21 de setembro de 2008

Mãe - força oculta



Eis a força que empurrou o Humberto para a vitória.
Mãe, é afinal o olhar, a esperança, a luta, o querer.
Mãe, é aquela que acredita até ao fim, a que caminha por nós, a que nos leva ao colo, a que sofre por dois, a que chora sem lágrimas, a que derrama amor, a que fica eternamente, a que faz de pai.
A mãe do Humberto é a muleta, a estrada da coragem, o trilho da certeza.
Não há palavras para dizer mãe! A dele! A vossa! A minha!
À mãe Adília e à irmã Joana – a minha admiração!

12 comentários:

Anónimo disse...

"Ser Mãe, é ser quase Deus". Não sei onde ouvi ou, li isto. Mas se as Mães, as verdadeiras, como a Adília, fossem quase deusas, os nossos filhos teriam tudo. Garanto que a Adília, daria as próprias pernas e até a vida, para que o seu Humberto, voltasse a tê-las.
Eu sei. Também sou Mãe.
Mais uma vez, envio um apertado abraço, para Ela, para a Joana e para o Humberto.
Para ti, Kim, "grilo das nossas consciências, um beijinho da
Maria

Anónimo disse...

As mães são assim.
Chama-se amor incondicional.
Um beijinho
Isabel

Parisiense disse...

Isso é o que se chama de MAE com letras grandes.
Trabalho com pessoas com deficiência todos os dias e na verdade quando as mães desaparecem a maioria dessas pessoas fica abandonada.....
A todas as mães um grande beijinho.
Beijokitas para ti.

Verdinha disse...

As mães vão buscar forças onde for preciso quando se trata da felicidade dos filhos ! Uma mãe nunca desiste !
Beijinhos verdinhos de esperança a todas as MÃES !

Cristina disse...

Une maman merveilleuse...je ne connais pas cela.
bisous.

António disse...

Mãe - força oculta

Eu sei. Felizmente ainda tenho a minha. Sou Pai também, e também sei o que é amar um filho, alguém por quem morreriamos.
Não tive ainda o prazer de conhecer pessoalmente a Adília, mas um feliz acaso colocou-nos no caminho um do outro e a partir daí descobri uma mulher-fortaleza que tudo aguentou, com alguns estremeções (como qualquer fortaleza), e que continua o seu caminho com a certeza numa chegada triunfal.
Para ti Lilita, repito-o: respeito-te muito!
Beijos

Juan

António disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ana disse...

lindo so para te deixar um beijinho e desejar-te muitas felicidades daqui para diante como costumas dizer se ca ficaste para alguma coisa foi!!! cunhada és uma MÃE com letra grande
beijos pros dois
tia ana

Anónimo disse...

A MAE E UM DEUS P NOS

SUELI disse...

que eu posso te dizer, e que Deus de muita saúde,e superaçao, e com certwza que sua mãe se pudesse arrancaria a as suas proprias pernas e daria a vc,graças a deus que tem essa mãe do teu lado. um abraço mãe, um abraço umberto fique com Deus...

carlos disse...

oi Humberto eu tambem sei o k é podermos contar nestas alturas dificeis kom a nossa kerida mae, pork eutambem tou a viver kom ela. força amigo e até k dia

Tigana disse...

E isso mm MAE E MAE estao sempre connosco mesmo k nos nao queiramos e isso o amor de MAE nao sei e possivel pra nos homens entendermos isso mas e certo k nos o aceitamos de bracos abertos mesmo as vezes nem todos os mostram mas sei k isso nao se aplica a ti humberto e visivel e sente se k tu deixas a tua MAE saber k ela es tu e tu es ela axo k nao ah nada melhor k deixarmos as nossas MAES saberem k elas sao amadas mais do k o amor permite.e so mesmo a tua MAE sabe o k ela sofreu kom o teu acidente mas isso agora e passado nada melhor k poder viver uma nova vida de k recorda-la um grande abraco pra ti e um beijo pra tua MAE.do teu grande amigo Tigana