8 de novembro de 2014

Mercado da ribeira!



"No mercado da ribeira, há um romance de amor, entre a Rita que é peixeira e o Xico que é pescador. Dizem todos que lá vão …"


Foi assim um dia, mas, este mercado, não é mais o mesmo.

Mudaram-se os tempos, mudaram-se os mercados. 
Neste espaço, há muitas luas atrás, eu sorvi o cacau, que só os mais velhos beberam, quando para mim morria a noite e para outros nascia o dia, 
Agora, ali foi parido um colectivo de restauração, com uma vintena de tasquinhas, onde o olhar se lambe e a paciência se esgota.
Primeiro, é preciso correr os 200 metros barreiras para, por entre uma amálgama de raças e credos, espreitarmos os acepipes escritos nos néons das ardósias de cada tasquinha. Depois duma longa espera e escolhida que foi a iguaria a deglutir, temos pela frente mais uma prova de atletismo, na procura desenfreada dum lugar ao sol, aliás, dum lugar sentado, já que em pé os não há, sendo mais difícil encontrá-los, do que um lugar no céu.
Dos malabirismos que é necessário fazer para se chegar incólume ao desejado assento, com uma bandeja na mão e a bebida a saltar do copo, já nem me atrevo a falar,
- Com licença, com licença, desculpe, desculpe. Salve-se quem puder!
E é ainda com a mente em "brasa", que o Santini me arrefece a dita.
Não fora o maravilhoso pratinho de caril de lulas e um leitão da ribeira e estaria agora a carpir o tempo perdido, na busca incessante que o palato me vai pedindo.
Apesar de tudo, vale quase sempre a pena esta odisseia, que Homero não desdenharia.
Mercado da Ribeira?
- Às vezes, talvez!

6 comentários:

Janita disse...

Amigo Kim.

E com toda essa evolução se acabaram os namoros entre pescadores e peixeiras..

"E há quem diga à boca cheia
que depois de tanta fita
o Chico de volta e meia
prega dois beijos na Rita."


Vamos vivendo ao sabor dos novos tempos, Kim. Se já não há peixe em bancadas, no Mercado da Ribeira, em compensação, comes umas lulinhas de caril.

Às vezes- (há) fins de semana diferentes!

Beijinhos e que esteja tudo bem contigo, amigo Kim!

papoila disse...

"Ribeirices" :)

Prefiro pequenos restaurantes onde espero sentada, como sossegada e converso em voz baixa.
Mas...compreendo que tudo muda e esses espaços estejam a fazer sucesso.
Ainda bem que as lulas eram boas.
xx

Pedro Coimbra disse...

Desafiaram-me para ir visitar.
Numa próxima visita a Portugal.
Grande abraço e votos de boa semana

Elvira Carvalho disse...

Fui lá em Setembro. Infelizmente não conheci a Ribeira de outros tempos.
Um abraço e uma boa semana

Elvira Carvalho disse...

Passei para deixar um desejo especial. Que 2015 lhe traga a recuperação total da saúde.
Aquele abraço.

Osvaldo disse...

Vê lá pro que me deu, visitar os blogs, coisa que não fazia há uns três anos.
Redescubro alguns participantes que o tempo tinha varrido da memória.
Não penso que vá reativar o meu, mas quem sabe ?.
Um abraço, Kim.