29 de março de 2008

Uma foto - mil palavras


Podia ser uma foto. É uma placa. É um recado dado em surdina.
Alguém disse um dia: - A pedra, depois de atirada, não volta atrás. A palavra, depois de dita, também não.
Obrigado José Romano!
Às vezes - fim de semana ... sem palavras!

10 comentários:

Anónimo disse...

BELAS PALAVRAS JOSÉ ROMANO.

É SEMPRE BOM DIZER O QUANTO GOSTAMOS E ADMIRAMOS AS PESSOAS ENQUANTO VIVAS.

E KIM, PELO POUCO QUE TE CONHEÇO, SÃO VERDADEIRAS.

BELA HOMENAGEM, PARABÉNS.

SPUK

carla mar disse...

Os AMIGOS são dádivas que a vida nos oferece... tu és uma pedrinha preciosa!
... É bom sabermos que há sempre alguém que se lembra de nós.
Beijokinha, para ti e para o teu amigo :)

jroma disse...

Se pensarmos,que a ponta do nosso nariz, fica tão próxima dos nossos olhos e nem sempre lhe damos atenção,isso acontece com muitas coisas que temos.
A partir de agora,com aminha idade, penso em prestar mais atenção,ao que mais vale e está tão perto

Anónimo disse...

Homenagem merecida
Eu sei bem...

Beijinho

Isabel

Anónimo disse...

A amizade é dos mais belos sentimentos....
se ele o disse é porque merece.
Sofre com eles...
Ri com eles...
Está presente quando precisam....
Merecida placa com sabor doce
bjinho
bela

Rita Loureiro disse...

É bom termos amigos, esses nós temos a possibilidade de escolher, já a familia ,não.
Dai darmos valor aos nossos amigos, em vida, não é depois de eles viajarem, que lhe vamos dar a devida importância.
bjs para ti Kim e para o teu "irmão".

BLOGADOR disse...

A minha missão (por inerência de profissão) é servir o país.
A missão do Kim é servir o semelhante.

O mundo precisa de mais "Kins"!

Anónimo disse...

BONITO ZÈ.
Abraço
O.R.

Anónimo disse...

Posso ser também tua irmã,é que não tenho manos.Maria das Caldas

jroma disse...

Claro!A fortuna é minha.
É sempre tempo de aumentar a família.
O que me ensinaram é que, somos todos irmãos aos olhos de Deus.
Só tenho pena que genéticamente uns pertençam à linhagem de Abel e outros à de Caim.
fico muito honrado com a oferta e aceito de braços abertos