23 de fevereiro de 2007

O Xico


Era ele um homem e eu para lá caminhava, quando os nossos passos tropeçaram numa qualquer análise mundana que a memória não reteve.
Não foi amor à primeira vista, porque as idades assim o ditavam, nem empatia forçada, porque a geração adiantada, trilhava por outras veredas.
Ora à esquerda, ora à direita, íamos entrecortando as tardes de bailaricos, com as noites de pecado, que a gula exigia. Ambos não éramos bailarinos, e velhacos julgo que não, também.
Os anos que se seguiram, foram olhados com a ideologia que a amizade aceitava. No fundo, os ideais eram os mesmos. Os nomes, bem diferentes.
Há pessoas que entram nas nossas vidas, como a brisa pelos verdes prados. Entram ao de leve e deixam para trás um rasto de perfume que nunca mais se esquece.
As vicissitudes da vida, e um Tejo de largas margens, interromperam os diálogos mudos, que algumas vezes havíamos tido.
Talento enorme que as grandes plateias não puderam aplaudir !!!
A sua portentosa voz e aquele rasgar de gestos mais díspares, que a minha mente havia retido, navegaram no nevoeiro da memória, até ao retomar contínuo do seu convívio.
Contrariamente a todos os outros, ele foi um amigo em suspensão. Como uma vaga rebelde, a adversidade o levava, a recordação o trazia.
Hoje, que a poeira assentou, e os ventos amainaram, tento aproveitar o estado de espírito que a sua presença me transmite e o coração devora.
Ufana-se-nos a alma com amigos assim.
Francisco Luís Rosa! Xico Luís! Xico! XL!
Villaret, não desdenharia chamar-se assim.

2 comentários:

Anónimo disse...

Cada um de nós vive a sua vida, e quando chega a hora partimos para outra.Acho que existe reencarnação até os maus se tornarem bons e os infelizes felizes,não pode ser de outra maneira,senão este mundo seria um paraíso, ou então um inferno.Quando a morte se apróxima,todos queremos partir depressa e em paz.Espero que o vosso amigo tenha encontrado a dele,e não fiques triste,é um estado que ninguém escapa, nem mesmo tu.Beijinhos da Maria

Marcelo disse...

GRAAAAAAAAAAAAAAANNNNNDE "ARTISTA"
Abraço
Marcelo