24 de novembro de 2012

Ah Paris, Paris!



Não, não foi no outono da vida, antes sim na primavera desta, quando os verões eram verões e os invernos, invernos.
Para trás tinha ficado o tempo das candeias e despontava agora a descoberta da vida e dos dias cinzentos.

Ah, se Paris soubesse que outrora me acolheu, qual vagabundo errante, menino com olhos de quem não existia!
Ah, se Paris soubesse que este "métèque pas juif", teve momentos que odiou a cidade luz!
Ah, se Paris tivesse margens do Sena por descobrir e ali não tivesse enterrado as mais belas recordações, para mim tão sem segredos!
Ah, Paris do século XXI, acolhe agora a minha filhota, tão desprovida de esperanças lusas!
Ah, Paris, que agora voltaste a ficar mais perto, espera-me, que estou a chegar!

Ah, se não houvesse Lisboa, a lembrar-me que Paris é a minha cidade!
Ah, Paris! Serei sempre o trovador do teu poema!

... Avec mon âme qui n'a plus
La moindre chance de salut
Pour éviter le purgatoire ...

8 comentários:

São disse...

Comovida , te deixo um enorme abraço desejando o melhor do mundo para a tua filhota na cidade das luzes!

elvira carvalho disse...

Um futuro tão radioso quanto a cidade que a acolheu são os meus desejos.
Um abraço

Magia da Inês disse...

♡¸.•°
Olá, amigo!
Paris sempre inspira boas recordaçãoes, que bom que tu as tens.

Boa semana!
Beijinhos do Brasil

✿ °•.¸♡¸.•°✿

Maria disse...

Kim: És tu, ou o Brel? As palavras e a foto, confundem-vos.
Boa viagem para a tua filha.
Alan, Brel, Kim, gosto de vocês.
Beijinho
Petite Marie

Janita disse...

Oh, Kim...desta vez emocionaste-me e muito!
Imagino o turbilhão de sentimentos e recordações que devem bailar-te na mente e no coração.
Não são os 40 anos que te separam dessa foto a causa da minha emoção, é o saber que agora é a vez da tua filha partir.
Quem fica, sente sempre mais saudade do que quem parte...
Mas, ela vai ter aquilo que tu não pudeste ter, já que os tempos são outros. O teu apoio e protecção!
E afinal, Paris fica à mesma "distância", ou menos, do Porto a Lisboa, não é Kim?
Desejo que a tua filhota encontre na Cidade Luz as oportunidades que aqui lhe são negadas. A ela e a centenas de jovens!

Beijinhos e muita felicidade para todos, meu querido Kim.

Janita

Teté disse...

Boas e más recordações fazem parte da vivência numa cidade. Mas, no final, ficam as boas, que as más tendemos a "arquivar"...

Que a tua filha seja muito feliz em Paris, é o que desejo! E que a vás visitar muitas vezes, para a reencontrar a ela e à cidade que tantas lembranças te deixou. E que, provavelmente, vais apreciar com outro olhar... :)

Uma grande beijoca, Kim!

Ana Martins disse...

Kim, boa noite!
A vida dá muitas voltas e, agora é a vez da filhota viajar. Vê-los partir, não é fácil mas, está na hora dos nossos jovens agarrarem as oportunidades que cá lhes são vedadas.

Beijinho e muito sucesso para a filhota.

Ana Martins

Verdinha disse...

Paris sera toujours Paris !
Meu caro amigo, a tua filha vai descobrir esta rica cidade tal como o pai a descobriu, vai amá-la e odiá-la e voltará tal como voltou o pai, com uma experiência da vida formidável ! De certeza que vai em condições diferentes do pai...
Desejo muito êxito à tua filha !

Quando quiseres organizar uma visitinha de fim de semana com o GT, avisa...

Beijinhos verdinhos