3 de junho de 2009

Kidzânia - O Reino das Crianças







No Reino da Kidzânia não há princesas nem castelos!

E o sonho começa com a entrada numa sala de aeroporto e depois parte-se à busca do mundo que se julga melhor – o dos homens.
Lá dentro são distribuídos a cada criança 50 kids (moeda corrente da Kidzânia). Com esse dinheiro, podem fazer o que quiserem e lhes apetecer. Só que tudo tem limite e quando o dinheiro se acaba é preciso arranjar mais para continuar a sonhar naquele reino.
Para isso é preciso trabalhar e isso passa por várias escolhas. Pode-se fazê-lo no Quartel dos Bombeiros, no Hospital, nos Correios, no McDonalds, no Talho, na Peixaria, na Televisão, enfim num ror de possíveis empregos. É que dentro deste espaço de 6.500 m2, há quase tudo, desde os já enumerados até um estádio de futebol e uma pista de Fórmula 1.
Resumindo, uma criança tanto pode tirar a carta de condução para depois poder guiar um bólide, como entrar num estúdio de televisão a sério, neste caso da Sic, e aí poder fazer entrevistas, cantar, dançar, fazer o eu lhe apetecer. Tudo isto presenciado logo ali ao lado pelos pais ou acompanhantes.
Podem inclusivamente confeccionar a sua própria comida. Um mini mercado à sua altura está provido daquilo que nestas ocasiões eles devoram. É à vontade do freguês e da barriga. E de várias horas até o cansaço vencer.
Poderá parecer mais um pecado do mundo capitalista, mas é certamente um desafio e uma aprendizagem interessante e desconhecida de qualquer traquinas.
Centro Comercial Dolce Vita- Amadora. Crianças 18 € - Adultos 15 €
Inaugurou ontem e por momentos sonhei brincar também.
Ao Grupo Chamartin e à Parson Finch, obrigado pelo convite e pelo requinte do beberete e das iguarias ali servidas.
No Reino da Kidzânia não há princesas nem castelos! Há sonhos de criança!

24 comentários:

Anónimo disse...

Lá dentro são distribuídos a cada criança 50 kids (moeda corrente da Kidzânia). Com esse dinheiro, podem fazer o que quiserem e lhes apetecer

Seve disse.....

É, não tenhas dúvidas Kim, mais uma invenção dos consumistas/capitalistas, por estas e por outras é que os filhos agora, desde a mais tenra idade, batem nos pais, dia da Criança mais uma invenção absolutamente consumista/capitalista.....que chatice já viram como os miúdos ficavam TRAUMATIZADOS se não houvesse o dia 1 de Junho.
É um dos males do mundo de hoje não haver pais que saibam dizer NÂO.

Paula Raposo disse...

Os sonhos devem perseguir-nos sempre...beijos.

carla mar disse...

os 2 primeiros meses já estão esgotados :)

Beijo

Maria disse...

Kim:
Acho que tenho que ir rápidamente à Amadora. Fiquei de olhos em bico e com água na boca.
Vou ver se consigo esperar a vinda dos netos. Assim, não terei que ver o João olhar para mim, com aquele olhar de: "Valha-me Deus, que casei com uma maluquinha e ando a aturar isto há 43 anos". Coitado dele! Às vezes deve ser mesmo díficil para uma pessoa adulta e normal, lidar com esta cota com manias de criança.
Que Deus me conserve assim e lhe dê a ele paciência para me aturar.
Beijinho

Laura disse...

Nem fazia ideia que aqui já há disso, mas que coisa boa, à parte dos pais pagarem menos que os putos, ahhhh, porque é para eles a primazia, há a pena daqueles que não podem ir por falta de euros... achei muita giro tudo isso, aprendem melhor que na escola, ou seja; as escolas deviam ser todas assim, dotadas de meios de aprendizagem desses, embora nunca faltasse o ensino do amor pelo próximo, algo muito necessário nos dias de hoje, e, a aprender a fazer contas, mas, contas certas, para honrar, honrar e nunca querer ser corrupto, porque nos dias de hojem raro é o que não se aproveita, quando a oportunidade surge...
Gostei, e os nosso putos pequenos, agradecem, ora pois..Beijinho da laura, e, responde ao meu email sobre Braga!...

Laura disse...

Olaré; como mãe disse não quando quiz e achei necessário; resultado, a crise bateu-nos à porta cedo demais, mas, levou-se de vencida, o mais velho foi mais renitente e mudar de hábitos, mas, chegamos lá juntos. Hoje, uns maravilhosos filhos que até ajudam a mãe...tão simples assim, quando, tive uma amiga, cuja filha lhe deu um estalo numa loja de roupas, porque a maãe não lhe quis comprar as calças LEVIS!...Bolas...haja aprendizagem e que cada um vá, sómente até onde possa ir..laura.

Anónimo disse...

Os primeiros 2 meses já estão esgotados.
É a crise........


Seve disse...

Convém ir depressa porque senão as crianças ficam TRAUMATIZADAS......(as que não forem, claro), somos um país agarrado a um caco no meio do oceano....e os Belmiros agradecem!

Somos um país sem futuro, é um país que está a criar ANALFABETOS (licenciados).

Sonhar também é saber dizer não!

carla mar disse...

pois é, Seve :D

Kim disse...

Os bilhetes estão esgotados porque as escolas estão a apoderar-se de todos os bilhetes e porque assim o bilhet só custa 10 €.
De qualquer forma e se esquecermos as conotações políticas eu acho que é uma aventura que vale a pena viver.
Gasta-se tanto dinheiro, mesmo sem o ter, em tantas porcarias existentes no tal mundo capitalista, que é uma pena as crianças não viverem esta experiência até porque é bastante didáctica.
O propietário é uma empresa mexicana.
E que pensar dos putos, filhos de pais pobres, que gastam 50 € num bilhete para um espectáculo onde não se ouve música mas sim uma amálgama de ruídos, fumo e bebida?

carla mar disse...

eu prefiro um espectáculo (mesmo que seja a Banda da Carris a tocar!) a uma ida ao shopping, mas, isto sou eu que tenho mau feitio :D

sinceramente não estou a ver os meus rebentos alinharem neste programa (que é giro!), no entanto vou tentar...

senão aparecer, aqui, nos próximos dias é porque estou a brincar no Dolce Vita :)

despeço-me com alegria e esperança de vos encontrar na brincadeira :)

Parisiense disse...

E como é bom ser criança, nem que seja só um dia...

E para quem não gostar de sonhar ou achar que tudo se resume no dinheiro, pois ninguém os obriga a fazer o que não querem ou não gostam.

Mas eu gosto de ser criança e só lá não vou porque vivo um bocadito longe.....mas quem sabe um dia!!!!

Bisous mon ange.

Anónimo disse...

Seve disse...

Mas se a criança não for ao shopping fica TRAUMATIZADA????

E sonhar é ir ao shopping? só se for em França porque são gente de outro mundo, que sempre consideraram os portugas do 3º.-relembre-se Chauvin.

E mal vai a escola se não consegue motivar as crianças a não ser quando há idas ao shopping!

Não tem a ver com filhos de pais pobres nem pais ricos, tem a ver com a educação que neste momento grassa no nosso país, começando pelos pais, continuando nas escolas e acabando na TV..

Didático é primeiro aprender a ler e a escrever e pouco gente o sabe, mesmo os que saem com o canudo das faculdades portuguesas.

É como dizia a Carla -é mau feitio.

O Marinho Pinto também tem mau feitio e a Máfia aí anda atrás dele que nem galgos.......

Isto da verdade dói como o caraças...

Seve

carla mar disse...

Seve:

ter mau feitio é bom (muito!)!
é não ter medo de cuspir o que me vai na alma :)

... há dias em que sou doce e vou ao shopping :D

convidava-te para brincares comigo no Dolce Vita... mas, estou numa de ouvir a Banda da carris ou dos Bombeiros... manias!

enfim... escrevo-te um beijo a sorrir :)

jrom disse...

Coitadas das crianças!
Com tanto pai traumatizado, por não passar férias na Costa Rica ou num daqueles guetos de férias no México. Sim porque as agências de viagens continuam à pinha, mesmo que o endividamento, já seja grande cá na nossa terra de parolos intelectuais,ricos pobres,ou pobres armados em ricos têm de ser as criancinhas a pagar as favas.
Comecem novamente a jogar ao piâo.
E a fazerem os seus próprios brinquedos,mas não vão ao hiper porque é perigoso.Cuidado com o Belmiro.
Quando forem teen ager então vão lá olhar as lojas Gant,Façonable Sacoor etc,que até então "servem" a mediania critica da nossa terra.
Já começa a ser restritivo viver a modernidade tão desejada, por muitos.
Não vai muito tempo passado, que paisinho que não levasse os seus filhos à Disneylândia não educava bem os seus filhos.
Passo a publicidade."Faça uma económica e aproveite a vida com seus filhos na Amadora.Gaste uma notita com eles, eles merecem".Vão ver que vale a pena.

Anónimo disse...

Assim numa primeira abordagem bastante superficial acho interessante a ideia e ideologicamente perfeita.
(de pequenino é que se torce o pepino)
http://www.kidzania.pt/doc_externo.aspx?param=6xaQnimFh6ShIR4NKdOwDMOltenDPaOqvTfY3BhGkRW+zWHOBWDINgK6fRKgOrDQ
Consultando: “O QUE PODES FAZER

“Construção
A Kidzania está em constante crescimento, necessitando de engenheiros e construtores civis competentes para colaborar na construção de casas e dar ainda mais dinamismo à cidade. São também necessários operadores de grua qualificados e técnicos de segurança que assegurem que não ocorram acidentes.”
Pedreiros, pintores, carpinteiros, electricistas, canalizadores, ...e por ai fora, evaporaram-se, ou então, estão a pensar contratar emigrantes, de preferência pretos.
Sem operários correm o risco de as casas não passarem do projecto. (veio-me à memória Vinícius de Moraes)
Bom, talvez esteja a ser tendencioso.
Procuremos outra fábrica

“FÁBRICA DE SUMOS | COMPAL
Nesta fábrica o objectivo é fabricar o melhor sumo de fruta da cidade. Num ambiente industrial com a mais moderna tecnologia, os engenheiros de produção vão fabricar o seu próprio sumo com base em três passos essenciais: a trituração, o controlo de qualidade e o enchimento.”
Afinal aqui também não há operários ...se calhar já foram todos despedidos.

Mais uma tentativa

“FÁBRICA DE CEREAIS | CHOCAPIC

Na Fábrica de Cereais da KidZania os cidadãos podem trabalhar como verdadeiros engenheiros alimentares. Recorrendo à tecnologia mais eficiente e a normas de higiene e segurança rigorosas, os engenheiros vão poder fabricar os seus próprios cereais e depois desfrutar de um refeição rica em cereais de trigo.”

Pronto. Dezisto, afinal é mesmo verdade que já não há operários.
Muito didáctico. As crianças ficam a saber que as casas são construídas por engenheiros , construtores civis, operadores de gruas (é difícil esconder as gruas) e técnicos de segurança. Nas fábricas (de sumos, de cereais, e por ai fora) trabalham engenheiros de produção e engenheiros alimentares.
Fantástico! Uma pérola de “engenharia” de comunicação para esconder os operários debaixo do tapete.

XL

Laura disse...

Na realidade, já não há pais que ensinem os filhos a fazer os seus próprios brinquedos... Em Luanda havia muitos meninos que faziam eles próprios os seus carrinhos skates e por aí fora, com arame, madeira, rolamentos de patins, o que apanhassem no lixo...aqui, Toys Rus e tá feito, o dinheiro não chega? pede-se ao banco, enfim..Beijinhos, e, vai um copo de Lácrima Christy? soube-me pela vida, o copo e o Brinde!...laura

Osvaldo disse...

Caro amigo Kim;

Aqui de volta ao sopé dos Alpes, fico feliz por ver que por aí, apesar do lado financeiro, ainda existem empresas que pensam nas crianças e nos sonhos que poderão concretizar e levar mais longe e mais alto na imaginação dos mais pequenos...

E certamente, como esses pequenos se sentirão grandes ao pisarem os "palcos" dados normalmente aos adultos ?!...

Um abraço, Kim,
Osvaldo

Laura disse...

Inté kenfim, o nosso Osvaldinho já anda na slides, ou seja, já pode comentar e deixar-nos ir ler e ver as fotos e pinturas dele...
Bueno, não te esqueças de ler o meu fado de ontem, e de beber um copito de lacrima...Beijinhos.

Anónimo disse...

APOIADO!! Amigo Seve!!

Pantas

Pedro disse...

Boas Kim!
Lembra-se do post de 8 de Fevereiro de 2009? Sim o do seu amigo MAIOR?
Pois bem, esse Maior percebe pouco ou nada de computadores e tecnologias, não porque seja "burro", mas porque infelizmente não se interessa...
Já este Maior dificilmente consegue passar sem tecnologia... Escreve Pedro Maior, filho de Bento Maior e Ludovina Maior está recordado? Esteve cá em casa em Fevereiro a matar saudades com o meu velho.
Ora quando vi este post tive que deixar um comentário, pois era o que o meu querido Bento faria se isto não fosse um bicho de 7 cabeças para ele...
É que eu considero que tenho a sorte de trabalhar nesse local mágico que é a Kidzania.
Ver sorrisos o dia todo, partilhar gargalhadas, observar a inocência dos melhores seres que existem à face deste magnífico planeta e ao mesmo tempo aprender com eles, é simplesmente maravilhoso!
Ver os seus sonhos tornarem-se realidade, o brilho nos seus olhos ao fim do dia, oferecer uma experiência/recordação que os acompanhará para o resto das suas vidas e quem sabe os ajudará a decidir o que realmente querem ser no futuro, não só profissionalmente mas como pessoas, não tem preço!
Para quem não sabe, a Kidzania tem ganho vários prémios, ficando mesmo à frente de gigantes como a Disneyland... É de lembrar que é a primeira Kidzania na Europa, na minha opinião, mais um motivo de orgulho neste "rectângulo" esquecido à beira mar. Para o ano teremos outra aqui ao lado em Barcelona.
Como diz o lema do parque: "Prepara-te para um mundo melhor! Kidzania para sempre!"
Cumprimentos a todos e parabéns pelo excelente blog.

Anónimo disse...

Tenho 1 duvida gostaria que me respondessem

- Eu chego a Kidzania e peço os bilhetes ou tem de ser antes que os reservo????

Kim disse...

Anónimo
Por enquanto não é preciso marcar bilhete, salvo para as escolas.

Anónimo disse...

eu tenho 16 anos sera que eu ainda posso entrar na kidzania para fazer as profissoes de blener

Anónimo disse...

eu tanbem nao sei mas gostava de saber