27 de agosto de 2009

Alma até Almeida




Acho que o defeito não é de ninguém, mas ...

Ou as casas são pequenas ou eu sou muito grande.
Sei que não somos oriundos dum povo liliputiano, mas o que terá acontecido para se fazerem casas tão baixinhas?
Isto passa-se em Almeida (vila histórica) onde cinquenta por cento das habitações não estão à minha altura. Claro que me refiro à entrada porque nos restante não ouso questionar a beleza das mesmas.
E cada vez gosto mais das coisas pequenas! Ou não fosse eu ainda uma criança!

13 comentários:

BLOGADOR disse...

Curioso realmente.
Foi em Almeida que vi pela primeira vez, ao vivo, uma "Roda dos Enjeitados ou Expostos".
Abraço Mestre Kim.

Anónimo disse...

KIM amigo!

Então deves ir a Portugal dos Pequeninos, vais encontrar cada edificação linda, mas bem pequena, ate eu me senti grande, quando por la estive.

Beijos e Boas Férias!
É uma pena que não seja aqui nas praias de aguas quentes do nordeste brasileiro, mas especificamente em Pernambuco.

SPUK

Maria disse...

Kim:

Tu és um homem grande e um grande homem. A tua alma de menino é que pode entrar nessas portas, pois as almas dos meninos são pequeninas e entram em todo o lado, nem que seja só em pensamento.
Até logo, amigo e beijinhos

Je Vois la Vie en Vert disse...

Homem grande e grande homem, como diz a Maria !
Mas a tua altura não te impede de te baixar para te dirigir aos mais pequeninos e até aos levar ao colo, não é ?
É engraçado, porque sendo alta, não me apercebo da minha altura, só num espectáculo ou numa foto, verifico sempre se não tapo a vista à ninguém e por norma, coloco-me sempre no fundo...
A altura não interessa, mas o que conta é a "alma" !

Beijinhos

Verdinha

mariabesuga disse...

Ó Kim... como a Maria e a Laura sempre têm dito que és um homem grande, além de um grande homem de coração grande também elas dizes, ao ver estas fotografias pensei que bem que elas dizem que ele é grande mas não é grande, é ENORME!!!... Depois percebi que afinal as casas é que são pequenas.

Talvez tenha havido Judeus por essas bandas que as casas deles é que eram feitas assim, não eram. Mas olha que na minha terra também há casinhas assim e ao entrarmos descemos logo uns degrauzinhos...

Enfim, particularidades de lugares por este Portugal fora que é sempre interessante conhecer.

Beijinho Kim e boas férias, o que falta delas...

Paula Raposo disse...

Também eu. As coisas pequenas são cheias de encanto. Beijos.

Zé do Cão disse...

Kim,
A malta antiga era mais pequena do que os de agora.
Quando se zangavam com os vizinhos, quanto mais baixa fossem as casas menos pedras lhes acertavam.
Bolas, tu és que ´és um calmeirão
Um abraço

Teté disse...

E sentiste-te um verdadeiro Gulliver em Almeida?

Gostar de coisas pequenas é uma coisa, mas não é preciso exagerar... :)

Beijocas e bom fim de semana! (e continuação de óptimas férias, ao que suponho...)

Zabour disse...

Eu acho k tb me iria sentir uma verdadeira liliputiana,rsrsrs...

Beijinhos

Laura disse...

Bem, de certeza que os construtores naquela altura tinham falta de material ou preguiça de fazer as porta sgrandes, enfim..para mim seriva à medida, pois eu gosto de coisas pequeninas como eu e de certezinha que caberia ali sem ter de baixar a cabeça, ora, quem vos manda ser grandes!...
E quem mora por ali? Como diz o zézito, mais pequenas a sportas, menos pedradas acertavam ehhhhhh...
Abraço saudoso de ti..laura.

Pascoalita disse...

ahahahah sabes que já dei mtas vezes comigo a pensar nisso em MARIALVA? Mas é um facto: Os nossos antepassados eram minorcas.

Mas concordo que essas casas são lindas! Há muito que tenho vontade de ir até Aleida, conhecer essa "aldeia lindissima"

Um beijo

Osvaldo disse...

Kim;

Quando ni as fotos pensei que estavas no Portugal dos Pequeninos, mas quando falavas em Almeida, só aí compreendi que afinal o defeito não é das portas mas sim de ti que pisaste em adubo quando criança e toca a grimpar até arriba!...
Nessas portas, eu, com o meu 1,70 passo bem. Ás vezes não ser grande demais tem as suas vantagens. rsrsrs.

Um abraço, Kim e até breve.

Susana disse...

Olá kim!

Vim conhecer o teu blogue através do Zé do Cão. É com muito prazer que venho aqui e leio uma postagem sobre Almeida, escrito por si, que é de Lisboa. Almeida é uma vila muito pacata , onde se respira muita História por dentro e por fora. É uma das Aldeias Históricas de Portugal.

Curiosamente estive lá este fim de semana a assistir à recriação das Invasões francesas. Foi um espectáculo! Parecia que estavamos dentro de um filme ... a observar tudo.

Parabéns pela tua postagem! Dá para ver que vasculhou pequenos pormenores, como a altura das portas das casas, bem curiosas.

Olha aproveito para te convidar a visitar:
o blogue das Aldeias Históricas de Portugal, onde podes saber mais sobre essa linda aldeia de Almeida e de Castelo Mendo (também do concelho de Almeida);

o blogue Aldeia da minha vida, onde está a decorrer a blogagem sobre festas e Tradições, e poderá votar no melhor texto (o texto do Zé do Cão está entre os candidatos).

E se gostar da ideia convido-o também a participar na próxima blogem de Setembro, sobre Vinhos e Vindimas.

Apareça! Estarei a aguardar por si!

Foi um prazer descobrir o seu blogue!
Abraço, Susana