12 de outubro de 2012

Impostos - a facilidade

A interface gráfica dos ecrãs no Multibanco mudou e, a partir de hoje, o layout passa a ser o da imagem anexa e há muitas mais hipóteses de escolha.

Não podem negar que facilita a escolha das opções.


11 comentários:

Janita disse...

:))))

Olá Amigo Kim!
Com tanta facilidade para pagar os impostos e sem mais alternativas para outros pagamentos, acho que a dívida à troika vai ser paga em três tempos.
Em breve vamos respirar todos de alívio, vais ver!

Beijinhos querido Kim.

PS. Andas aborrecido comigo?
Se calhar até tens razão! Sorry.

Teté disse...

E o gamanço aos nossos bolsos, também! :(

Beijocas e bom fim de semana, Kim! :)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Amigo Kim
Sorri, mas confesso que foi um sorriso amarelo, porque essa é quase realidade de um futuro apocalíptico
Grande abraço e bom fds

Je Vois La Vie en Vert disse...

Que bom! Agora vou poder pagar os meus impostos sem problemas! Dantes eu tinha tantas dificuldades...
Bjs da
Verdinha

Je Vois La Vie en Vert disse...

Que bom! Agora vou poder pagar os meus impostos sem problemas! Dantes eu tinha tantas dificuldades...
Bjs da
Verdinha

Maria disse...

Kim, amigo:
O que nos safa, é que conseguimos brincar com as nossas desgraças.
Beijinho
Maria

Anónimo disse...

Cada um no seu quintal faz mal à cervical.
TODOS À RUA!

XL

Magia da Inês disse...

♪彡♪♫°¸.•♫°`

Que loucura!!!!
Bom fim de semana!
Beijinhos.
Brasil
♪♫♫°✿°`╮

SEVE disse...

Estes comunistas querem estatizar-nos completamente...e os outros é que comiam as criancinhas ao pequeno almoço...

São disse...

Pois. qualquer dia privatizam o ara e teremos que comprar garrafas de oxigénio para as carregarmos às costas e assim podermos respirar.

Um abraço , amigo

Anónimo disse...

A NÃO PERDER

RTP1 – HOJE – SEXTA – 21H
Sexta às 9
Chamam-lhe o milagre islandês. Confrontada com o maior colapso financeiro de sempre, a Islândia sentou o primeiro-ministro no banco dos réus e revolucionou o sistema político. 4 anos depois já tem a economia do país a crescer. Há ou não alternativa a esta receita a esta austeridade? Viajámos até Reikjavic para lhe mostrar como foi possível dar a volta a uma crise que tinha o mesmo potencial de arrasar um país.

XL