11 de março de 2010

Júlio Amaro - Aniversário

Farias hoje 79 anos. Parabéns amigo!
Aqui transcrevo as tuas recordações.

Transportado à minha meninice quero contar um episódio da minha vida.
Estava este rei exilado em Portugal e vivia num palacete, no seu exílio dourado, que ficava mesmo defronte à casa dos meus pais, num quarto andar, o último dum prédio na Av João Crisóstomo em Lisboa. A casa tinha uma saleta com uma varanda que dava para a rua onde eu passava os meus tempos de miúdo a apanhar sol e a ver passar as pessoas. Em frente, nos jardins do palacete vivia um rei. O Rei Karol da Roménia que apanhava sol como eu e que de repente se começou a meter comigo e a cumprimentar-me. No seu português mascavado começou a trocar saudações comigo e eu trocava saudações com o rei. O meu pai era um republicano convicto e detestava qualquer situação que se aproximasse de qualquer monarca ou de qualquer monarquia.

Como éramos vizinhos, ele espreitava por uma fresta da janela para que o rei não o visse e divertia-se, deliciado com os trocadilhos que fazíamos. Eu, um miúdo a falar com um rei, que apesar de estar no exílio sempre era um rei.
No entanto, a sua alma de republicano convicto fazia com que me aflorassem momentos, não de provocação mas de picardia.
Ele tinha a tentação de se meter com o Rei Karol, então um dia, disse-me assim:
- Ó Júlio, pergunta lá ao rei onde é que ele deixou a coroa!
Eu cá de cima falava com o rei sempre aos berros, pois era a única forma de me ouvir, perguntei-lhe:
- Ó rei, onde é que tens a coroa?
O rei deu uma gargalhada, chamou o mordomo e disse-lhe qualquer coisa. O mordomo saiu, atravessou a rua, bateu à porta de minha casa e diz aos meus pais:
- Sua Majestade o Rei Karol da Roménia, convida o Júlio a ir dar um passeio a ir dar um passeio com ele.
O meu pai ficou embevecido, a minha mãe, ternurenta, disseram logo que sim e passados uns dias o Júlio, pequenote, sete anos de idade, foi com sapatos de verniz, comprados especialmente para a efeméride, uma camisa branca de folhos e calções curtos de veludo preto, passear com o rei.
Ainda hoje, deslumbrado, recordo o maravilhoso passeio num grande carro branco.

Quantos Reis Karóis, de quantas Roménias, passaram pelas vidas das pessoas?
Este é um passeio à minha meninice, ao meu passado.

In Recordações do Júlio Amaro

13 comentários:

Laura disse...

Felizes recordações as do Júlio e felizes tempos de falar com um rei sem coroa, aos berros para se ouvirem. Que ternura, encanto através dos olhos de alguém com alma de Poeta...
Adoraria ver o Júlio agora na indumentária da época, uma camisa branca de folhos e calções curtos de veludo preto, ah, longe vai o tempo em que os meninos vestiam veludo, aliás, beludo á moda do Porto, enfim, devia ir lindo o Júlio, querido Júlio.
Abraço apertadinho para ver se o sol cola em mim de tão frio que faz por aqui!... laura

Laura disse...

Ah, de certeza que o Júlio já encontrou o rei Karol trocaram as coroas!...Quem sabe!
laura

Kim disse...

Ola amigos e amigas. Estou num ciber-cafe centro do capital Port Louis, que hoje visito. E uma cidade simpatica e o povo e muito simples, apesar de ser uma mistura enorme de racas (o teclado nao tem acentos).
Logo vou ver o meu Benfica aqui na TV, depois vou visitar um vulcao e no deia seguinte um safari. Tudo coisas que nao se costumam fazer. A Internet aqui e um roubo. 15 euros por hora. Imperial 10 euros. Ainda bem que eu bebo pouco.
Claro que tenho saudades de tudo. E sempre assim quando saio de casa.
Estou a pensar no Rei Karol.
Beijinho a todos

Kim disse...

Ola amigos e amigas. Estou num ciber-cafe centro do capital Port Louis, que hoje visito. E uma cidade simpatica e o povo e muito simples, apesar de ser uma mistura enorme de racas (o teclado nao tem acentos).
Logo vou ver o meu Benfica aqui na TV, depois vou visitar um vulcao e no deia seguinte um safari. Tudo coisas que nao se costumam fazer. A Internet aqui e um roubo. 15 euros por hora. Imperial 10 euros. Ainda bem que eu bebo pouco.
Claro que tenho saudades de tudo. E sempre assim quando saio de casa.
Estou a pensar no Rei Karol.
Beijinho a todos

Laura disse...

Noticias a dobrar mandou o Rei Kim, prefiro este rei destronado e sem coroa, tem alma e coração...

15 euros p hora, ah, eu sabia que são assim...e uma cervejita fresca dez, vá que como dizes, bebes pouco em comparação senão ficava a estadia mais cara que a bjeca...

É bom sentir saudades de tudo e todos, porque só tem saudades quem ama..
aquele abracinho desganar. E o bronze já pegou?

Maria disse...

Kim, meu amigo
O Júlio Amaro era um grande homem.
Deves ter recordações muito boas dele, para uma tal admiração, saudade e ternura. Bom ter amigos como ele e como tu.
Um abraço e um beijinho da
Maria

Je Vois la Vie en Vert disse...

Gostei imenso de ler esta história que aconteceu ao teu amigo e também gostei de ver que te deslocaste a um cybercafé e gastaste estes €15 - que realmente são um roubo - só para falar do teu amigo que desapareceu cedo demais.
Este post é mais do que uma homenagem ao teu amigo, é mais uma prova que quando és amigo, és mesmo e fico muito feliz quando me chamas "Amiguinha".

Muitos beijinhos amigos de cá da

Verdinha

P.S. Também vou viajar mas não tão longe mas não irei em cybercafé porque são mal-frequentados...

susana disse...

Tens um jeito fantástico para contar histórias!Sempre me fascinaram histórias onmde entram reis,rainhas e princesas! Sei que isto é uma história realem dois sentidos. Real de realidade e de realeza :)))
beijinhos

Laura disse...

Ah, saudadinha de tu, de tuzinho, senindo-te lá longe, mas, a receber baforadas de calor e a desejares por vezes o nosso friozinho...
Mais uns dias e voltas...
Beijinho e abraço e façam boa viagem..laura

RS disse...

Continuação de bom passeio, Mestre Kim.
Viva o Rei Karol, viva o Júlio, viva o Kim e viva o Glorioso Benfica!

Dad disse...

Olá Kim, viva!

Mesmo longe, tens boas histórias para nos contar!

Faço votos que as férias sejam muitoooooooooooboassssssssss!!!

Beijinhos para ti e tua wife!

Parisiense disse...

Então essas ferias estão a correr bem???
Espero que sim.

Passei só para deixar umas beijokitas.

Laura disse...

Ai que os dias são longos... o tempo demora a passar e sinto a tua falta e o nome de Dolce dito por ti, enfim..já faltou mais. Aquele abraço a ti, rapaz do meu coração! laura