11 de março de 2012

É possível? Eu não acredito!


Eu não acredito, mas ...
A ser verdade, passa-se na Assembleia da República, como é possível "os representantes do povo" não darem um pontapé nesta "benesse", tão grande é a afronta aos portugueses?
É bem certo que TODOS os quadrantes políticos comem e bebem pagando estas irrisórias quantias, o que já não é certo é que não se revoltem com elas, no mínimo, para ficarem menos mal vistos aos olhos do povo.
Ficaram-me no palato, as gambas, o camarão tigre, o lavagante, o presunto de Barrancos, a garoupa, o bife do lombo, o queijo da serra, bem regados com Quinta da Bacalhôa, tudo por três euros.

VAMOS ATÉ LÁ PETISCAR E BEBER UM COPO?



9 comentários:

Maria disse...

Ó Kim! Isto não é possível! Depois de tanta fartura de comida e bebida, o homem tinha ido parar ao hospital e, no dia seguinte não se lembrava de nada. Desculpa mas não acredito.
Beijinho
Maria

Zé do Cão disse...

Kim É assim a democracia destes filhos da... Um povo a bate-los na laje, com falta de dinheiro. Reformados em extrema miséria.
Abrem por toda a parte a "Sopa do Sidónio", que indica o estado em que isto está e a pandilha, os pilhas galinhas de colarinho engomada, goza,
brinca, "empaturra" a pança à custa de todos nós.
Esta escumalha, não nasceu no tempo de Luíz XV, mas pelos vistos nem leu a historia, talvez metam a cabeça na areia, mas nessa altura pode ser tarde.
Sem dinheiro para mandar arranjar os carros para a policia, mas andam apressadamente a comprar material diverso (bastões, vizeiras, tal e tal)para quando chegar a sua hora, estarem preparados para desancar no Zé.
É tudo isto a democracia dos vilões

Desculpa-me de escrever tudo isto nos comentários do teu blogue, mas já não aguentava mais.

abraço

Je Vois La Vie en Vert disse...

Será mesmo ?
Se o preço duma refeição completa num centro comunitário é à volta de 4 euros, como é que se pode pagar €1,50 ? Alguém tem que pagar o deficit entre o valor de custa e o valor pago... Quem será ? sempre o mesmo...

Beijinhos
Verdinha

São disse...

Assino por baixo o que o nosso querido amigo Zé aqui deixou, justamente indignado!!!

Boa semana

Laura disse...

Ai Kim; agora é que me sentava a uma mesa, depois do meu fim de semana que já relatei há pouco, e, comer o que ele comeu por esse preço, já beber nem quero, mas, saborear tão bons petiscos por esse preço? xi, coisa boa...
E quem se rala com siso? ficarmos indignados não os faz ter mais cuidado com o que eles comem, oraaaaaaaaaaa, o povo não faz nada, calam-se e deixam andar, e continuamos a andar mal,se andamos...até um dia!

beijinhos da dolce que tem muitas saudades tuas e de todos os nossos do GT!

Pascoalita disse...

Caramba! Será mesmo assim? Quer dizer que somos nós que pagamos, na íntegra, até o que aquela cambada come? Juro que me custa a crer, dado que preço nas cantinas do Estado que conheço, costuma rondar o valor do subsídio de almoço, em vigor.

O Zé(povo)está indignado e com toda a razão, pois todos os dias somos confrontados com manifestações de "falta de vergonha" da nossa classe política.

O POVO aguenta até um dia ...

Jinhos

Teté disse...

O texto é brincadeira, mas os preços no bar da AR são realmente do mais baixo que há, mas muitíssimo bem servido. E como não me parece que seja algum ato de caridade da empresa que o explora, certo é que ainda devemos ser nós a pagar o contrato com a dita empresa e os lucros que ela não consegue ter com esses preços irrisórios! Resumindo, pagamos os almoços a essa cambada e eles ainda nos gozam, com as medidas contrárias aos nossos interesses que tomam diariamente!

Beijocas, Kim!

nacasadorau disse...

Custa a acreditar, de facto!
Mas...
como diz o outro, já nada mais me espanta e o pior é que nada se faz.
No mínimo esta notícia tinha que ser bem divulgada para que o povo tomasse consciência que é do seu bolso que tudo sai.

Beijinho

elvira carvalho disse...

Já conhecia esse texto. Mas não acredito que seja verdade. Tanta gente visita a Assembleia, estudantes e tudo, há muito que isso seria conhecido.
Um abraço e desculpe a ausência, mas a saúde não andou bem.