27 de fevereiro de 2009

Quadro - Bruno


Numa fase em que o trabalho abunda e o proveito é escasso, apetece-me descansar neste último trabalho do Bruno.
Quem sou eu para elogiar o quadro? Mas lá que gosto, gosto!
Bom fim de semana a todos e ... quem nele se quiser deitar, faça favor!

26 de fevereiro de 2009

Computador - amigo da solidão


Há uns anos atrás ninguém acreditava que a informática, na óptica do utilizador, estava ao alcance de todos.
Olhar para um monstro de máquina era o mesmo que um boi olhar para um palácio.
Era um mundo inatingível para o comum dos mortais. O tamanho da máquina, só por si, assustava.
Lembro-me de ler algures que, dentro de poucos anos todos os lares teriam um computador. Eu próprio duvidei. Enganei-me.
As novas tecnologias caminharam à velocidade da luz e o que está hoje a ser lançado no mercado já está fora de moda.
Hoje qualquer criança assimila e manuseia um computador como eu fisgava o gato da vizinha quando este se me eriçava.
A capacidade do computador apresentado na foto era de cinco gigabytes.
Se atendermos que uma Pen, do tamanho dum dedo, já tem capacidade para trinta e dois gigabytes, percebemos então que o horizonte não tem limites.

24 de fevereiro de 2009

Júlio Amaro - Os diamantes são eternos!



Para quem nada sabe deste amigo tantas vezes aqui falado, deixo a brisa do que me apetece soprar e não do que a história dirá.

Júlio Amaro, foi um sábio-pintor-ilusionista-escritor-encenador, que há mais de quarenta anos, algures no lugar da Porcalhota na Amadora, entrou no reino dum grupo de adolescentes, onde me incluo e cimentou os seus caminhos.
Partilhou connosco toda a magia do seu ser. Dele fomos actores, escribas, ajudantes, aprendizes, intérpretes. Fomos um todo, na noite distante da nossa memória. A ele ficámos grudados no tempo
Tinha mais vinte anos que nós. Todas as noites havia encontro marcado no seu pequeno Café-Galeria de Arte onde ele, entre uma torrente de” bicas” e uma pincelada de maresia, ia transmitindo o percurso que fora a sua vida.
Amaro sorria connosco, a pintar. Chorava connosco, a sorrir.
Era um poço de sapiência e o horizonte dos nossos sonhos. Era aquele que não queríamos ver partir nunca.

Na busca incessante de novos desafios, foi viver para Portimão onde viria a abrir a Galeria de Arte San Lucas, donde sairam as suas pinturas e serigrafias para todo o país.
Júlio Amaro deixou-nos há dois anos, em cima duma cordilheira de “estórias” e saudade.
Não conheci nem conhecerei nunca alguém que tudo soubesse. Ele esteve bem perto!
Júlio Amaro ! A Wikipédia diz o resto!

22 de fevereiro de 2009

Carnaval - Samora Correia





Não sou muito amante de Carnavais.
Já me bastou o de sábado à noite, num Festival de Leveza, mas ...
Pois bem, passadas que foram as mágoas, deliciei-me com a beleza de muitas caras e corpos bonitos e das variegadas cores que alimentavam o olhar.
Ali no meio daquele mulherio descobri duas lindas amigas minhas, a Sofia e a sua irmã Martinha (Sininho).
Como é óbvio, registei o momento com a mesma vontade que as levava a sambar.
Gostei!


21 de fevereiro de 2009

As loiras ... nada disso!

Como é evidente, não tenho nada contra as loiras, antes pelo contrário! Nem contra as morenas, nem contra as ... nem contra as...
Eu também já fui loiro, logo ...


Um avião está a caminho de Toronto, quando uma loira, na classe económica, se levanta e caminha para a primeira classe e ali se senta.
A hospedeira, delicadamente diz-lhe que ali é a primeira classe e que o seu bilhete é de classe económica, pelo que deveria regressar ao seu anterior lugar.
A loira responde "sou loira, sou bonita, vou para Toronto e não vou sair daqui".
A hospedeira vai até à cabine e diz ao comandante que há uma loira boazona sentada em primeira classe e com bilhete de classe económica e não quer voltar para o seu lugar.
O co-piloto ouve a conversa e, para não incomodar o comandante, vai ele mesmo falar com a loira e diz-lhe que ela tem de sair dali. Repete-se a conversa anterior "sou loira, sou bonita, vou para Toronto e não vou sair daqui".
O co-piloto volta para a cabine e conta o sucedido ao comandante, sugerindo que talvez fosse melhor avisar a Policia, para a aguardar à chegada e fazê-la pagar o devido preço.
Pergunta então o comandante: "mas você disse que ela era loira? Então deixe que eu falo com ela. É que eu sou casado com uma loira e sei muito bem lidar com elas".
Chega então junto da loira e sussurra-lhe algo ao ouvido. De imediato a loira levanta-se, pede desculpa e volta para o seu lugar.
Toda a tripulação fica boquiaberta e perguntam-lhe: "Comandante, o que lhe disse ao ouvido?"
Responde o comandante: "Nada de especial, apenas que a primeira classe não ia para Toronto"

Desculpem lá, Verdinha, Spuk, Parisiense, Cristina, Mariana, Margarida e aquelas a quem não sei a côr!

18 de fevereiro de 2009

Maria da Conceição XL



Há muito que oiço o XL declamar este poema. Já o filmei várias vezes em plena actuação. Mais alegre e mais alegre.
Esta gravação foi feita à porta dum restaurante sem qualquer iluminação e depois dum lauto repasto.
Pretendia eu captar-lhe a portentosa voz. Acho que consegui.
Hoje não resisti e quis dá-lo a conhecer a todos os que por aqui passam.
Trata-se dum poema de Alice Ogando – “Maria da Conceição”
XL - é tamanho grande, em talento, em amizade, em cumplicidade e … no coração! Para mim, ele é XXXL!
A partir de hoje XL está no Youtube, sendo que a pesquisa deve ser feita em Maria da Conceição XL.
Às vezes – acontece quando se juntam os amigos e se esvaziam uns copos!

17 de fevereiro de 2009

Ai, Ai, Ai, Puerto Rico!



E vão 36 anos filho!
Ontem uma criança adorável, hoje um adorável homem!
Por uns dias, deixou os vinte graus negativos do Novo Continente e foi abraçar as areias quentes de Porto Rico.
Às vezes – aquecer é preciso! A alma e a mente!
Parabéns Bruno!
Vaya com Diós mi hijo!

15 de fevereiro de 2009

CORPUS - Museu do Corpo Humano




Algo único foi construído, na Holanda: O primeiro Museu do Corpo, no mundo.
Inaugurado em 2008, o CORPUS é uma "viagem através do corpo humano" durante o qual o visitante pode ver, sentir e ouvir como este funciona e qual o papel duma alimentação e vida saudáveis e muito exercício.
O CORPUS oferece uma variedade de informações e fornece educação e entretenimento com esta viagem.
O CORPUS foi construído num edifício de 35 metros de altura, transparente, com os contornos do corpo humano, projectando-se dele. O edifício está situado junto à estrada A44 entre Amesterdão e Haia.
Museu do Corpo Humano. A viagem que vale a pena fazer!

12 de fevereiro de 2009

Onde pára esta malta?


Longe vão os tempos em que eu não era saudosista. Mais longe ainda, estão os dias da revolução. Aquela que eu vivi como cidadão e a outra, como militar forçado.
Para os que disso se lembram, saberão do que falo.
Toda a gente ralhava e ninguém se entendia. Todos sabíamos mais ou menos o que queríamos, só que lhe dávamos nomes diferentes. Na altura chamava-se a isso – reivindicar. Mas isso é coisa que eu deixo para os mais politizados e eruditos na matéria, o que não é o meu caso.
Assim, como guardo um pouco de tudo, aqui deixo esta preciosidade, para quem os conhece, dum grupo de malta amiga, sendo que neste caso apenas quatro eram mesmo amigos. Os outros andarão por aí, ao sabor de novas amizades.
Deste grupo, destaco o meu grande amigo XL (Francisco Luís Rosa). Habitualmente aqui comenta e como de costume encontra-se na primeira linha da revolta (primeiro à esquerda, sentado na cadeira).
Tal como comecei, longe vão os tempo em que o XL usava fato e gravata.
Já percebeste porque é que tenho saudades Xico!
Um dia destes tens de aparecer como outrora. Valeu?

10 de fevereiro de 2009

O gigante e o anão


Às vezes, do alto do meu metro e oitenta e quatro, tenho uma visão um pouco deturpada do mundo.
Olho à minha volta e não dou conta de nada. É próprio dos egoístas despassarados, porque os há que o não são.
Não oiço, não vejo, não choro, não rio, não canto. Apenas sinto!
Como será o mundo dos anormalmente normais?
O ser humano tem uma capacidade tamanha de adaptação, mas …
Um gigante tem um carro à sua medida? Roupa do seu tamanho? Uma mulher para amar?
E um anão? Idem idem! E chega aonde os outros chegam?
Claro que sim! E são apenas exemplos de pequenas coisas que se transformam em coisas grandes. Ambos, sentem, choram e amam, certamente com intensidades diferentes do comum mortal, porque este não é vexado, gozado, vilipendiado.
É por isso que eu não … não … e não. Apenas …!

8 de fevereiro de 2009

Bento - O maior!




Da casa de meus pais, na rua onde brincaram os meus sonhos


Na habitual visita a casa de meu pai, tenho por hábito ir até á varanda e aí ficar a pasmar olhando todos os cantos e neles vendo recordações distantes.
Lá bem no fim da rua estava a SFRAA, (Sociedade Filarmónica Recreio Artístico da Amadora) onde há quarenta nos atrás passava quatro a cinco horas do meu dia, todos os dias. Era ali que estavam os meus amigos, as minhas diversões, o meu reino,
Hoje roubei um pouco do tempo da visita paterna e entrei na SFRAA. Olhei à volta e nada mais era como dantes. Os móveis tinham mudado, os olhares também. Saí, dei uma pequena volta e voltei a entrar.
Os meus olhos brilharam! De pé, qual menir apontado aos céus, estava o Bento Neves Maior. Um abraço, outro abraço e outro ainda.
Falámos falámos, rimos sorrimos e quase chorámos chorámos.
Quantas recordações saíram das nossos lábios e quantos minutos pareceram duas horas.
Meu querido Bento, como é bom saber que continuas a ser tão grande no nome como no coração.
Depois apareceu o Mário Paulo, bem mais novo e sem ter sido da minha geração, está na linhagem dos que valeu a pena conhecer.
Maldito defeito! Não sabia que morreria de pieguice, mas … mata-me a saudade!

7 de fevereiro de 2009

Parabéns - Estrelinha do Norte!


Minha querida Estrelinha!

O universo faz parte da minha vida. Fascina-me! Absorve-me! Esmaga-me!
E nesse firmamento há sempre uma estrela que brilha com a intensidade que eu lhe quero ver. Umas vezes apagada, outras brilhante, outras ainda, cintilante.
És uma miúda adorável! Com defeitos que eu aceito, com virtudes que eu adoro.
Tens marca mulher do norte. Sopras como vento forte. Alegro-me com tal sorte.
Transforma este abraço no beijo que hoje te dou.
Um abraço ao David e outro beijo aos fantásticos filhotes, Xana e David Jr.
Parabéns Isabel!

5 de fevereiro de 2009

Cristiano Ronaldo - despe-te!


Há imensas coisas que me confundem e não entendo.
Os homens fazem as leis, os conservadores aprovam-nas e os rebeldes furam-nas.
Mas, se por um lado assim acontece em tudo o que tem regras, por outro estas nem sempre se cumprem. Às vezes, ainda bem, outras nem tanto.
Eu que toda a vida vesti a camisola da alegria, dificilmente a despiria para comemorar o que quer que fosse. Mas isso, sou eu. E nem todos são assim. Ainda bem!
É que cada vez que vejo um jogador despir a camisola depois de marcar um golo, fico desolado porque tal strip é punido com cartão amarelo.
Não entendo em que é que esta punição possa beneficiar o desporto e os bons costumes. Melhor fariam os legisladores, mandarem punir à primeira as entradas maldosas feitas à margem da lei, do que depauperar o espectáculo exibindo o cartão amarelo à festa do golo.
O mesmo é dizer que um jogador marca dois golos, festeja duas vezes despindo a camisola e é expulso.
Onde é que está a lógica? Qual é o problema em despir a camisola?
Joguei quarenta anos à bola. Vivi a alegria do golo centenas de vezes. Nunca despi a camisola, mas entendo os que a despem e ... não tiro o meu chapéu aos senhores que fizeram a lei.
Dispam a camisola do preconceito, senhores dirigentes do desporto.
O golo, é cortar a meta! O golo, é o clímax do esforço!
Haja alegria porque o desporto é festa!

Hoje, dia em que este rico-puto-rico e fabuloso jogador faz vinte e quatro anos, a minha cumplicidade com os que despem a ora aqui citada.

3 de fevereiro de 2009

Salvador Vaz da Silva - Adeus Cavaleiro Monge!


Descobri-o na elite do Chiado. Deleitava-me com as fotos que a teleobjectiva do Alberto captava dos filhos. Grandes planos, grandes rostos, grandes olhos, fartas cabeleiras.
Entrava eu já na idade adulta, quando parti à descoberta da vida e para trás ficou o Salvador, puto de sete anos, alegre, bonito e educado. Era apenas um dos filhos do meu querido amigo Alberto Vaz da Silva e da Helena.
Voltei a vê-lo poucos anos depois na casa de férias dos pais, em Olhos de Água, no Algarve.
Perdi-lhe então o rasto, sem nunca ter perdido o calor da grande amizade dos Vaz da Silva.
Finalmente, no funeral de sua mãe, abracei-o forte, num misto de saudade e condolência.
O sorriso continuava igual, mesmo não sendo o momento propício para sorrisos. Falámos então como se ao lado não jazesse sua mãe. A sua personalidade vincada sobrepunha as adversidades da vida. A morte era apenas uma passagem para outro estado.
Recentemente, através das várias notícias das televisões, soube da sua luta contra um ror de tumores que o cercavam e trocámos neste blogue (15 de Maio de 2008) breves palavras de esperança.
Escreveu o livro – Catedral – diário dos seus desabafos e esperanças que a espaços vou relendo.
Ambos acreditávamos que o caranguejo estava vencido. Assim não foi!
Salvador, a tua Catedral na Terra, será o pilar de sustentação dos homens de pouca fé!



Na Igreja de Sta Isabel, Alberto estava calmo e sereno, certo que o seu rebento partira para um mundo melhor. No final da missa, à sua frente com os olhos colados no esquife, Mariza tenta cantar-lhe o Cavaleiro Monge. A voz embargou-se-lhe e a chorar disse não saber se seria capaz e que ainda tinham conseguido trocar uma última mensagem. Depois respirou fundo e o seu cantar arrepiou a enorme multidão presente.
Meu querido Alberto, o abraço sentido que trocámos foi também uma carícia nos rostos da Helena, do Francisco e do Tomás.
Adeus Salvador! Adeus Cavaleiro Monge!

2 de fevereiro de 2009

O Governo dá!


Vais ter relações sexuais? O governo dá preservativo.
Já tiveste? O governo dá a pílula do dia seguinte.
Engravidaste? O governo dá o aborto.
Tiveste filhos? O governo dá o Abono de Família.
Estás desempregado? O governo dá O Fundo de Desemprego.
És viciado e não gostas de trabalhar? O governo dá Rendimento Mínimo Garantido!

AGORA...

Experimenta estudar, trabalhar, produzir e andar na linha para ver o que é que te acontece!!!!!
VAIS GANHAR UMA LISTA DE IMPOSTOS NUNCA VISTA EM LUGAR ALGUM DO MUNDO!!!