8 de setembro de 2016

Um jovem em Nova Iorque!




Há poucos dias, encontrava-me na fila para comprar bilhete para visitar o memorial onde repousa o que resta das torres gémeas, em Nova Iorque, quando à minha frente, uma bonita e elegante senhora, parecendo querer quebrar o quase silêncio de meia hora de espera, mete conversa comigo.
Percebendo que eu não era americano, diz-me que é francesa e que tem setenta e sete anos e o seu marido oitenta e dois.
Passámos então a falar francês.
Respondi-lhe que tinha sessenta e cinco anos e era português.
Trocámos então cortesias de circunstância, dizendo-me ela que eu era ainda um jovem.
O seu marido seguia dois metros à nossa frente, e como não falasse francês, nem sequer olhava para nós.
Entrámos juntos no museu e pouco depois ela diz-me:
- Peço-lhe desculpa, mas acho que o meu marido já não está a gostar muito de nos ouvir falar, ao que eu anuí e disse compreender.
A linda senhora, avançou até ao meu ouvido e em jeito de despedida, segreda-me:
- O meu marido é muito ciumento e quando me vê a falar com um jovem, fica cheio de ciúmes .

Sorri comigo mesmo e ... adorei o “jovem”.


5 comentários:

ematejoca disse...

Um encontro encantador com a bela senhora.

Pergunta indiscreta: O marido tinha razão para ser ciumento, ou, mais precisamente, marcaram um encontro para mais tarde?

Beijinhos da amiga que nunca foi ciumenta.

Pedro Coimbra disse...

Quem não gosta de ouvir um galanteio??
Aquele abraço, bfds

Janita disse...

Olá, miúdo!

Gostei imenso de te voltar a ler num registo bem disposto.

Lembras-te de quando me chamavas "miúda"? Pois, agora, chegou a minha vez de te retribuir o galanteio!;)

Beijinhos, rejuvenescidos, amigo Kim! :)

papoila disse...

É bem fácil sermos felizes se todos os dias cada um de nós disser algo agradável a alguém daremos uma alegria igual á que sentiste ...:)
Bjs

Teté disse...

Eheheh, isso é o que se chama ser mesmo ciumento de tanta juventude...:)

Beijocas, Kim!