...
Beijinho grande,