30 de janeiro de 2010

Sobe Maria sobe

Maria!
Às vezes o amanhã está diante do nosso olhar e não queremos enxergá-lo.
Julgamos estar no final da estrada, quando apenas mudamos de rota.
Desesperamos porque é o caminho mais fácil.
Partimos porque temos pressa de chegar.
Não acreditamos porque somos gente de pouca fé.
Desistimos porque não lutamos.
Maria!

Às vezes, os alcatruzes da roda, que são também os da nora, mesmo quando cheios de nada, sobem e descem, enchem e despejam e continuam na inexorável caminhada do seu destino.
Às vezes, parece que partiste um pouco!
Sobe Maria sobe, que a roda não pára nunca!



27 comentários:

Zé do Cão disse...

bonito, belo e motivador.
obrigado Kim


Jb à Maria

Laura disse...

Linda prosa que pode ser cantada, rimada, e alegrará a nossa Maria!
Maria, a petit Marie dos bloguistas preocupados, a menina mulher que tem elegância e beleza para dar e vender, a menina mulher que nos chega ao coração quando nos vê entristecer!
Olha os alcatruzes da roda, confesso que não sabia nada de alcatruzes, e pelo teu blogue levaste-me à pesquisa para aprender, e, como diz o Kim;

Às vezes, os alcatruzes da roda, que são também os da nora, mesmo quando cheios de nada, sobem e descem, enchem e despejam e continuam na inexorável caminhada do seu destino.

é isso aí, mesmo cheios de nada, eles continuam a caminhada! Sabes bem, Maria que são momentos de dores de alma, do corpo, aflições da vida, que te botaram abaixo, ora, minha querida, endireita-te, mete-te nessas latinhas que sobem e descem qual carrossel (atenção a se estão seguras ahhh!) e bota abaixo as preocupações, de cada vez que as ditas latas entrarem nas águas limpidas do rio,(ah, sente o aroma inebriante do rio com as plantas ali, o verde dos campos, os malmequeres em flor, que suavidade e que beleza!) deita fora tudo o que te aflige, e, regressa à tona d'água daquelas águas que levam pensamentos, dores, desgostos, doenças, e deixa que o rio transporte tudo para o mais longe possível!
e, sê feliz, tens ainda muitos anos para viver, para nos fazer sentir que és a mesma Maria, aquela Maria das histórias lindas, baseadas em belas recordações!
Adoro-te e amo-te Maria, sabes que sim!

Como dizer-te que; já nos chega o nosso sofrimento, para termos de sofrer as dores de terceiros. Cada um tem a sua vida, o seu caminhar, sonhos, anseios, e nós apenas devemos viver os nossos...Só nos pertence o nosso caminho, não o dos filhos, familiares, amigos, é bom que os ajudemos, podendo, mas, a vida não é aquela beleza que queremos, tem dor, muita dor!...

Abraço da laura com desejos d eum dia melhor que ontem, o sol brilha, está frio, mas no agasalho do nosso coração, podemos sentir-nos embaladas pela mansidão!

Beijinho Kim, amei este post e a quem é dedicado. Já tinha pensado em fazer um, adiantaste-te e que bom que foi assim...e entre um post e outro, vamos dando forças à Petit Marie, a mulher que canta, verseja, fala Franciú, arrima os amigos!
Bom sábado! o meu? será a começar daqui a nada, nas meninas, no riso e cumplicidade, no almoço que venho fazer a correr...só para dois, na tarde que vou passar entre amigas queridas, enfim, haja ganas de viver.
Aquele abraço desganar, amor do meu coração, amor de amigo de irmão...Beijinhos a todos. laura

Maria disse...

Kim, meu amigo

Souberam-me bem as tuas palavras de incentivo.
Descansa, que um dia destes, tudo passou e, a Petite volta, cheia de força e energia. Agora nem tempo tenho, porque o que não passo nos médicos e exames, tento descansar.
A anemia deita-me abaixo. Sinto-me feita de vidro.
Mas isto passa. Passa sempre. Qualquer dia, volto cheia de força, tal como os alcatruzes da minha roda.
Obrigada Zé e Laurinha.
Obrigada, amigo Kim.
Beijinho
Maria

laura disse...

Maria, bróculos, bifes mal passados, ferro ferro, sem ser do que conhecemos que enferruja...ovos, leite, figados de galinha ou iscas, capricha, tem de ser! come, deves comer que nem pintainho, de tão magrita que estás...força! Já tive anemia, tomava comprimidos que sabiam a chocolate! deves ter para tomar...Nada deita as sagitarianas abaixo, lembras-te? beijinho da laura

Osvaldo disse...

Kim;

Como sempre, com essa alma imensa, nobre e amiga.
A Maria bem precisa desse incentivo porque há momentos na vida de todos em que só os verdadeiros amigos nos conseguem compreender. E tu, com o espírito de humanismo e de respeito pelos amigos, sabes bem compreender e motivar nos momentos menos bons. A Maria merece e nós, os amigos da Maria só te podemos agradecer por tão bonito gesto. É bem nobre da tua parte.

Um grande babraço, carao amigo Kim e bjs para L&L.

da Ana e Osvaldo

Anónimo disse...

Maria, me junto aos teus amigos, na corrente de força e com a certeza do teu pronto restabelecimento.

Força para enfrentar as adversidades, SAUDE e PAZ

SPUK

Je Vois la Vie en Vert disse...

Caro amigo Kim,

Face a palavras tão lindas e emocionantes da tua parte, não consigo dizer nada a não ser que reconheço o grande amigo que és como concordo plenamente contigo.

A Petite Marie é de aspecto frágil, é um cristal, mas vamos levá-la com cuidado e acabará por brilhar de novo e nos alegrar com a sua beleza transparente !

Muito beijinhos para todos da

Verdinha

Anónimo disse...

Um beijinho e melhoras rápidas.

Isabel

Maria disse...

Este Kim, com todo o seu humanismo, leva a gente.
Comoveu-me a mim e, a vós.
Sim, estou doente. Não sei ainda o que se passa (quando souber digo), mas não como, estou com anemia, o estômago avariado e para ajudar, uma enorme depressão. Esperemos que não seja muito mau.
Não respondo a um de cada vez, porque estou a ficar cansada.
Obrigada Osvoldo, Spuk, Verdinha, Isabel, pela força. Ajuda muito.
Beijinhos para todos vós e o muito obrigada da
Maria

Kim, meu amigo
Um beijinho muito especial
Maria

silvi disse...

Mari rapida recuperação e muita força, bjs silvi.

Rosé disse...

Para a Maria, da Maria das Caldas,o desejo de rápidas melhoras.O meu marido também teve uma anemia das grandes, esteve hospitalizado e levou transfusões, nunca conseguiram saber a razão, apesar de ter feito muitos exames, já passaram 6 anos, melhorou, mas muito lentamente,tem que andar sempre a tomar ferro, não deves entrar em panico, a vida é mesmo assim, tudo na vida é normal e natural, vive um dia de cada vez, mas com a esperança que o seguinte vai ser sempre melhor, depois de ter aparecido este problemaa descobri, que muitas pessoas têm anemia crónica e vivem durante muitos anos,é claro, com os cuidados que se deve ter com este tipo de doença.Um beijo e as melhoras.

Maria disse...

Silvi
Obrigada e beijinhos.
Maria, Maria das Caldas, querida amiga, obrigada. Se isto for só anemia, trata-se. Mas há mais complicações. Ainda nada há de certo, mas existe um problema com o estômago, que me impede de comer.
Ando a papinhas de bebé e já vou com sorte. Depois de saber os resultados dos exames e ir de novo aos médicos, logo se verá.
O pior, é mesmo a depressão, que desta vez, atacou em força, tirando-me a vontade de tudo.
Há-de passar.
Beijinhos e obrigada por teres escrito.
Maria

RS disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
RS disse...

Maria cresce,
cresce depressa,
Cresce e não quer tornar-
-se Mulher.
Cresce Maria,
Maria cresce,
Cresce que cresce,
Cresce Mulher.
Vai para a escola
Muito ensonada;
Com seu ar mariola
Não há quem lhe diga
nada.
Entra na sala,
já atrasada,
Nem fala
para ouvir a chamada.
Cresce Maria,
Maria cresce,
Cresce que cresce,
Cresce Mulher.

Maria é jovem
Amalucada,
Joga a bola
Muito animada.
Corre depressa
Fica cansada;
Vai para casa desaustinada.
Vá Maria,
Maria cresce,
Cresce que cresce,
Cresce Mulher.

Ao ir para casa
Já muito cansada,
Olha p'ras montras
Desinteressada.
Vá Maria
Maria cresce,
Cresce que cresce,
Cresce Mulher.

Entrou em casa
Desorientada,
Olha para a mãe,
Sendo uma fada.
Jantou de rompante
Muito apressada;
Fez os trabalhos
Já quase deitada
olhou para a cama
Muito animada;
Vestiu o pijama
De uma assentada;
Caiu no sono
Muito embalada;
Sonhou com tudo
E não lembrou nada
Vá Maria
Maria cresce,
Cresce que cresce,
Cresce Mulher.

De manhãzinha
Sem estar despertada
Foge da cama
ainda meio embalada;
Pega na mala,
Ainda despejada;
Mete-lhe os livros.
De uma assentada;
Corre depressa.
Atarantada;
Galga as escadas
Sem dar por nada;
Sai de casa
Corre desligada.
Sobe no autocarro
E sente-se cansada,
Chega à escola
Já atrasada,
Corre que corre,
Senta que senta,
Corre que corre,
Senta que senta,
Corre que corre,
Senta que senta,
Corre que corre,
Senta que senta,
Não há toque
Na hora indicada
Mas vai ao bar
E volta na entrada
Corre que corre,
Senta que senta,
Corre que corre,
Senta que senta,
Corre que corre,
Senta que senta,

Sai da escola
Já muito cansada.
Maria escorrega
na caminhada.

Vá Maria
Maria cresce,
Cresce que cresce,
Cresce Mulher.
Cresce que cresce,
Cresce Mulher.
Cresce que cresce,
Cresce Mulher.
Vá Maria
Maria cresce,
Cresce que cresce,
Cresce Mulher.

Caminho da escola

http://www.malhatlantica.pt/projectos_esag/carriche.htm

Laura disse...

Linda a canção da Maria cresce...linda, não conhecia, escapa-me muita coisa, mas, chega sempre o momento de apanhar, quando alguém querido, a colocou aqui. Obrigada,Rui Salvador, proporcionaste-me um belissímo momento de amor! sem dúvida!
Beijinho da laura e um bom restinho de Domingo.

carla mar disse...

AVE MARIA

Ave Maria, tão pura
Virgem nunca maculada
ouvi a prece tirada
no meu peito da amargura.

Vós que sois cheia de graça
escutai minha oração,
conduzi-me pela mão
por esta vida que passa.

O Senhor, que é vosso Filho,
que seja sempre conosco,
assim como é convosco
eternamente seu brilho.

Bendita sois vós, Maria,
entre as mulheres da Terra
e vos'alma só encerra
doce imagem d'alegria.

Mais radiante do que a luz
e bendito, oh Santa Mãe
é o Fruto que provém
do vosso ventre, Jesus!

Ditosa Santa Maria,
Vós que sois a Mãe de Deus
e que morais lá no céus,
orai por nós cada dia.

Rogai por nós, pecadores,
ao vosso Filho, Jesus,
que por nós morreu na cruz
e que sofreu tantas dores.

Rogai, agora, oh Mãe querida
e (quando quiser a sorte)
na hora da nossa morte
quando nos fugir a vida.

Ave Maria, tão pura
Virgem nunca maculada,
ouvi a prece tirada
no meu peito da amargura.

Entregue suas dores
e alegrias a Maria...
Ela as entregará a Jesus ! ...
Confia na Mãe querida !
Que Nossa Senhora abençoe
você e sua família !

Fernando Pessoa


mil beijinhos. e mais um. dos 4 ;)

c

Anónimo disse...

O nome Maria indica serenidade, força vital e vontade de viver. Aguardamos pois as rápidas melhoras, porque sei que esta Maria também vai lutar para isso.
Atendendo a que a anemia deriva de outros problemas de saúde, há que tratar primeiro a causa para depois combater a anemia, através de uma alimentação cuidada, tudo se remediará.
Um beijo e muita força!
L&L

Maria disse...

R.S
Obrigada. Não conhecia esta adaptação da Calçada. Parabéns à Mariana, que conseguiu fazê-la
Beijinho para ti da Maria.
Laura, minha Flor
Beijinhos
Maria
Carlinha querida
Obrigada pelo poema, que me diz muito.
Beijinhos para os 4
Maria

Anónimo disse...

Seve disse...

O inverno tem sido duro mas acredita Maria que vêm aí dias de sol e alegria, junta-lhe paz e repouso e vais ver que fechas a porta à doença

Andre Moa disse...

Maria, as tuas cruzes
são muitas e dolorosas,
mais parecem alcatruzes
que a gemer dão água às rosas.

Tal como a rosa orvalhada,
a vida, sensível flor,
fica bem mais perfumada
regada co'a tua dor.

Mas, como a Vida é mãe,
vai depressa compensar-te,
pois que tu lhe queres tão bem,
dar-te saúde. alegrar-te.

São os votos muito sentidos deste teu incondicional admirador.
Beijinhos
André Moa

Maria disse...

L&L Amiga
Obrigada.
è o que os médicos andam a fazer. Picam-me, veem-me por dentro e por fora, para encontrar explicação para a anemia. O certo, é que cada dia estou mais fraca. Só me apetece dormir.
Beijinhos e de novo, obrigada pelas tuas palavras.

Maria disse...

Seve
Obrigada e um beijinho da
Maria

Maria disse...

Meu querido André
Sem força, nem inspiração para rimar, o meu agradecimento vai em prosa.
O teu poema fez-me bem, o teu exemplo faz-me muito bem.
A anemia tira-me as forças, assim como o exército de exames, que me têm feito.
Isto passará, creio.
Que tudo esteja a correr bem contigo, meu herói.
Beijinhos
Maria

Anónimo disse...

Vamos lá embora Maria!!

O Futuro já não mete medo.. :)

Beijinhos
Pantas

Parisiense disse...

Se é para dar forças á Maria eu também ajudo a encher esses cálices para que a roda continue a andar.
Força Maria.

Beijokitas aos dois.

Maria disse...

Pantas
O futuro não mete medo, mete pavor.
Não por mim, mas por quem cá deixo.
De qualquer modo, obrigada amigo, pela força.
Maria

Maria disse...

Parisiense
Obrigada por se juntar a esta verdadeira brigada de socorro, que sinto à minha volta.
Beijinho
Maria