5 de agosto de 2010

Hospital Português

- Bom dia, é da recepção? Eu gostaria de falar com alguém que me desse informações sobre os doentes. Queria saber se determinada pessoa está melhor ou se piorou...
- Qual é o nome do doente ?
- Chama-se Celso e está no quarto 302.
- Um momentinho, vou transferir a chamada para o sector de enfermagem
- Bom dia, sou a enfermeira Lourdes. O que deseja?
- Gostaria de saber as condições clínicas do doente Celso do 302, por favor!
- Um minuto, vou localizar o médico de serviço.
- Aqui é o Dr. Carlos, de serviço. Em que posso ser-lhe útil?
- Olá, Sr. Doutor. Precisaria que alguém me informasse sobre o estado de saúde do Celso que está internado há três semanas no quarto 302.
- Ok, vou consultar a ficha do doente... Só um instante! Ora aqui está:
ele alimentou-se bem hoje, a tensão arterial e a pulsação estão estáveis, responde bem à medicação prescrita e vai ser retirado do monitor cardíaco até amanhã. Continuando bem, o médico responsável dar-lhe-á alta em três dias.
- Ahhhh, Graças a Deus! São notícias óptimas! Que alegria!
- Pelo seu entusiasmo, deve ser alguém muito próximo, certamente da
família?!
- Não, sou o próprio Celso que telefona daqui do 302 !!! É que toda a gente entra e sai do quarto, mas ninguém me diz a ponta de um corno... só queria saber se estou melhor!...

14 comentários:

Zé do Cão disse...

se fosse só assim não estaria muito mal, não senhor.
Eu estava a pesar que ele estava a telefonar do céu. Então seria muito pior.


abraço

SEVE disse...

Algumas pessoas nunca dizem uma mentira - se souberem que a verdade pode magoar mais.

Mark Twain

Laura disse...

Bem, isso nem é nada!
Quando estive em Coimbra e a anestesista veio entrevistar-me (já lhe chamo entrevista...)já que perguntam tudo e mais alguma coisa e eu lhe falei de algo que achei o médico devia saber antes de ser operada, e diz ela; porque não disse isso ao médico que esteve consigo? e eu? médico? desculpe, qual médico? ela?? o Dr esteve aqui..e eu; desculpe, sou apenas surda mas não estou a mentir. Não esteve aqui dr nenhum, apenas uma enfermeira a mandar-me cobrir a cabeça com um liquido...e só depois de ter a agulha espetada na mão!...bem podia fazê-lo antes com as duas mãos livres, mas, dr nenhum falou comigo..e ela mostrou-me a assinatura do Médico de serviço na folha do meu diário de bordo... como se ele viesse ao pé de mim..ahhh Kim, fazem isso sim...

Abraçou-me, disse que acreditava em mim e lá se foi abanando a cabeça pelo desleixo de uns e outros!
Como ela ainda há excelentes enfermeiros médicos etc, mas a maioria é assim..qual quê?...



Aquele apertadinho abraço daqueles desganar... a ti, rapaz do meu coração.. laura

JE VOIS LA VIE EN VERT disse...

Kim,

Infelizmente, há muitas pessoas que trabalham em serviços onde deviam ter uma vocação e não têm. Já sofri muito por causa da indiferença do pessoal enfermeiro e da frieza e alteza dos médicos aqui em Portugal, ao contrário do pessoa da Bélgica, muito humano.
Aliás, há um hospital onde já estive várias vezes internada e onde o Leo foi operado no ano passado, onde senti de novo toda esta frieza de sentimentos, e disse-lhe "nunca mais me levas para este hospital como doente !".
Esta postagem, infelizmente, é uma piada, porque ao telefone, ainda é pior, não dão informação nenhuma, são "segredos"....

Mas nem tudo é negro, há pessoas que dedicam-se completamente aos doentes, como uma certa enfermeira Isabel....

Beijinhos
Verdinha

Anónimo disse...

Bom dia amigo KIM, uma boa anedota.

Um grande obrigado a todos os funcionários do Serviço Nacional de Saúde.
Agradeço aos médicos, enfermeiros, auxiliares e administrativos do SNS a competência, a dedicação e o profissionalismo, com que me têm tratado, a mim e à minha família.
Já são uns anitos a percorrer os corredores do hospital do Barreiro, seguindo-se o de S. José e agora, mais uma viagem mais uma corrida, o IPO.
Primeiro a minha mulher, depois eu e agora a sobrinha, todos do mesmo clube, e todos reconhecidos pela excelência dos profissionais de saúde.
O Serviço Nacional de Saúde, é o melhor serviço público que os portugueses têm.
Andam por aí uns abutres que o querem comer.

XL

Kim disse...

XL - Também eu tive algumas razões de queixa quando fui operado no Hospital da Amadora.
Funcionou muito bem com as enfermeiras e com o pessoal da fisioterapia, mas o mesmo já não aconteceu com os médicos, que não me ligaram nenhuma, nem sequer me visitaram após a operação e durante os vinte dias de internamento.
O que de facto também é verdade é que há profissionais de saúde verdadeiramente maravilhosos e tu pelos vistos tens tido sorte.
Abraço amigo

Laura disse...

Kim, além de que esqueci que...só assinei a autorização para ser operada horas antes de sair do hospital...
Os anestesistas, dois, nas duas operações, acho que não pode haver melhor..o meu neurocirurgião o Dr Armando Lopes, ah, mas que humano veio ver-me, sentou-se junto de mim, conversou comigo e só queria ajudar-me... ainda agora quando lá vou com os exames do TAC é um amor, dá-me beijinho quando chego e fala com ternura...como ele houve e muitos mais..o do Implante nem me foi visitar depois da operação, ehhh, os enfermeiros foram todos uns amores, mas há de tudo..depende do dia deles e do bom humor e das suas vidas, claro..

Passei horas e horas no centro de saúde em Amares com a minha mãe que tinha mudado de médico pois era impossível aturar o homem...e lá teve consulta hoje e a médica, novinha é um amor, uma simpatia..valeu a pena a espera.
de resto nem me posso queixar, em todo o lado onde quer que vá, simpatia às toneladas, todos querem ajudar-me, enfim...aí sim, não me queixo..
Um xi apertadinho e mais beijinhos para ti, rapaz do meu coração! laura

RS disse...

O meu pai há uns anos teve uma paralisia facial e levei-o ao Hospital Amadora-Sintra. Ao fim de meia-hora estava cá fora com receitas que aviámos na farmácia de serviço e passadas poucas semanas o meu pai tinha a face normalizada, como ainda hoje tem. O meu Pai teve Sorte!

A minha Prima L. está internada no Hospital de São Francisco de Xavier, para onde foi enviada e operada de urgência, do Amadora-Sintra e está paralisada nos membros inferiores. A minha Prima L. andou um ano em consultas, no Hospital Amadora-Sintra, a queixar-se de dores nas costas e a médica dizia-lhe que era uma luxação e insistia em receitar-lhe pomadas (literalmente). Até ao recente dia (um mês) em que deixou de sentir as pernas, caindo desamparadamente, em casa. O marido da minha Prima L. foi fazer perguntas à médica que lhe receitou pomadas durante um ano e esta respondeu com ar espantado: "Mas ela quando cá veio da última vez, veio a andar!" (literalmente).

A minha Prima L. teve azar!

Eu qualquer dia transformo-me num Justiceiro!

Zé do Cão disse...

Kim
Serás tu que conduzes o teu cantinho.
Acabo de ler a opinião do anónimo, que diz ser o Serviço Nacional de Saúde, o melhor serviço publico português.
Com todas as deficiências que tem, com todas as contrariedades que lhes impõem (o povo, causador da sua grande maioria), acho que o anónimo tem toda a razão.
Sei que nem tudo são rosas, também há pessoal que deveria estar a milhas daquele serviço, bons os bons os dedicados fazem a diferença.
Daí, as minhas homenagens a quem teve a coragem de dizer a sua verdade sentida.
abraço

BRANCAMAR disse...

Olá Kim,

Hihihi!

Já tinha recebido uma vez há muito tempo este texto e não me lembrava, só quando cheguei ao fim, mas mesmo assim continua a fazer-me rir, mesmo tratando-se de algo muito sério.

Espero que a nossa saúde ainda venha a ter remédio...há no entanto serviços exemplares, que tenho conhecido e sinto que alguns outros têm melhorado. TENhamos esperança.

Tem um Bom Domingo
Beijinhos
Branca

Zé do Cão disse...

Antes que alguém se lembre de ler o meu comentário e esteja em desacordo comigo e haverá decerto muitos, quero fazer uma pequeno rectificação.
Quando digo "o povo causador na sua grande maioria", queria dizer "o povo também tem algumas culpas".
Acrescento isto.
A Medicina não é uma ciência infalível, os médicos também se enganam nos seus diagnósticos. Quando um serrador se engana, lá vai um braço para o diabo. E assim por diante.
O Nino na escola quando se engana tem como salvação três hipóteses, Apagar com a borracha, meter uma mosca no tinteiro e depois fazer um borrão grande sobre o engano, ou sujeitar-se ao castigo das réguadas. (estas já fora de moda).
É claro que se pode apontar, que há muitos médicos que tem na cabeça a caixa registadora e que no SNS não tratam convenientemente os doentes para que eles visitem o seu consultório. Para estes o meu repúdio e deveriam ser banidos.
Agora que os há, fazendo autentico sacerdócio ( e são muitos)trabalhando em exclusividade
no SNS com dedicação e depois...
(já lá vamos)...
Outros são calões por natureza e não obstante haver regulamento sobre estadias em congressos, conseguem sempre furar tudo de tudo. Há os que estão sempre com baixa, mas para congressos estão sempre prontos e alguns, digo-vos que já gozaram as férias do próximo ano.
Tenho a certeza que o anónimo que se assina por XL, é dos que com calma espera pacientemente a sua vez e é ou foi mesmo doente.
Agora, sobre povo "Utentes"
Há os que furam tudo para consegui
um medicamento fortificante para os seus pombos correios.
Conto-lhes que já um utente reclamou no livro amarelo de reclamações o facto de o médico não lhe receitar medicamento para o seu cão, depois do profissional de Saúde, lhe dizer que o SNS era para os trabalhadores, portanto tinha que o cão ter os descontos em dia para a Segurança Social e ao fazer a inscrição teria de trazer o seu cartão de utente.
(estou a contar de ouvido, porque ouvi).
Há os que aparecem a dizer que têm a família completa a necessitar de desparasitação, quando a família em causa não é mais do que o seu rebanho de ovelhas e cabras.
Os que aparecem com uma dor nas costas (não se vê)levam baixa por oito dias e vão de férias para CAN CUN, há os que pelo facto não terem médico de família, fazem 4/5 "táques" à "mona".
Enfim de parte a parte era um nunca mais acabar lamentações...
E também há aqueles ou aquelas que foram ao cabeleireiro e ouviram falar em ressonância magnética e depois também querem fazer o exame sem estarem doentes.
Não há dinheiro que cheque.
fico por aqui...
Abraço, amigo Kim

Quanto ao facto de os médicos nem te visitarem após a operação, foi porque verificaram que és de tempera risco e tudo tinha corrido às mil maravilhas.
Vocês tem é a mania das doenças, vê lá tu, que eu não vou ao médico nem sei há quanto tempo. Julgo que a ultima vez tinha cabelinho louro aos caracóis. Exames de rotina ? só se a DGV me obrigar a fazer novamente exame de condução. Quantos anos aguentarei mais assim, logo se verá, tenho fé ...

Laura disse...

Ena Zézito, caramba, e não é que tens mesmo razão?

O meu médico do implante também não me foi visitar...pois, era das rijas sã como um pero...

Ahh essa de desparasitar a familia toda, mas as ovelhas primeiro..boa maneira de poupar uns euros...

Enfim sabe-la toda e por acaso até te dou razão!

Ai nem te preocupes contigo, da última vez que te vi, estavas mais que bonito e com bons ares, logo, não precisas do SNS para nada...


Beijinho e aquele apertadinho abraço, da laura

Andre Moa disse...

Caro Kim,

esta mais parece uma rábula do Raul solnado.
Pudi-ó chamá-lo?
Muito agradecido.
Abreijos
André Moa

JE VOIS LA VIE EN VERT disse...

E há pelo menos uma médica, que alguém tinha escolhido por ser minha médica de família mas "repudiei-a" por não gostar destas atitudes, que me perguntou na visita que lhe fiz para ter a alta duma gripe (na altura em que trabalhava era preciso esta burocracia)que tinha sida tratada conforme o normal na caminha e repouso com 1 semana de baixa : "vem prolongar a baixa, não é?.
"Não Sra.Dra, estou curada, venho buscar a alta", respondi-lhe e foi NESTA ALTURA que a médica com os olhos bem abertos olhou para mim espantada...
Será que eu era a única a gostar de trabalhar ? Será que era a única honesta ? Duvido mas com estas facilidades...não me admiro o absentismo nos empregos !
Nunca mais pus os pés neste centro, não quer dizer que nunca mais fui doente mas os outros casos de saúde foram mais graves e tive que ter baixa de hospitais.
Beijinhos
Verdinha