4 de abril de 2010

Massacre


A revolta tem muitos nomes. A ternura, mais ainda. Uma lágrima por marfim. Uma flor por um gigante

12 comentários:

Laura disse...

É horrivel, Kim, já os vi na mata, a desfazerem-se em ossadas, mortos por caçadores furtivos apenas para levarem o maldito marfim... é horrível, mas, acaba tudo assim, os guardas não chegam para controlar os verdadeiros predadores do Elefante, o homem...
Triste, muito triste e vê-los assim a morrer por causa de dentes muitas vezes partidos, rachados, pelo dinheiro que valem!
Se desvalorizarem o marfim, ninguém os mata .
Maldita ganância humana.
Aquele apertadinho abraço da dolce.

Maria disse...

Que horror, Kim! Pobres animais. Pensei que já tivesse passado mais a febre de caça aos pobres elefantes, só pelo valor dos dentes. Não gosto de marfim por isso.
Beijinho
Maria

Je Vois la Vie en Vert disse...

Postagem curta mas com grande impacto, amigo Kim !

São uma tristeza estes massacres !

Este manhã, vi na televisão francesa uma campanha e um livro a favor desta - feita pela Helena Segara - Ver/ouvir uma música portuguesa conhecida cantada por ela ... para ajudar a preservar os elefantes do Laos, mais pequenos e com orelhas mais pequenas e que já são muito poucos visto serem utilizados para trabalhos pesados e as gestações compridas das fêmeas serem uma perda de tempo...

Beijinhos

Verdinha

jrom disse...

Só agora entendo porque é que há uns anos passados, econtraram dentes de marfim no Aeroporto de Lisboa,sem saberem a quem pertenciam.
Coincidências!...
Jrom

silvi disse...

Custa ver e acreditar nestas imagens, mas é verdade, o homem é tão cruel nas suas acções, que até mete raiva, eu pergunto , os elefantes fizeram algum mal?, pobres criaturas, inofensivas, e de tão belo porte, que encantam miudos e graudos, não deviam de ter este fim, .Vamos todos lutar contra este tipo de massacre, ou de outro tipo, contra os animais, então, eles sõ nossos amigos ou não?. Bjs silvi.

Teté disse...

Aqui o gesto de ternura não vale muito, que o mal já está feito...

Triste, muito triste mesmo, esta ambição humana desmedida!

Beijocas, Kim!

Laura disse...

Zé, não foi só no aeroporto de Lisboa...há uns bons anos, vivia eu ainda em Pretória, chegou-nos aos ouvidos através de pessoal amigo, algo passado com amigos e conhecidos que...tinham um balúrdio de marfim escondido em tal lugar (aí em Lisboa, sim) e quando foram buscar a carga que nem era pequena, deram com o armazém onde tinham escondido tudo...vazio...foi-lhes bem feita...trouxeram-no de tão longe (Angola) já se preparavam para negociar e? até hoje não lhe sabem o destino...Caramba, são todos muito boas pessoas mas..o dinheiro manda!
Abraço, laura

Parisiense disse...

Só desejo a essa gente que um dia lhes seja tirada a vida com tanto sofrimento como aquele que infligem aos animais.

Isto revolta-me e muito.

Mas o gesto dessa mulher poderia ser o meu, o teu e o de muita gente que ama os animais e todos os seres vivos deta terra.

Beijinhos grandes meu anjo.

Green Knight disse...

Pelo que me contas miuda das Resteas lembras-te deste ~grotesco episódio"
O que é a civilização?
Jrom

RS disse...

Este e outros massacres só acabarão quando acabar a matéria prima e portanto, quando este e outros animais forem extintos. Até lá: "Money rules"!

fogo disse...

....realmente é triste...quem compra o marfim para mim é tão culpado ,como que massacra......




fogo

Laura disse...

Zé; e foi contado por um dos intervenientes, muito meu amigo, muito mesmo, agora,algures perdido em Lisboa e que anseio encontrar, só que ninguém me sabe dizer onde ele está! e ele não mentia, conheço 3 dos intervenientes e foi assim, lá fizeram o negócio, claro que pagaram pelo marfim, claro que viram o material todo, era uma fortuna, e quando iam lá buscá-lo para vender ou mudar de poiso, é o estás!... Ainda hoje desconhecem quem foi o larápio..eles pagaram, logo, era deles, mas!...

E ainda há outro que conheci de longe, que andou para morrer quando o avião caiu..o peso dos dentes de elefante era demais, não eram só pedrinhas no bolso...a pilotá-lo um amigo meu que fui visitar ao hospital nos cuidados intensivos e, vi que ele estava bem da cabeça quando com a máscara do oxigénio me diz; rapariga, continuas mais bonita ainda..bem, eu ia nos 35 anos, logo...foi assim que lhe respondi; pronto, não precisamos de diagnóstico médico, já sei que bateste com a cabeça mas não tens sequelas, só a vista é que ficou turva, mas isso resolve-se com uns óculos!...

Muitos episódios de vida dáfrica e de amigos...assim, não foi inventado, eu estava lá..
beijinho da laura