14 de novembro de 2010

Aung Sang Suu Kyi - Venceu!

Mais que a libertação duma mulher, um hino à liberdade!
A Mandela da Birmânia, resistiu, resistiu, resistiu e venceu.
Agora, esperemos pela futura presidente da República de Myanmar e novamente Prémio Nobel da Paz em 2011.

Contra a opressão, marchar, marchar!

13 comentários:

Laura disse...

Calma lá, deixa lá ver, é que quando as pessoas são boas, pacifistas e inteligentes, aparece logo quem estrague tudo... e em liberdade muita coisa acontece.

Beijinho pr'a tu, de mim.

laura

Teté disse...

Contra os opressores e ditadores, marchar, marchar! Assim é que é! Gente desta fibra não há por aí aos pontapés, esperemos que consiga os seus objectivos, pelo menos no seu país! :)

Beijocas, Kim!

Osvaldo disse...

Kim;
Quantas vezes ela já venceu?... muitas....
E quantas vezes foi presa por vencer?...
Mais que muntas...
Essa mulher fantástica, é um pouco como a água mole em pedra dura...

Grande abraço, Kim.
Osvaldo

São disse...

Esperemos que sim, que se concretize esse desejo, mas...esperemos para ver o que ainda acontecerá,

Boa semana.

Maria disse...

Kim
Deus permita que a liberdade dure mais que da outra vez.
Grande mulher!
Beijinho
Maria

RS disse...

Ainda que com um grau de comparação diferente, também temos cá opressão. Eu estou a ser oprimido há um ano e meio (18 meses). E estamos num país democrático (???).

Parisiense disse...

Contra a opressão, marchar, marchar.
Vale sempre a pena lutar pelo que acreditamos.

E viva a liberdade.
Beijokitas

BRANCAMAR disse...

Uma mulher cuja luta sempre acompanhei e que muito admiro.
Foi um dia feliz esta libertação e há tantas ainda por fazer, mas este é um sinal que o mundo vai evoluindo, talvez mais lentamente do que desejaríamos, mas vai dando passos para o humanismo e a aplicação dos direitos humanos.

Eu sou uma optimista.

Beijinhos Kim e boa semana.
Branca

SEVE disse...

O garrote dos opressores nunca teve tanta força sobre o pescoço dos oprimidos como nos tempos que passam!

Je Vois la Vie en Vert disse...

É uma mulher lutadora e nada a fez quebrar a sua vontade de liberdade.
Oxalá consiga levar a sua luta avante !

Beijinhos para ti, Kim
Verdinha

Andre Moa disse...

São exemplos destes - como os de Aung Sang Suu Kyi e de Mandela - que continuam a justificar que continuemos a cantar com António Gedeão que "o sonho comanda a vida e que "sempre que um homem (ou mulher) sonha, o mundo pula e avança como bola colorida entre as mãos de uma criança".
Amen
Abreijos
André Moa

Carlos Carvalho disse...

A Paz meu Irmão,
Parabéns pelo Blog. É um belo trabalho que está realizando aqui. Já estou seguindo!

Quero aproveitar pra lhe convidar a visitar e também seguir meu blog. Será uma honra tê-lo como leitor. Seus comentários também serão sempre muito bem-vindos.

www.afamilianarocha.blogspot.com
www.cristinaalvescantora.blogspot.com

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Kimamigo

Nunca as mãos te doam para escrever textos destes. Comparar Aung Sang Suu Kyi com o Nelson Mandela não será inédito, mas é genial.

A resistênci tem limites, ouve-se dizer: mas, para estes dois, não tem. Honra lhes seja feita, quer uma quer o outro aguentarm o possível e, até, o impossível, para chegar à vitória.

Mas, cuidado. Mandela é o que é em Liberdade; Aung é o que a deixarem ser. De ditaduras como a de Myanmar há que esperar tudo. Oxalá Aung leve até ao fim a sua luta pela Liberdade e pela Democracia. O Nobel da Paz, que ela recebeu em 1991, é outro laço com Mandela.

A História - que eu adoro desde miúdo - encarrega-se de salientar os lutadores por causas nobres. Porém, às vezes, é como Deus: não dorme, mas passa pelas brasas.

E, por História. Já está na Travessa a estória da Rainha Santa. E o início de uma polémica. Se quiseres, vai lá e dá porrada. Força, meu!!!!