17 de março de 2011

OUTRA GENTE

Era oriundo de famílias aristocráticas e descendente de flamengos.

O pai deixou de lhe pagar os estudos e deserdou-o.
Trabalhou, dando lições de inglês para poder continuar o curso.
Formou-se em Direito.
Foi advogado, professor, escritor, político e deputado.
Foi também vereador da Câmara Municipal de Lisboa.
Foi reitor da Universidade de Coimbra.
Foi Procurador-Geral da República.
Passou cinquenta anos da sua vida a defender uma sociedade mais justa.
Com 71 anos foi eleito Presidente da República.
Disse na tomada de posse: "Estou aqui para servir o país. Seria
incapaz de alguma vez me servir dele..."
Recusou viver no Palácio de Belém, tendo escolhido uma modesta casa
anexa a este.
Pagou a renda da residência oficial e todo mobiliário do seu bolso.
Recusou ajudas de custo, prescindiu do dinheiro para transportes, não
quis secretário, nem protocolo e nem sequer Conselho de Estado.
Foi aconselhado a comprar um automóvel para as deslocações, mas fez
questão de o pagar também do seu bolso.
Este SENHOR era Manuel de Arriaga e foi o primeiro Presidente da
República Portuguesa.

INDUBITAVELMENTE, OUTRA GENTE...

11 comentários:

Osvaldo disse...

Kim;

Outra gente,... outros tempos.
Naquele tempo, também os políticos "jogavam" por amor à camisola!...

Um abraço.
Osvaldo

Anamaria disse...

que homem de caráter! A politica brasileira está muito necessitada de uma figura assim. Mas, como você, acredito que já não nascem mais pessoas assim. Muito bem dito, Kim, um abraço

SEVE disse...

E deslocava-se de eléctrico para a Assembleia da República.

Parisiense disse...

Outra gente.....onde a palavra tinha valor e muito significado.

Sem duvida que homens assim são raros.

Bisous mon ange.

Dentro da Bota disse...

Que interessante....
um pouco de historia

Cari saluti da Roma!

Gi!

Janita disse...

É verdade Kim.
GENTE assim é que Portugal precisava agora, neste momento, já!
Só que disto já não se fabrica...na política.
Tu és deste tempo e tens muito valor...

Todos os que lá estão nenhum tem amor à Pátria nem quer saber do povo.
Andam todos ao mesmo, é o que é!

Deixa-me ir àquilo que tu sabes, senão nem o pai morre nem a gente almoça. Já disse isto montes de vezes e não passo disto.

Olá Anamaria! Que bom ver-te aqui, amiga.Um beijo para ti.

Para ti Kim
Beijinhos da miúda.

Teté disse...

Sem dúvida que era outra gente, que actualmente não se encontra por aí! Muito menos na classe política... rsrsrs

Beijocas, Kim, e bom fim de semana para ti!

ps - e vou actualizar lá aquela coisa dos seguidores, que só agora entendi para o que servia... ;)

Green Knight disse...

Cuidado? Estas comparações do antigamente são perigosas.
Será que havia mesmo sangue azul?
Nesta minha já longa vida,sempre o vi da mesma cor.
A treta e a mentira é que progrediram muito.
Pessoas de palavra no escalão pobre, também conheci muitas.
Provávelmente, eram obrigadas a sê-lo.
Hoje ninguém confia em ninguém!
Um abraço e bom fim de semana.

jrom

Soraya Chaude disse...

adorei o teu cantinho, vou ser tua seguidora.

Soraya Chaude disse...

Alentejo, meu alentejo, que bela tertulia, e que saudades senti do meu Alentejo.
Abrço Kim

kevin disse...

Mata Mblere

Moncler Jackets For Men

Jackets For Men

Moncler Outlet Platine