3 de agosto de 2009

Tony Teixeira - o meu rico amigo!

Tony Teixeira e o grande campeão brasileiro Felipe Massa


Hoje, ao passar os olhos por uma revista, li uma pequena notícia sobre um amigo que não vejo há tempos. Daí até trazê-lo para aqui foi apenas um clicar de teclas.

Tony era um puto muito simpático que eu costumava provocar, pois ele era um reguila nato.
Eu era já um homem e Tony uma criança, pois dez anos nos separavam. Sempre tive a mania de fazer uns truques ou habilidades aos putos, pois são eles os homens de amanhã e ele não fugiu à regra.
Pois bem, este puto de que vos falo, é hoje um multimilionário, falado em todo o mundo pela sua ligação à Fórmula 1.

Nascido na Amadora, filho de transmontanos, emigrou com seus pais para a África do Sul. Tinha então 15 anos.
Bem cedo se iniciou nos negócios tendo começado por fundar uma empresa de transporte de mercadorias terrestres. Dois anos depois era já o maior transportador do país. Tem negócios em 75 países e emprega 16.000 trabalhadores.
Actualmente é Presidente de várias empresas e da A1 Grande Prémio.
Prepara-se para construir em Portugal uma fábrica de automóveis monótipo e pondera adquirir uma equipa de Fórmula 1.
A última vez que estive com o Tony, poderia ter alterado o rumo de muita coisa. Ele pediu-me para eu tentar adquirir-lhe um enorme terreno no Algarve. Assim fiz. Meti-me a caminho, mas dada a complexidade da burocracia que envolvia o referido terreno, o projecto não teve pernas para andar.
E como em todas os contos de fadas, há sempre um lado lúgubre da “estória”.
É que este multimilionário sofreu, há dez anos, um rude golpe quando um tio seu se suicidou por ter dificuldades financeiras.
Tony nunca soube das dificuldades do tio que até então tinha tido uma vida desafogada. Sei bem que Tony lhe teria resolvido o problema, pois além dum grande coração tinha também por ele um apego enorme.
Esse tio, o meu grande amigo Xico Teixeira, irmão de seu pai, suicidou-se, porque … não tinha dinheiro.
Numa fase complicada da sua vida, o Xico escolheu o caminho mais fácil ou … mais difícil(?)

Que pena Tony, não adivinhares o que se passava a seis mil quilómetros de distância e o orgulho que ele tinha de ti!
Gostei de te lembrar, puto reguila!

22 comentários:

Zé do Cão disse...

Amigo Kim.

É bom relembrar, todavia casos destes, é como se tivessemos levado um murro no estômago! Mas daqueles que nos abalam.
Abraço

Je Vois la Vie en Vert disse...

Também costumo relembrar amigos de longa data com carinho mesmo se nunca mais os vi.

É o caso duma amiga de infância que se deitou pela janela abaixo em frente ao marido e a filha. Ela tinha tudo para ser feliz e não era. Penso muitas vezes nela.

Nunca perceberei como se pode dar fim a uma vida que é tão curta mas não critico.
Talvez por não ter algo a que se agarrar como a fé ?


Beijinhos, amigo Kim

Verdinha

Je Vois la Vie en Vert disse...

Amigo Kim, agradeço as tuas palavras no blog do nosso amigo Osvaldo.

Realmente, tento ser assim mas às vezes a poluição estraga tudo ...

Beijinhos

Verdinha

carla mar disse...

O Sr. Tony Teixeira é outra versão do Joe Berardo :)
Encontrou, também, a estrelinha da sorte em Joanesburgo.
Pena, muita pena, nunca ter investido em Portugal onde, praticamente, não viveu (e por isso o país não lhe deve nada e ele nada deve ao país!)...
Os grandes empresários com provas dadas fazem falta em qualquer país mas no nosso, especialmente ;)
Em Outubro de 2007, segundo o Diário de Noticias, o teu rico amigo estava interessado no Terminal de Sines...
Fico, aqui, a pensar que o moço é distraído!...
O Tony Teixeira bem pode gastar a fortuna em missas pela alminha do Tio, digo eu...

Beijo meu :)

Parisiense disse...

Eu sei o que isso é....de repente ficar sem nada...já me aconteceu mais do que uma vez na vida e a primeira foi quando tinha 16 aninhos e viemos de Angola com uma mão á frente e outra atras.

È triste quando as pessoas não aguentam...mas o suicidio nunca resolve problemas...mais vale estender a mão e pedir ajuda.

Bisous mon ange.

Maria disse...

Kim:
Belo texto, amigo, embora triste.
Se a gente adivinha-se...
Se a gente souesse...
Se pudessemos mudar o que está feito...
Era bom, amigo.
É triste perder um amigo nessas circunstâncias. Já me aconteceu. Depois vêm os ses todos, moer-nos a cabeça.
Beijinho

Osvaldo disse...

Kim;

Por vezes certas pessoas estão concentradas nas empresas e nos milhões que não têm tempo de olhar por quem só conta os tostões...

Não é uma critica ao teu amigo Tony, até porque nem o conheço e se conseguiu todo esse Império Comercial, tem que se reconhecer a sua grande capacidade empreendedora,... mas será que a partir do primeiro milhão só se pára no bilião?!...

Mas como tu dizes, o Tony é um grande amigo da familia e nunca teria deixado que o tio chegasse ao ponto do suicídio, o que acredito, lhe trará muito desconforto... É a vida!.

Um abraço, amigo Kim.

da Ana e Osvaldo

mariabesuga disse...

A vida é muito complicada e tantas vezes nos põe sem soluções só apetecendo fazer isso mesmo que fez o tio do teu rico amigo.

Não saberei nunca se vale a pena mas aprendi a sentir-me bem ao perceber que dá para regressar dos fundos do desespero.

Agradeço às forças que me seguram mesmo que nem sempre entenda...
Agradeço à minha própria força que tarda mas normalmente me ajuda a lutar trabalhando por mim própria, para meu próprio sossego.

Um abraço Kim
Dias Felizes!...

Zabour disse...

A vida tem dessasa coisas. Queria dizer uma coisa: Acho muito bonito a forma como recordas os teus amigos e o carinho que demonstras por eles sem qualquer receio...muito bonito mesmo...

beijinhos

Teté disse...

Suponho que por vezes as pessoas ficam tão desalentadas com os rudes golpes que a vida dá, que nem é bem uma questão de orgulho, mas uma depressão profunda que leva ao desinteresse completo...

Óbvio que quem está a quilómetros de distância não se apercebe, que o processo leva o seu tempo. No caso foi dinheiro, mas podia ser outra questão qualquer! É difícil travar desalentos ou depressões...

Beijocas, Kim!

Laura disse...

Olá, o tio escolheu o caminho mais dificil... Pena não ter aberto o coração ao sobrinho, se ele era bom, de certeza que o ajudava, mas, o orgulho mais uma vez, fez das suas, e com tão mau resultado. Pobre senhor...e pobre Tony por não poder valer, antes dos maus pensamentos tomarem conta dele..é a vida. Beijinhos..Parece-me que o conheço de o ver nos jornais e tv lá nos anos 70, 80...
laura.

carla mar disse...

vim ver as fotos do Tony :)
... tens de dizer ao moço para mudar de penteado. o risco ao meio fica-lhe muito mal!...
... eu punha-o loirinho e com caracóis... tipo Nel Monteiro :D


just kidding...

(beijinhos doces!)

Laura disse...

Ahhh, esta carlinha fez-me rir com essa do penteado, e eud etestei o penteado, parece mais uma peruca antiga, para os milhões, bem podia escalar, arranjar, por menos preto ehhh esta carlita...

carla mar disse...

Laurinha:


o cabelo do Tony está muito escuro, porque ele pinta-o em casa e assim, dificilmente, acertará no tom!
... é rico e poupadinho ;)

o fio que ele usa, também é uma chatice. muito pesado. dá-lhe cabo das cruzes!

beijinhos ;)

Laura disse...

Ahhh, menina Carlinha, ai que isso não se diz!...Mas, cá pra nóizinhas, o kim nems e zanga, bem, eu nunca o vi zangado até hoje, nem amanhã verei, se ele me chama de Dolce...mas aquilo é uma pipipipiiiiruca menina, olhe bem...Ahhh, Beijinhos. ainda vamos corridas sem ser num daqueles carrões...
Sorry Kim, mas, não resisti ehhhhhh...beijinhos prádoçar..laura.

carla mar disse...

Laurinha:

olha lá bem para a 1ª foto do Tony, não é uma peruca, é um capachinho!
o retrato foi tirado em dia de vento, por isso, o postiço desceu, ligeiramente, em direccção dos olhos do moço :)
estou desfeita. perdida de desgosto.
no fundo um capachinho é o parente pobre da cabeleira, mais pequeno, mais piroso, mais tudo de mau!
já estou a imaginar o sr. Tony a tirar o capachinho e a pendurá-lo na cabeceira da cama antes de se deitar. um HORROR :(

beijinhos

Laura disse...

Qual capachinho menina carlinha, a menina não vê que o vento levava-o plos ares e depois? ah...aquilo é uma farta cabeleira, com uma risca ao meio e tá feito, ahhh mas que menina metediça ou antes, que metediças as duas ...ehhhh coitado do tony...
e nem fales em parente pobre, a cabeleira, credo...aquilo é lá falta de rands!...

Kim disse...

Meninas, o rapaz tem cabelo aos molhos!
E aos molhos também tem um coração enorme e uma capacidade empresarial fora do comum.
Agora até vai dar emprego aos portuguese, pois já adquiriu terreno para cosntruir uma fábrica.
Vão ver que ainda irão ouvir falar muito do Tony.
Beijinhos

Laura disse...

Ahhh, tão vamos virar o disco, não vá o rapaz não arranjar emprego pá gente...ai que farta cabeleira, mas que leão, e menina carlinha, que indecentes fomos co falso capachinho do rapaz!...Biste carlinha, nada como apalpar o cabelo do homi...Bom..tamos desculpadas, é que aquilo é lá uma juba que até se desconfia que é falso, ehhh..Beijinhos.

carla mar disse...

Laurinha:

o Tony não tem vida para ler blogues!
são muitas letras e poucas imagens. ele não tem paciência, nem tempo ;)
com tanto cabelo, já estou a ver que a fábrica é de perucas e capachinhos :D


nas noites de verão os capachinhos servem para proteger as carequinhas das picadas dos mosquitos!

Laura disse...

Boa ideia carlinha, vamos vender capachinhos aos cotas? com a receita de repelente de mosquitos, de mosquitas nã, nã e nã...hum, atrai mosquitas e repele mosquitos...bommmm. beijinhos.

BLOGADOR disse...

Continuação de sucesso para o Tony e rápidas melhoras para o Felipe Massa.