21 de abril de 2012

Leonardo Da Vinci - sem palavras!

Sempre tive uma admiração enorme por este homem! Este cientista! Este génio!
Não tenho memória de alguém tão multifacetado. Era um "self made man".
Questionei-me muitas vezes sobre a origem de toda a sua sapiência, já que  na sua condição de filho bastardo e por quem a mãe não nutria especial afecto, não teve uma educação formal que o levasse aos limites do impensável. Leonardo foi excluído de todas as profissões devido às circunstâncias do seu nascimento. Perdeu-se um qualquer artesão, ganhou-se um sábio imenso. Pintor, escultor, arquitecto, cientista, astrónomo, médico, tudo! Como pode um homem ser tantas coisas em tão pouco tempo de vida terrena?
Viveu sessenta e sete anos, uma enormidade para a época, e quem diria que passados quinhentos anos, estaria tão actual? 
Nasceu há quase seis séculos, demasiado cedo para a época que merecia.
Desconhecia por completo que o seu inimigo número um se chamava ... Miguel Angelo, outro génio, mas nada comparado a Da Vinci.
Não consegui vislumbrar as principais razões desta inimizade. Talvez a condição de ambos serem homossexuais venha trazer alguma luz a possíveis ciúmes de paixões arrebatadoras.
O que seria hoje o mundo se Leonardo fosse vivo?
Quantos génios resistem até à eternidade?
Para quando um filme sobre tão ilustre ser?
Leonardo, se fosses mulher, dir-te-ia:
- Amo-te!

11 comentários:

Maria disse...

Kim, meu amigo:
Nunca diria a um homossexual: Amo-te.
Mas a Leonardo diria: "Admiro-te do fundo da minha alma. Estimo-te."
Quanto a Miguel Ângelo, diria o mesmo. Naquilo que fazia, era um génio. A embirração entre os dois, seria por ciumes amorosos ou, por causa dos Mecenas, que os patrocinaram?
O certo, é que Leonardo foi um génio. Há esboços de bicicletas, de aeronaves, feitos por ele. Viveu adiantado no tempo.
Como seria hoje?
Há tanto génio escondido, tanto sábio ignorado. Meu amigo: Hoje, o poder está nas mãos do capital.
Dirás que há génios reconhecidos. E os que vivem desconhecidos, uma vida inteira.
Faz tu o filme sobre Leonardo. Porque não? Tens a ideia, as máquinas, alguns actores amigos. Pois é, Kim. Falta o vil metal.
Tenta um pequeno documentário. Tem pernas para andar, se tu quiseres.
Beijinho meu querido cineasta.
Maria

São disse...

Porque não dizer "amo-te"? Esse amor não tem a componente sexual, é como o que se tem por pai/mãe,filho/filha, ...

Se se detestavam talvez fosse mais por causa dos mecenas e por rivalidade.

São dois minstros sagrados universais, sim.

Leonardo é um caso ainda mais genial porque abarcou um leque maior de actividades.

Sabes que ela afirmava ter visões onde seres(a quem chamava anjos) lhe transmitiam informações.

Bom fim de semana, amigo meu

São disse...

ERRATA:

MONSTROS

ELE

??

nacasadorau disse...

Também eu :)))

Bom fim de semana, agora já sem chuva.

Beijinho

elvira carvalho disse...

Leonardo Da Vinci. Uma paixão comum. Tinha 22 anos estava em Lourenço Marques, o actual Maputo quando tomei conhecimento da existência deste génio. E depois disso "devorei" tudo o que encontrei sobre ele.
Um abraço e bom Domingo

Anamaria do Val disse...

Genios como ele são poucos mesmo!
Tem um filme italiano La vita di Leonardo da Vinci, e quem interpreta Leonardo é o ator france Philippe Leroy e tem também O Código da Vinci, baseado no livro que aqui no Brasil fez tanto, mas tanto sucesso que eu cansei dele antes de ler e nem cheguei a ver o filme...por isso nem posso dar minha opinião!Não te acontece, às vezes, enjoar de uma coisa de tanto que falam dela? Pois é, foi o que me aconteceu com o Código da Vinci. Mas, dizem que é interessantíssimo...Beijinhos, Kim

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Também gosto de ambos mas há génios que me deixam um bocado desconcertado. Como o nosso actual ME, por exemplo...

Passe a publicidade, aproveito para lhe comunicar que abri um novo boteco, só com crónicas e historietas.
Deixo-lhe aqui o endereço:
http://cronicasontherocks.blogspot.pt/.
Abraço

Teté disse...

Só prova que seres sobredotados sempre existiram, embora a palavra e o conhecimento do fenómeno sejam relativamente recentes. E não dependem de orientações sexuais, também! Embora duvide um bocado dessas "etiquetas", tantos séculos depois... :)

Também desconhecia completamente que Leonardo e Miguel eram rivais. Mas lá está, dois génios a viver no mesmo espaço (relativo) e época, eventualmente pode ter provocado o embate. As obras de ambos ficaram, apesar do tempo decorrido. E disso não há muitos mais que se possam gabar, estejam lá onde estiverem e se puderem gabar-se de qualquer coisa da sua passagem pela Terra... :D

Beijocas, Kim!

SEVE disse...

Leonardo da Vinci - SUPREMO, absolutamente SUPREMO, até um avião desenhou, é verdade, um avião.

Código da Vinci= uma besta célebre, nas antípodas de Leonardo da Vinci.

BRANCAMAR disse...

E bem merece esta e muitas homenagens este Homem sábio. Como é fantástico que ainda hoje se sirvam de algumas das suas descobertas e tanto do seu saber e dos seus estudos sejam um enigma, mais ainda tendo em conta a época em que viveu.
Eu também diria o mesmo que tu, meu amigo Quim, foi um ser que merece todo o nosso amor, o amor de toda a humanidade, que lhe deve tanto.

Beijinhos
Branca

Anamaria do Val disse...

Kim, você tem mesmo razão, alguém precisa fazer um filme sobre Leonardo! Consegui o filme italiano, vi apenas o primeiro episódio, hoje vejo o segundo.Foi feito pela tv italiana RAI,mas nem de longe se compara com Roma ou The Tudors, também feitos para tv. Acho que é bem mais antigo.
É interessante,mas está longe de ser um grande filme, como ele merece. Passei só para contar.Bom feriado para você