10 de agosto de 2009

Raul Solnado - Um vazio no tempo

Em cima do ataúde estava esta carta que Raul terá escrito há algum tempo.
Fiquei admirado, porque das vezes que falou comigo sobre Deus, nunca percebi a sua relação com Ele.

Um vazio no tempo

Numa das últimas vezes que estive na Expo de Lisboa, descobri estranhamente uma pequena sala completamente despojada, apenas com meia dúzia de bancos corridos. Nada mais tinha. Não existia qualquer sinal religioso e por essa razão pensei que aquele espaço se tratava dum templo grandioso. Quase como um espanto senti uma sensação que nunca sentira antes e de repente uma enorme vontade de rezar não sei a quê ou a quem. Fechei os olhos, apertei as mãos, entrelacei os dedos e comecei a sentir uma emoção rara, um silêncio absoluto e tudo o que pensava só podia ser trazido por um Deus que ali deveria viver e que me ia envolvendo no meu corpo adormecido. O meu pensamento aquietou-se naquele pasmo deslumbrante, naquela serenidade, naquela paz.
Quando os meus olhos se abriram, aquele meu Deus tinha desaparecido em qualquer canto que só ele conhece, um canto que nunca ninguém conheceu e quando saí daquela porta corri para a beira do Tejo para dar um berro de gratidão com a minha alma e sorri para o Universo.
Aquela vírgula no tempo, foi o mais belo minuto de silêncio que iluminou a minha vida, que me fez reencontrar e que me deu a esperança de que num tempo que seja breve, me volte a acontecer.
Que esse Deus assim queira!

Raul Solnado

Raul, fala deste mundo ao teu Deus!

Cai o pano!

13 comentários:

Laura disse...

Kim; todos temos na vida, momentos grandiosos como tiveste o teu! e mais hão-de aparecer em momentos inusitados, em ocasiões tão banais que quando deres pela coisa, já voou... Fopi assim que escrevi o que chamo de Oração, o Anseio Estar Contigo!... em pps no meu blogue, e nem tive de sair de casa, ajoelhei como faço muitas vezes, no meu quarto, fecho a porta por dentro, não incomodam... pus as mãos com as palmas para cima, elevei os braços como se pudesse agarrar as Mãos DELE!... Só senti a Sua Energia fluir em mim, todos os pontos da minha pele estremeciam, e as palavras brotaram em canção, da minha boca...tão belo assim..acabei, ergui-me, fui ao pc passar a letra e ali ficou aquele momento para eternizar!...
É bom que haja momentos desses para que saibamos que há Alguém que por nós vela e a todos ama!...
Um beijinho a ti e o Raul Solnado, podes crer, também teve os seus momentos e muitos mais terá a partir de agora!...
Envolvo-te no meu abraço demorado porque gosto de ti meu amigo!...Laura.

Laura disse...

Kim; será que me podes enviar por email a carta que está aqui, aumentei mas não consigo ler, a folha que ele escreveu..podes se fazes o favor?
Laura.

Anónimo disse...

KIM, meu amigo!
Imagino que o dia de hije te foi custosp, mas bem sabes que temos que passar por momentos assim.

Na reportagem da TVI, cheguei a ver o JC percebia o seu abatimento, manda meu carinho também para ele.

E que esse DEUS maravilhoso nos amapare.

SPUK

mariabesuga disse...

O sentimento emotivo que o Raul expressa nessas palavras que deixa diz do ser humano bom que ele foi.

Só num homem bom pode existir essa comunhão, essa capacidade para "receber" assim os sinais iluminados...

...E em ti o estado de alma para te emocionares.

Faz como ele nesse momento... Deixa-te aquietar!... Abre em ti esse espaço luz onde se guardam os sentidos e sossega...

Beijinho Kim.
Abraço daqui...

Je Vois la Vie en Vert disse...

Quando estamos prontos a ouvi-Lo, Deus manifesta-se. Foi o que me aconteceu há poucos anos e foi o que o Raúl sentiu e que talvez lhe fez encarar a morte física com muita calma, como ouvi a sua companheira dizer na reportagem da televisão.
Descansa em paz, Raúl.

Beijinhos ao meu amigo Kim que cá fica com imensa saudade.

Verdinha

sendyourlove disse...

partiu, mas foi cheio de vida...
Beijinho

Maria disse...

Kim:
Não consigo dizer nada. Ele já disse tudo. Quando ontem vi e ouvi, falar nessa carta, fiquei curiosa para saber o que dizia.
Obrigada por teres publicado, amigo.
É com uma lágrima teimosa correndo pela cara, que te envio um beijinho e te peço, ou melhor o Raul nos pede: "Faz o favor de ser feliz"
Acho que esta frase se colou a mim.

Anónimo disse...

É muito " Pessoano " este texto. Tem lá, LISBOA E O TEJO ... E TUDO.

Bonito.
jc/.

Anónimo disse...

(beijinho)

c

Osvaldo disse...

Kim;

Este é certamente um dos testemunhos mais emotivos e verdadeiros que até hoje li. E digo verdadeiro, porque o Raúl que conheci em 65 por não mais que meia hora, era bom de mais, para mentir.
Sabes que a mim fez-me bem, mesmo muito bem, ler esta mensagem do Raúl porque há muito que eu ando às Zurras-Caturras com Ele e este testemunho certamente me acalmará nos muitos diálogos discordantes que tenho tido com Ele.

Como diz a Maria, fraseando o Raúl, está na hora de todos nós fazermos o favor de sermos felizes.

Um abraço, Kim,
da Ana e Osvaldo

Zabour disse...

Sem palavras, simplesmente espiritual...

beijinhos

Maria disse...

J.C.
Sem outra maneira de me dirigir a ti, é aqui que o faço. Vi-te, eras muito novo e eu também, trabalhar com o Raúl. A ele adorava-o. Gostei do teu papel. Continuo a gostar de tudo o que fazes. Aquele Sheriff, fez-me andar a ver uma novela. Eu que as abomino. Agora, por acaso ou não, ando a ver uma de que nem sei o nome, por causa da neta do Solnado.
Tanta conversa, quando apenas te queria enviar um abraço.
Até Setembro, na TVI. Lá vou eu ver mais uma novela.

Laura disse...

Kim; obrigada pela carta dele, obrigada pelo amor que ela continha, e obrigada por a teres fotografado, já estou a ver o Raul a rir emocionado, com aquele olhar terno que ele tinha... Adorei ler aquele momento de magia com que ELE nos presenteia amiude e nós só temos de sentir que é aquele o doce momento da Sua ternura!...
Abraço-te com carinho, és um amigo da alma, doce rapagão! laura