17 de junho de 2009

Rolls Royce - não é o meu carro




Se eu fosse rico não seria certamente o meu carro de eleição. A exorbitância do preço e a ostentação de riqueza conjugam-se na perfeição para para provocar os que nada têm.
Há pouco mais de um ano, fotografei-o no Museu Automóvel de Mulhouse, na região francesa da Alsácia, numa perspectiva pouco conhecida do público.
Aqui fica o registo.


Rolls-Royce, o carro mais cobiçado do mundo, surgiu da união entre o mecânico Henry Royce e o aristocrata Charles Stewart Roll, vendedor de automóveis. Henry projectou um carro revolucionário e convenceu Charles a conhecê-lo.
Era Maio de 1904. Na oficina de Henry, Charles não gostou do motor de 2 cilindros até perceber que o carro era silencioso. Depois de um passeio, Charles fez a proposta: criaram a Rolls-Royce, assegurando o direito de exclusividade na venda de toda a produção. A parceria durou 6 anos. Charles morreu num acidente de avião em 1910. Depois da morte de Henry, em 1933, a plaqueta com as letras RR que identifica a marca passou a ter fundo preto, em vez do vermelho original.
A estatueta, A Dama Voadora, que fica na frente do carro, foi criada em 1910 pelo escultor inglês Charles Sykes

26 comentários:

Paula Raposo disse...

Obrigada pela partilha destas fotos. Beijos.

Maria disse...

Kim, as coisas que tu sabes. O Corvo que adora coisas antigas, incluindo carros, vai ficar maluco com as fotos e a história do carro.
Eu, analfabeta desencartada, em tudo que diz respeito a máquinas, acho o carro bonito, sim senhor, mas não me ralo muito com o resto.
Para mim, carro é: uma coisa com quatro rodas, um volante, uns pedais (que nem sei para o que são), buzina e dá um jeitão para passear, ir às compras etc.
Mas gostava de andar num Roll Royce, daqueles com jarra de flores, Champanhe e... Ferrero Rocher não, pois não gosto de nenhum chocolate. Olha o vistão que eu fazia!
Beijinho

Laura disse...

Ahh, só tu Maria para me pores a ri, que o meu riso tem andado afastado de mim, se tem...
Tenho uma foto que vou procurar nos anos 80, na África do Sul, junto ao Sun City, a uma h d ecarro de Pretória, o famoso Casino onde iamos muitas vezes, eu jogava nas maquinetas de moedas, sairam-me cem continhos de uma assentada, ehhhh, adorei, adorava por a mão na máquina e sentir as moedas cair, e, foi ali que vi o tal do carrão de luxo, naquela altura..

Kim, nem me ralava de o conduzir, mesmo sendo mulher e de gostar de carregar no pedal, mas, não gastaria a fortuna que ele custa. Nunca na vida, se pudesse ajudar os mais precisados, isso sim, mas, carros!...
Beijinhos e como sempre, resulta andar de máquina na mão no momento certo. biejinhos da moça que adora a tu..sempre..laura.

Anónimo disse...

Há uma "estória" engraçada com o velho Champalimaud.
Sempre teve, ao longo de uma vida longa, um RR.
Nunca trocou de carro.
Um dia, questionado sobre a sua riqueza, afirmou que poupou nos carros.
É bem capaz de ser verdade.
Vou fazer as contas ao dinheiro que gastei em trocas. Deve dar para comprar dois RR. :)
jc/.

Kim disse...

É pá, és capaz de ter razão JC. De facto os carros desvalorizam de tal forma que é um absurdo andar a fazer trocas sempre que é possivel.
O Rolls royce não deve desvalorizar muito se o quiseres comprar mas se o quiseres vender vais ver o que te oferecem.

Zabour disse...

As coisas que tu sabes ;O)

Beijinhos

Laura disse...

Vim vr como ia o negócio, mas, pelos vistos, os euros estão cada vez mais caros, e, verdade verdadinha, o meu c5 agora não vale quase nada...é algo que não dá para valorizar, apenas cultiva a nossa vaidade por pópós bons, e nitos. Beijinhos.

carla mar disse...

querido kim:

escrevo-te à linha e com ar de Nossa Senhora :)
o avesso das palavras, hoje, está vazio!

... então, é assim:

eu A D O R O carros :)
novos e com pinta. velhos, não!
não gosto de RR.

... na garagem estão 2 (carros!) lindos de morrer!

tenho dito.
beijinhos e bom soninho :)

Anónimo disse...

Seve disse...

E como do RR já ficámos a saber quase tudo, sabem agora vocês o que disse o Almeida Garrett (1799-1854) não sobre o Rolls-Royce (que ainda não existia) mas sobre o que é um rico?

sabem?

Lá tá este chato a estragar a conversa..........

Anónimo disse...

Seve disse.....

Sabes Kim?

Também convém saber.....

carla mar disse...

cada homem rico, abastado, custa centos de infelizes, de miseráveis.

Almeida Garrett, in 'Viagens na minha Terra'

Laura disse...

Almeida garrett! Sempre, porque o proletariado já existe há tempo demais, e, continuam a existir os homens ricos a viver às custas dos simples de coração!...
No tempo dele, os miseráveis eram mais que muitos, agora os burgueses estão-se a transformar nos antigos miseráveis, e, os ricos, continuam a nascer e a florescer, aos milhares!...
ji de mim.

Parisiense disse...

Pois eu digo sempre que se ganhar ao euromilhões compro um Roll-Royce e um ambrosio para o conduzir.
Acho um carro muito elegante...
Não sou nada de descapotáveis que me fazem lembrar gente tesa que só quer mostrar o que não tem...ahahahahah

Ideias lindo, imagens talvez pre-concebidas que nos ficam na cabeça, mas as poucas pessoas que conheci e que andavam em descapotáveis eram ou dondocas esposas do Sr.Tal ou chulos que viviam da noite....ahahhaah

Bon weeck end et gros bisous.

Maria disse...

Parisiense:
Desculpe meter-me onde não sou chamada. Estamos de acordo quanto aos carros, mas eu preferia um Ambrósio mais novo e, em vez do Ferrero Rocher, um "Campari" geladinho. Detesto chocolate! Devo ser a única pessoa do mundo a detestá-lo.
Beijinho e olhe que hoje é dia de entregar o Euromilhões. Se não estivesse tanto calor, ainda ia apostar! Assim, fico rica só para a semana.

carla mar disse...

Parisiense:

para que conste e fique registado, eu conduzo um descapotável (Audi A4 cabriolet)!
não sou dondoca.
quanto ao grupo dos tesos, não comento. é subjectivo ou susceptível de vários sentidos :)
digo-te, apenas, que foi pago a pronto pagamento com zero km.
não tenho um descapotavel por ser casada com o sr fulano de tal, porque sou divorciada.
não herdei o carro do meu casamento, porque no dia em que me separei, fiquei eu e os meus filhos com 1 euro no bolso e todas as contas a zero :)
posso, dizer-te (e provar!) que não fiquei com nada deste casamento, nem um garfo!
portanto, conduzir um descapotavel é, apenas e só, uma paixão ou uma forma de estar :)

viver da noite não é pecado... afinal, o dia come a noite :)

quanto ao euromilhões, não faço. não jogo.
um dia destes caso-me com o sultão do Burney e faço isto:

- compro arte
- compro meia dúzia de teatros
- passo a ajudar, de uma forma mais activa, os que precisam :)
-continuar a jantar com os meus filhos no Eduardo das conquilhas, na Parede!
- o meu mau feitio não irá mudar uma virgula :D
... e claro, mando o sultão pastar!
juro-te que não irei comprar nenhum RR, porque DETESTO O raio do carro :S

fica, aqui, o convite:

quando vieres a Lisboa, avisa :)
dou uma volta contigo de descapotavel e vais ver que até sou uma gaja fixe ;)

(vou enviar o meu nº de tlm para Kim para ele reenviar-te!)

beijokinha

... e fui (dar uma volta de descapotavel, claro está!)...

carla mar disse...

eu trocava o Ambrósio, pelo neto :)

Laura disse...

Ahhh, haja riso a dobrar, farta de água sem ser engarrafada, estou eu...
Nina carlinha, mas que riso, a parisiense ficava com carro e motorista, olha que bom, tu ficaste descapotada em tudo, desde o fim do casório, mas, acho que conseguiste dar a volta por cima, eu adoro descapotavel, aqui rende pouco, os meses de verão são curtos, e a chuva entra...em Luanda sim, ah, que invejinha de quem os tinha, modernos d eboa cilindrada...
Sultão do Burney? mas tu és mesmo uma gaja boa ou uma lasca da minha idade? ahhhhhhhhhh, bem, vou nos 57 e ainda agora cheguei da rua, recebi sorrisos de olhos de homem..e um piropo muito bem entendido, é que o som da voz dele, fez-me levantar a cabeça, pelos vistos gosta de recheadinahs mas ainda disse, (Meu Deus, mas que jeitosa!)e quem tem algo contra? ê cá na senhora, fui a rir pela frente....e como não ia mais ninguém de perto, calculei que seria para mim, ehhhhhhhh..
Meninas, com ou sem descapotáveis, muita felicidade a todas, muitos ambrósios cheios de guita...eu ficava pelo tal do amor que adoraria ter...e o mais descapotavel que devia conseguir, seria a careca do meu ambrósio, ehhhhhhhhh, meninas, riam-se, pois, é baratucho...

carla mar disse...

Laura:

o moço do Burney é um borracho :)
não encontro as fotos dele na net, porque é um rapaz tímido e muito discreto!
o kim editou um post sobre o primo dele, o falecido Zacarias Cassinda, que poderás ler, aqui:

http://jomalori.blogspot.com/2008/03/ests-perdoado-zacarias.html

a diferença é que o tipo do Burney usa vestido e tem um tlm em ouro que pesa 10kg :)

um beijinho, para ti!

_________________________________


KIM:

Parabéns ao Gonçalo :)

(vi quando procurava pelo Zacarias!)

beijo

Kim disse...

Carla - obrigado pelos parabéns ao meu filho!

Parece que o sultão também tem um carro totalmente construido em prata. Assim rezam umas fotos que vi há dias.

Aqui só para nós até gosto do RR, mas se fosse rico, julgo que o não comprava.
Apesar de tudo há outras excelentes viaturas que enchem muito mais o ego.
Também não gosto da figura do Ambrósio. É deprimente! O Ferrero Rocher nem tanto!

Laura disse...

Ferrero rocher bom bom? ui, estou a manter-me afastada deles há um ror de tempo!... Ambrósios são ninos jeitosos, embora pelo nome nem pareça, e com um carrito desses que mais faz as fuças de quem o tem? ahhhhh, querem-se feios cheios de petróleo,assim temos carro pra rodar, dinheiro pra gastar e nem precisamos de atestar..Venha lá o Sultão do brunei, e de saias que mal tem isso? deve ser mais arejado, e na hora nem precisa de desapertar o cinto..ora, são mais práticos que nós!..mas, usam meias? negócio estragado, detesto homem de perna ao léu e de meias plo meio da perna!...ahh, não me liguem, nem me ouçam, disparates, mas, haja riso..laura.

carla mar disse...

é claro que usa meias... brancas, Laura!!!
... e calça sandálias :)

o rapaz do Burney quando está com acne parece 1 ferrero rocher :)

Anónimo disse...

-"Essa é umas das muitas histórias
Que acontecem comigo
Primeiro foi Suzy
Quando eu tinha lambreta
Depois comprei um carro
Parei na contra-mão
Tudo isso sem contar
O tremendo tapa que eu levei
Com a história
Do Splish Splash
Mas essa história
Também é interessante"

Mandei meu Cadillac
Pr'o mecânico outro dia
Pois há muito tempo
Um conserto ele pedia
E como vou viver
Sem um carango prá correr
Meu Cadillac, bi-bi
Quero consertar meu Cadillac
Bi Bidhu! Bidhubidhu Bidubi!...

Com muita paciência
O rapaz me ofereceu
Um carro todo velho
Que por lá apareceu
Enquanto o Cadillac
Consertava eu usava
O Calhambeque, bi-bi
Quero buzinar o Calhambeque
Bi Bidhu! Bidhubidhu Bidubi!...

Saí da oficina
Um pouquinho desolado
Confesso que estava
Até um pouco envergonhado
Olhando para o lado
Com a cara de malvado
O Calhambeque, bi-bi
Buzinei assim o Calhambeque
Bi Bidhu! Bidhubidhu Bidubi!...

E logo uma garota
Fez sinal para eu parar
E no meu Calhambeque
Fez questão de passear
Não sei o que pensei
Mas eu não acreditei
Que o Calhambeque, bi-bi
O broto quis andar
No Calhambeque
Bi Bidhu! Bidhubidhu Bidubi!...

E muitos outros brotos
Que encontrei pelo caminho
Falavam: "Que estouro
Que beleza de carrinho"
E fui me acostumando
E do carango fui gostando
E o Calhambeque, bi-bi
Quero conservar o Calhambeque
Bi Bidhu! Bidhubidhu Bidubi!...

Mas o Cadillac
Finalmente ficou pronto
Lavado, consertado
Bem pintado, um encanto
Mas o meu coração
Na hora exata de trocar
Aha! Aha! Aha! Aha! Aha!
O Calhambeque, bi-bi
Meu coração ficou com
O Calhambeque
Bi Bidhu! Bidhubidhu Bidubi!...

-"Bem! Vocês me desculpem
Mas agora eu vou-me embora
Existem mil garotas
Querendo passear comigo
Mas é por causa
Desse Calhambeque
Sabe!
Bye! Eh! Bye! Bye!"
Arrãããããããããmmmm!


estou com uma falta de ar!? uuufff

Brisa da Costa

Lolita disse...

BELA VOZ, tio Brisa da costa!
até o teu arfar é belo...

Lolita

Je Vois la Vie en Vert disse...

Só para a Maria saber, já tenho o meu RR e os meus Ferrero Rocher oferecidos pelo meu Ambrósio !

É o meu querido colega Albano de 80 anos que se intitulou Ambrósio e diz sempre " a patroa decide". Ele é que me dá sempre boleia quando vamos para os nosso concertos.

Eu lhe ofereço de vez em quando chocolates belgas para ele ver a diferença.

Carros ? Só gosto dos japoneses porque são sólidos ! E mais pequenos melhor para me enfiar nos buraquinhos que se chamam parking ...
O meu tem alguma coisa que mandei colocar que não troco por nada no mundo : sensores ! Posso estar quase a dar um beijinho ao carro atrás que ele me avisa gritando : ÈS CASADA ! :-)

O meu post anterior fala das disparidades, da diferença de riqueza dos povos. Quantas crianças se podia alimentar com um RR ? Não digo mais porque já estou enjoada...

Beijinhos da

Verdinha

Laura disse...

ahhh a menina conduza devagar, ahhhh..Ferrero roché, é bom, é dos bons, e, por vezes também os tenho, mas, prefiro vê-los de longe, é que a tentação é enorme...
Beijinhos.

Meg disse...

Visitei o Blogg, fiquei!
Parabéns!!!
Vou voltar como visita.
Abraço
Meg